Bíblia de Estudo Online

Mateus 11 Estudo: A Prisão de João Batista

Mateus 11.1 – 6: Momentos de grande pressão muitas vezes abalam a nossa convicção. Preso e em face da morte, a dúvida cerca a fé de João Batista.

Ele já não tem tanta certeza de que Jesus seja o Messias. Mas nesse episódio eu vejo a mão e a bondade de Deus com o seu servo.

Quando os discípulos de João Batista relatam ao Senhor sobre sua dúvida, Jesus responde sem grosseria, desprezo, ou julgamento.

Ele reforça a convicção de João Batista dizendo: “Voltem e anunciem a João o que vocês estão ouvindo e vendo”.

A tarefa dos discípulos de João era reatar ao seu mestre tudo o que Jesus Cristo estava operando.

Os ensinamentos de Jesus e os milagres de Jesus são elementos fundamentais para a saúde da nossa fé.

Não servimos a um Deus morto, fruto da nossa imaginação. O Senhor está vivo e reina para sempre. “Jesus Cristo é o mesmo, ontem, hoje e para sempre”. (Hebreus 13.8)

Mateus 11.7 – 19: Após apresentar um relato com o objetivo de fortalecer a convicção de João Batista, o Senhor Jesus dá testemunho dele.

Jesus declara que João encerra o ciclo dos profetas sendo a figura profética do Elias que haveria de vir, conforme diz a profecia.

Além disso, Jesus Cristo diz que dentre os homens nascidos de mulher nenhum deles é maior do que João Batista.

Eu glorifico a Deus por isso!

Não temos um Deus ingrato e mal. Mesmo sabendo que a fé de João Batista estava sendo a açoitada pela dúvida, ao invés de criticá-lo o Senhor o elogia e defende publicamente.

Muitas vezes como seres humanos não valorizamos toda uma trajetória de vida que as pessoas desenvolvem ao nosso redor e preferimos muitas vezes julgá-las por um momento do que pelo todo.

Quanto a isso é importante que observemos o exemplo do Senhor Jesus Cristo que ao invés de colocar o seu servo na forca, preferiu valorizar o seu bom trabalho.

Mateus 11.20 – 24: Muitas cidades e povos recebem testemunho do Evangelho de Jesus Cristo e escolhem desprezar a mensagem.

A despeito de tudo o que é operado nela por meio da Palavra de Deus elas permanecem indiferentes, incrédulas e desprezam a mensagem da morte e ressurreição de Jesus Cristo.

Vemos neste trecho que o Senhor está atento ao comportamento delas. Cidades corruptas, capitais injustas, centros de pecado, maldade e devassidão serão severamente castigadas pelo Senhor na sua vinda.

Mateus 11.25 – 30: Vivemos em mundo profundamente conturbado e sombrio. Pessoas ansiosas, com medo, preocupadas, estressadas, iradas, sobrecarregadas, etc., são uma constante em nossas vidas.

Jesus Cristo apresenta a si mesmo como solução. Ele faz o convite: “Venham a mim… e eu lhes darei descanso”.

Não importa qual o seu problema ou como você está se sentindo. O convite está de pé. Vá até Jesus e troque de fardo com ele. O nosso é pesado mas o dele é leve. Glória a Deus! (Ver Mateus 10 Estudo)

 

Esboço do Estudo:

Mateus 11.1 – 6: João Batista quer saber se Jesus é o Messias

Mateus 11.7 – 11: Jesus dá testemunho de João Batista

Mateus 11.12 – 19: João Batista encerra o ciclo dos profetas

Mateus 11.20 – 24: Jesus denuncia cidades incrédulas

Mateus 11.25 – 30: O julgo de Jesus Cristo

 

Versículos Chave:

Mateus 11.3: João Batista quer saber se Jesus é o Messias

“És tu aquele que haveria de vir ou devemos esperar algum outro?”

Muitas pessoas seguem ídolos, filosofias e caminhos diversos que levam a perdição. Em nossos dias até mesmo, muitas das igrejas cristãs, não são saudáveis para congregar.

O ensino delas é corrompido pela ganância, carnalidade e o amor as coisas deste mundo.

João Batista não queria cometer este erro. Quando precisou ter certeza que estava seguindo a pessoa certa, buscou as evidências.

