Cadastre seu e-mail e faça parte da nossa comunidade online e tenha acesso a conteúdo exclusivo.

Bíblia de Estudo Online Diego Nascimento

Marcos 16 Estudo: A Ressurreição de Jesus

Marcos 16.1 – 4: Na madrugada do domingo, Maria mãe de Jesus e algumas mulheres foram ao sepulcro de Jesus para ungir o seu corpo, como um ato de pura devoção. Contudo, eles não esperavam que acontecesse o que estava por vir.

16.5 – 20: Para saber sobre maiores detalhes sobre a ressurreição de Jesus, leia o estudo bíblico: Ressurreição de Jesus Cristo Na Bíblia – A Vitória Sobre a Morte.

Marcos 16.15 – 20: Após sua ressurreição, o Senhor encontrou-se com os discípulos e os comissionou a pregar o Evangelho em todo o mundo.

Com isso, ele lhes fez promessas de poder e autoridade confirmando o ministério deles e a Palavra por eles anunciada, por meio de sinais, prodígios e maravilhas.

Esboço de Marcos 16:

Marcos 16.1 – 4: As mulheres vão ao sepulcro de Jesus Cristo

Marcos 16.5 – 14: A Ressurreição de Jesus Cristo

Marcos 16.15 – 20: A grande comissão

 

Amor Sincero

“Quando terminou o sábado, Maria Madalena, Salomé e Maria, mãe de Tiago, compraram especiarias aromáticas para ungir o corpo de Jesus. No primeiro dia da semana, bem cedo, ao nascer do sol, elas se dirigiram ao sepulcro,  perguntando umas às outras: “Quem removerá para nós a pedra da entrada do sepulcro? “

Mas, quando foram verificar, viram que a pedra, que era muito grande, havia sido removida. (Marcos 16:1-4)

A visita afetuosa das boas mulheres que seguiram a Jesus Cristo, agora feita ao seu sepulcro – não foi uma visita supersticiosa, mas sim piedosa.

Faça parte da nossa comunidade online e tenha acesso a conteúdo exclusivo.

Elas saíram de suas moradas de manhã bem cedo, ao romper do dia, ou talvez mais cedo; mas, ou elas fizeram uma longa caminhada, ou encontraram algum impedimento, pois o sol já nascia quando chegaram ao sepulcro.

Trouxeram alguns aromas doces também, e não vieram somente orvalhar o corpo com suas lágrimas (porque nada poderia reviver mais o seu pesar do que isto), mas para perfumá-lo com seus aromas (v. 1).

Nicodemos havia trazido uma grande quantidade de especiarias secas, mirras e aloés, que serviam para secar as feridas, além de estancar e secar o sangue (João 19.39).

Mas essas boas mulheres não julgavam que isso havia sido suficiente; elas trouxeram aromas, talvez de outro tipo, e alguns óleos perfumados para ungi-lo.

Observe que o respeito que os outros demonstram para com o precioso nome de Cristo não deveria nos impedir de demonstrar também o nosso respeito a Ele.

Muitos Obstáculos

A preocupação que tiveram quanto a revolver a pedra, e a superação da preocupação (w. 3,4). Elas disseram entre si quando caminhavam juntas, e também agora, ao se aproximarem do sepulcro: “Quem nos revolverá a pedra da porta do sepulcro?”

Porque a pedra era muito grande, maior que toda a força deles seria capaz de mover. Se elas tivessem pensado nisso antes de virem, a prudência lhes teria dito que não prosseguissem, a menos que tivessem alguém para acompanhá-las, e alguém que fosse capaz de fazer isso.

E havia ainda outra dificuldade maior do que essa: passar pela guarda dos soldados que foram colocados para vigiar o sepulcro. Elas sequer conheciam a dimensão dessa dificuldade.

Mesmo que elas chegassem antes deles, quando esses guardas chegassem as assustariam e as expulsariam daquele local. Mas o seu amor gracioso por Jesus Cristo as conduziu ao sepulcro.

Grande Surpresa

E veja como, ao chegarem ali, as duas dificuldades tinham sido removidas, tanto a pedra, de que elas sabiam, como a guarda, de que não sabiam. Elas viram que a pedra tinha sido revolvida, e esta foi a primeira coisa que as surpreendeu.

Observe que aqueles que são conduzidos por um fervor sagrado a buscar a Cristo diligentemente, descobrirão que as dificuldades que aparecem em seu caminho desaparecem de uma forma totalmente estranha, e terão sempre um auxílio superior às suas expectativas.

A certeza que lhes foi dada por um anjo, de que o Senhor Jesus tinha ressuscitado e deixado o seu sepulcro, e que o tinha deixado ali para contar as boas-novas àqueles que viessem indagar a respeito dele.

Elas entraram no sepulcro, pelo menos até um trecho da entrada, e viram que o corpo de Jesus não estava onde o tinham deixado na noite anterior.

Ele, que com a sua morte, encarregou-se de pagar as nossas dívidas, com a sua ressurreição conseguiu a nossa quitação, visto que foi um perdão legal e legítimo, pelo qual parecia que a sua satisfação era aceita para todos os objetivos pretendidos, e a questão em discussão era definida pela evidência incontestável de que Ele é o Filho de Deus. (Henry, Matthew, Comentário dos Evangelhos)

Sobre o autor | Website

Diego Nascimento é membro da Primeira Igreja Batista de João Pessoa, e estudante de Teologia. Seu amor por Jesus e pela Bíblia o inspirou a fundar esse site.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.