marca_final-01

Marcos 6 Estudo: A Astúcia de Herodias

A malícia de Herodias provocou a morte de João Batista, mas nem por isso podemos dizer que ela foi a causa soberana, porque a vida de um servo de Deus, está sempre nas mãos de Deus.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Em Marcos 6, o grande destaque do início é a admiração das pessoas com a sabedoria de Jesus. Especialmente daqueles que sabiam quem ele era: seus vizinhos, as pessoas que conheciam sua família e o viram crescer.

Em razão disso, de o conhecerem, saberem quem ele era, não acreditaram em sua missão. Jesus então faz uma alerta, para o perigo da incredulidade.

Jesus se reúne a sós com os Doze e lhes concede poder e autoridade sobre doenças e demônios. Além disso, lhes dá muitas instruções sobre como desenvolver com eficácia a missão.

Com a expansão do seu ministério, Cristo começa a chamar a atenção das autoridades. Um deles é Herodes, responsável pela morte de João Batista.  Ele teme que Jesus seja João Batista ressuscitado que voltou para atormentá-lo.

Uma das grandes marcas do ministério de Jesus Cristo é o seu amor pelas pessoas. Quando ele observava as necessidades das multidões a compaixão dele falava mais alto.

Por isso, após alguns dias de ensino com as multidões elas sentiram fome. Os discípulos o orientaram a mandá-los embora, Jesus contudo, não concordou e operou o milagre da primeira multiplicação de pães e peixes.

Após isso há um relato detalhado sobre o fascinante episódio de Jesus Cristo andando sobre as águas.

Marcos encerra falando mais uma vez sobre o poder de Jesus. Todas as pessoas que o tocavam ficavam curados. Não apenas um, ou alguns. Mas todos!

A relação de Herodes e João Batista

Em Marcos 6:17–18 o autor explicou que o próprio Herodes ordenou que João fosse preso.

Herodes fez isso por causa de Herodias, uma mulher ambiciosa que era sua amante e esposa de seu irmão.

A ousada repreensão de João enfureceu Herodias, que nutriu um rancor contra ele (Marcos 6:19–20).

Não satisfeita com a prisão de João, ela queria matá-lo, mas seus planos foram frustrados porque Herodes temia João (tinha um pavor supersticioso dele), que ele sabia ser um homem justo e santo.

Então, ele protegeu João das intenções assassinas de Herodias, mantendo-o na prisão.

Marcos 6 e a maliciosa Herodias

Finalmente Herodias encontrou uma oportunidade para realizar um esquema assassino (Marcos 6:21–23).

A ocasião era o aniversário de Herodes onde haveria um banquete, e celebração luxuosa dada por ele para seus altos funcionários (no governo civil), comandantes militares e os principais homens (cidadãos proeminentes) da Galiléia.

Herodias deliberadamente enviou sua filha, Salomé, para a sala de banquete para dançar de uma forma que ganharia a aprovação de Herodes.

Salomé era uma jovem mulher em idade de casar, provavelmente no meio da adolescência. Sua dança habilidosa e provocante agradou a Herodes e seus convidados, e o levou a fazer uma oferta ostensiva e precipitada como recompensa.

Ele arrogantemente prometeu a ela tudo o que ela queria e selou com um juramento que incluía as palavras até metade do meu “reino”.

Quando Salomé perguntou à mãe o que ela deveria pedir, Herodias respondeu com prontidão premeditada: A cabeça de João Batista (marcos 6:24-25).

Ela queria uma prova de que ele estava morto.

Imediatamente Salomé correu de volta ao rei com seu pedido macabro e exigiu que a ação fosse feita agora, antes que Herodes pudesse encontrar uma maneira de evitá-la.

Ela acrescentou as palavras em uma bandeja, sugeridas talvez pela ocasião festiva.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Jesus e a Bíblia © 2020. Todos os direitos reservados.

});