Mateus - Bíblia de Estudo Online

Herodes Antipas era o tetrarca da Palestina entre 4 a.C a 39 a.D, ou seja ele regia uma quarta parte da Palestina mais a Galileia e a Peréia, herdada de seu pai Herodes o Grande (Mateus 2.1,22), quando este dividiu o reino entre seus muitos filhos (Mateus 14.1 – 12).

Após a ascensão do ministério de Jesus, Herodes ficou receoso de que ele fosse a reencarnação de João Batista, o qual ele havia decapitado para satisfazer os caprichos de Herodias, mulher de seu irmão e com ele cometia adultério.

A seguir, o escritor registra um dos mais extraordinários milagres da humanidade foi testemunhado pelos apóstolos de Cristo (v.v 14.22 – 27)

Eles embarcaram sem o Mestre, que ficou em terra orando. Altas horas da noite, quando o barco era castigado pela água e pelo vento, eles veem a alguém andando sobre as águas.

A princípio eles acharam que era um fantasma, porém foram surpreendidos quando ele se apresentou como sendo Jesus Cristo.

Pedro desafia o “fantasma”. Para saber se ele de fato era Jesus. A proposta era ousada: “se és tu, manda-me ir ao teu encontro por sobre as águas”. “Venha”, respondeu ele. Então Pedro saiu do barco, andou sobre as águas e foi na direção de Jesus (Mateus 14.28–33).

A voz de Jesus é de poder e autoridade. A ordem dele não pode ser contrariada, no sentido de que não há quem resista a ela.

Pedro andou sobre as águas e só afundou quando parou de ouvir a voz de Jesus e passou a maior atenção a força do vento e da água. De toda forma, o Senhor Jesus apresentou-se, segurou a sua mão e o salvou!

Por onde quer que o Senhor Jesus passe a bênção e o poder de Deus o seguem. Todas! Não apenas algumas, especiais ou escolhidas. Mas todas as pessoas que tocavam no Senhor Jesus eram curadas pelo seu poder (v.v 14.34–36).

Esse mesmo poder e autoridade estão à disposição da sua vida hoje (Ver Estudo Bíblico Sobre a Cura Divina). 

Esboço de Mateus 14:

14.1 – 12: A morte de João Batista

14.13 – 21: A primeira multiplicação de pães e peixes

14.22 – 27: Jesus anda sobre o mar

14.28 – 33: Pedro obedece a Jesus e anda sobre o mar

14.34 – 36: Todos os que tocam em Jesus são curados

 

A Morte de João Batista (Marcos 6: 14–29; Lucas 3: 19–20; 9: 7–9)

Quando as notícias sobre Jesus e Suas obras poderosas se espalharam, Herodes ouviu sobre Jesus e Seus poderes miraculosos. Este era Herodes Antipas, que governou um quarto da Palestina (daí o título de tetrarca), incluindo a Galileia e a Peréia.

Ele governou a partir de 4 a.C. 39. Seu pai, Herodes, o Grande, havia matado os bebês de Belém (2:16). Herodes Antipas julgou Jesus quando estava em julgamento (Lucas 23: 7-12). 

Herodes concluiu que Jesus era João Batista ressuscitado dos mortos (cf. Lc 9: 7). A última referência de Mateus a João Batista foi que João enviou mensageiros a Jesus para inquirir sobre Ele (Mt 11: 2-14). A história sobre João foi agora completada por Mateus.

O Pedido de Herodias

Herodes Antipas prendera João Batista por causa de Herodias. Ela havia condenado publicamente Herodes, que vivia com Herodias, sua cunhada. Ela era a esposa de seu irmão, então esse era um relacionamento imoral.

Herodes Antipas queria executar João, mas estava com medo, pois o povo o amava, e ele acreditava que ele era um profeta. Por isso, ele só mandou prendê-lo.

Mas na festa de aniversário de Herodes, Herodias dançou. Ele gostou tanto da exibição que lhe prometeu dar qualquer coisa que ela quisesse. Influenciada por sua mãe, seu pedido, foi a cabeça de João Batista em uma bandeja.

O pedido deixou Herodes muito aflito (lypētheis significa ficar triste ou triste até o ponto de angústia; cf. 18:31; 19:22), ele caiu em uma armadilha. Era algo que ele precisava fazer porque seu juramento estava em jogo (14: 9).

Ele  concedeu o desejo dela, e João foi decapitado. Os discípulos de João deram a seu corpo um enterro decente e relataram a Jesus o que havia acontecido.

O ato de Herodes foi outra ilustração da rejeição de Jesus, pois Mateus estava tão ligado aos ministérios desses dois homens que o que acontecia com um era visto como tendo um efeito direto sobre o outro. Herodes, rejeitando o precursor do rei, estava rejeitando o rei que o seguiu.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here