Bíblia de Estudo Online Diego Nascimento

Marcos 15 Estudo: Jesus é Condenado e Crucificado

Marcos 15.1 – 5: Na manhã da sexta-feira da paixão, como é conhecida até hoje, as autoridades judaicas formalizaram a denúncia contra Jesus Cristo, por traição e blasfêmia e a entregaram a Pilatos, governador romano da Judeia.

Marcos 15.6 – 15: Provavelmente Barrabás era um insurgente contra o governo. Uma espécie de terrorista, assassino. A condenação para tal crime, de fato era a crucificação.

Era costume na Páscoa, que um condenado fosse perdoado por aclamação popular. Pilatos sabendo disso, abriu a votação acreditando que Jesus Cristo seria o escolhido. Para que se cumprisse a Escritura e o propósito do Senhor Deus, a multidão perdoou Barrabás e condenou a Jesus.

Marcos 15.16 – 47: Para ver todos os detalhes da crucificação de Jesus, leia o estudo bíblico: Jesus na Cruz – Sofrimento, Crucificação e Morte de Jesus Cristo.

Esboço de Marcos 15:

Marcos 15.1 – 5: Pilatos interroga Jesus Cristo

Marcos 15.6 – 15: A multidão condena Jesus e a solta Barrabás

Marcos 15.16 – 20: Jesus é entregue para ser crucificado

Marcos 15.21 – 32: Jesus é crucificado

Marcos 15.33 – 38: Jesus morre e o véu do templo se rasga

Marcos 15.39 – 47: O corpo de Jesus é preparado é sepultado

 

Jesus Diante de Pilatos

“De manhã bem cedo, os chefes dos sacerdotes com os líderes religiosos, os mestres da lei e todo o Sinédrio chegaram a uma decisão. Amarrando Jesus, levaram-no e o entregaram a Pilatos. “Você é o rei dos judeus? “, perguntou Pilatos. “Tu o dizes”, respondeu Jesus. Os chefes dos sacerdotes o acusavam de muitas coisas.

Então Pilatos lhe perguntou novamente: “Você não vai responder? Veja de quantas coisas o estão acusando”. Mas Jesus não respondeu nada, e Pilatos ficou impressionado. (Marcos 15:1-5)

Eles o amarraram. Ele deveria ser o grande sacrifício, e os sacrifícios devem ser atados com cordas (SaImos 118.27). Jesus estava amarrado para nos acostumar aos grilhões, e para nos capacitar, como Paulo e Silas, a cantar acorrentados.

É bom que sempre nos lembremos do Senhor Jesus amarrado, e que nos prendamos aquele que foi preso por nós.

Eles o conduziram pelas ruas de Jerusalém, para expor ao desprezo aquele que, enquanto ensinava no templo, apenas um ou dois dias antes, era considerado com veneração.

E bem podemos imaginar que triste aparência ele teria, depois de uma noite de maus tratos como tinha tido; esbofeteado, cuspido, esmurrado e açoitado.

Mal Presságio

O fato de o entregarem às autoridades romanas era um presságio da ruína da congregação judaica, que eles mereceram, e atraíram sobre si mesmos.

Isto queria dizer que a promessa, o concerto e os oráculos de Deus e da congregação judaica visível, que eram a glória de Israel, e que tinham, durante muito tempo, pertencido a ela, agora seriam entregues aos gentios.

Ao entregarem o Rei, eles, na verdade, entregaram o Reino de Deus, que é, digamos, por seu consentimento, retirado deles e entregue a outra nação.

Se eles tivessem entregado a Jesus para satisfazer os desejos dos romanos, ou para satisfazer qualquer inveja deles a respeito dele, o assunto teria sido diferente; mas eles conspiraram voluntariamente contra aquele que era a coroa de Israel, entregando-o àqueles que eram o jugo de Israel.

“Tu és o Rei dos judeus?”

Você realmente pretende ser aquele Messias a quem os judeus esperam como a um príncipe temporal? – Sim, disse Jesus, é como você está dizendo: Eu sou aquele Messias, mas não alguém como eles esperam.

O Senhor Jesus é o Rei que governa e protege o seu Israel segundo o espírito (aqueles que são judeus interiormente pela circuncisão do espírito), e o Rei que irá reprimir e punir os judeus carnais que persistem na incredulidade. (Henry, Matthew, Comentário dos Evangelhos)

Sobre o autor | Website

Diego Nascimento é membro da Primeira Igreja Batista de João Pessoa, e estudante de Teologia. Seu amor por Jesus e pela Bíblia o inspirou a fundar esse site.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.
});