marca_final-01

Marcos 11 Estudo: Entrada Triunfal em Jerusalém

A entrada triunfal de Jesus em Jerusalém inicia aquela que seria a semana mais difícil de sua vida aqui na Terra. Dali a alguns dias, ele seria injustamente condenado, brutalmente torturado e morto.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Esta última entrada de Jesus em Jerusalém marca o início da semana da sua crucificação. Aqui se inicia a contagem regressiva da maior demonstração de amor dada a humanidade (Marcos 11.1–10).

É o momento em que Deus se fez homem, viveu entre nós, conheceu nossas dores e se entregou como sacrifício de expiação perfeito pelo nossos pecados.

Marcos 11 e a figueira maldita

Muitos estudiosos fazem a interpretação simbólica desse milagre de Jesus. A aplicação prática e pessoal é a de que não podemos apenas ter aparência de cristãos. As pessoas esperam que nós tenhamos frutos para alimentá-las. Elas querem vir até nós e encontrar a paz que o mundo não têm (Marcos 11.11–14).

Nos nossos dias os cristãos são tão ansiosos ou estressados como qualquer pessoa. Não inspiram a presença de um Deus real e pessoal em suas vidas. A estes está reservado o mesmo fim da figueira cheia de folhas.

Casa de oração

Durante a páscoa muitas pessoas vinham de todas as partes a Jerusalém para oferecer sacrifícios e ofertas agradáveis a Deus. Na ocasião muitas delas também entregavam o dízimo anual.

Devido a distância, a grande maioria trazia apenas o dinheiro, deixando para comprar no Templo o animal correspondente ao seu dízimo ou oferta.

Estes animais eram vendidos no Templo pelos cambistas que tinham acordo com os sacerdotes. Apenas os animais comprados a eles recebia a aprovação de “agradável ao Senhor” (Marcos 11.15–18).

O que irritou o Senhor Jesus foi o fato de que eles estavam supervalorizando os animais. E completamente desinteressados com a vontade de Deus.

O resultado da fé

Na manhã seguinte a que Jesus amaldiçoou a figueira, Pedro observou que ela estava completamente seca. Isso o impressiona, e ele vai falar com o Mestre.

A reposta de Jesus é que a fé convicta em Deus, é capaz de fazer qualquer coisa. A mensagem de Jesus é que qualquer um que creia sinceramente não considera nenhuma problema ou dificuldade impossível de resolver.

Nos dias de Jesus, havia uma expressão popular: “remover montanhas” (Marcos 11.19–24). Era aplicada a problemas ou questões muito difíceis ou impossíveis de se resolver. O ensino de Cristo é o de que até mesmo estes, para a fé não são nada.

Jesus prossegue o seu ensino sobre a fé e aproveita para falar sobre a oração. Através dela devemos apresentar nossas necessidades com confiança a Deus.

A oração é um canal de conversa com Deus. É por meio dela que nos comunicamos com o nosso Pai. Sabendo disso, o Senhor Jesus nos exorta a durante a oração, liberar perdão.

Nossas orações não serão eficazes se tivermos problemas de relacionamento com outras pessoas. Isso ocorre porque o princípio do relacionamento perfeito com Deus é o amor ao próximo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Jesus e a Bíblia © 2020. Todos os direitos reservados.

});