Sigamos o seu exemplo, não vai sair por aí atrás de toda boa pregação, caminho, aparência. Analise as evidências, os frutos, dedique o tempo que for necessário. Fazendo assim você e sua família terá paz.

Mateus 11.11: Jesus dá testemunho de João Batista

“Digo-lhes a verdade: Entre os nascidos de mulher não surgiu ninguém maior do que João Batista; todavia, o menor no Reino dos céus é maior do que ele”.

O que as pessoas dizem sobre você? Qual é a sua reputação?

Normalmente o testemunho da maioria reflete o parte do que somos. Contudo, há um testemunho superior ao das pessoas. É o de Deus.

O que ele pensa a seu respeito? É possível saber?

É sim. Ele mesmo diz. Ele disse a todos o que pensava sobre João Batista. Ninguém podia imaginar, na verdade é mesmo surpreendente.

A declaração de Jesus é que João Batista, é o ser humano mais ilustre que esta Terra já viu.

Nossa!

Vale realmente a pena servir ao Senhor de modo dedicado e fiel. Nossa vida não é mais uma, diante dele. Somos monitorados de perto, 24 horas por dias, 7 dias por semana.

Mateus 11.13: João Batista encerra o ciclo dos profetas

“Pois todos os Profetas e a Lei profetizaram até João”.

Há pessoas que são um verdadeiro divisor de águas. Suas vidas impactam diretamente, sua geração, família, cidade, trabalho, nação, enfim.

João Batista foi uma destas pessoas. O ministério e a revelação de Deus por meio dos profetas, se encerrou nele.

Agora vivemos uma outra realidade, temos o dom da profecia, que é algo diferente. Eu recomendo que você leia meu Estudo Bíblico Sobre os Dons Espirituais, para compreender melhor o que estou dizendo.

De qualquer forma, analisando do ponto de vista ministerial, coloque sua vida nas mãos de Deus e se entregue. Quem sabe sua vida não é um divisor de águas?

Mateus 11.21: Jesus denuncia cidades incrédulas

“Ai de você, Corazim! Ai de você, Betsaida! Porque se os milagres que foram realizados entre vocês tivessem sido realizados em Tiro e Sidom, há muito tempo elas se teriam arrependido, vestindo roupas de saco e cobrindo-se de cinzas”.

Jesus Cristo cobra de nós uma resposta positiva, em relação a pregação do Evangelho. Quem muito conhece, certamente será muito cobrado.

Vemos isso claramente no exemplo de Corazim e Betsaida. Cidades que ouviram e viram muito da glória de Deus permaneciam incrédulas.

A incredulidade como resposta ao amor de Deus redundará em condenação eterna. Esteja atento a isso, pois não temos todo o tempo do mundo.

Mateus 11.28 – 30: O julgo de Jesus Cristo

“Venham a mim, todos os que estão cansados e sobrecarregados, e eu lhes darei descanso. Tomem sobre vocês o meu jugo e aprendam de mim, pois sou manso e humilde de coração, e vocês encontrarão descanso para as suas almas. Pois o meu jugo é suave e o meu fardo é leve”.

A vida na Terra está cada vez mais cansativa. O fardo de ser “gente” é cada vez mais pesado. Contas, trabalho, cobranças, pecado, há uma tonelada sobre a humanidade, as pessoas estão cansadas.

Jesus Cristo nos faz um convite salvador, ele nos convida a fazer uma troca. O fardo dele no lugar do nosso. Parece “negócio da China”, bom demais para ser verdade, mas é real.

Ele quer pegar a angústia, a desesperança, dor, rancor, desilusão, incredulidade, ou qualquer outra mazela e nos dar: alegria, esperança, satisfação, cura, fé, alegria de viver e muito mais.

O fardo de Jesus é melhor e mais suave. Além disso ele nos convida a aprender com ele, sobre o que importa e o que não importa.

Portanto, quando o cansaço quiser destruir sua alma, não se desespere, clame ao Senhor.

Sobre o autor | Website

Diego Nascimento é membro da Primeira Igreja Batista de João Pessoa, e estudante de Teologia. Seu amor por Jesus e pela Bíblia o inspirou a fundar esse site.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.