Bíblia de Estudo Online Diego Nascimento

Mateus 17 Estudo: Transfiguração de Jesus

Mateus 17.1 – 9: Jesus subiu a um monte com alguns dos discípulos, especificamente Pedro, Tiago e João. Ali eles testemunharam a transfiguração de Jesus.

Uma forte luz os cercou e Moisés e Elias apareceram. Ali estavam os representantes da Lei e dos profetas e a nova dispensação, a graça que se inicia com Jesus Cristo.

Por fim, uma nuvem de glória os envolveu e a voz de Deus Pai bradou dizendo: “Este é o meu Filho amado de quem me agrado. Ouçam-no!”

Ou seja, nos últimos dias a voz de autoridade pertence a Jesus, não mais a Lei ou aos profetas.

Mateus 17.10 – 13: A profecia de Malaquias 4.5,6 diz que antes da manifestação do Messias, Elias voltaria e anunciaria arrependimento ao povo.

Elias veio, disse Jesus e não deram ouvidos a ele. Este era João Batista que pregou no deserto, comia gafanhotos, mel silvestre, se vestia com pele de animais, batizava com água e anunciava a chegada do Reino de Deus e do Messias.

Mateus 17.14 – 21: Um pai aflito pede a Jesus que liberte a seu filho da opressão maligna, visto que os discípulos não puderam. Jesus critica severamente a incredulidade deles.

Em seguida ordena que o menino seja trazido e o cura. Após isso os discípulos perguntam ao Senhor porque não puderam curá-lo.

O Senhor responde mostrando que, além da fé deles ser pequena para o ato aquele tipo de possessão exigia uma vida de jejum e oração.

Mateus 17.22,23: Ao ver que o tempo se aproxima, Cristo fala sobre sua iminente morte e ressurreição, e os discípulos ficam profundamente entristecidos.

Mateus 17.24 – 27: O Senhor nos dá um bonito exemplo de cidadania. As autoridades procuravam a todo tempo acusa-lo de algo que custasse sua vida e sabiam que o fato de não pagar impostos se configurava insurreição contra o imperador.

Jesus nos ensina que embora sejamos filhos de Deus e herdeiros do céu, precisamos dar bom testemunhos como cidadãos. Pagar impostos, dividas e manter o bom nome de Jesus que está sobre nós é nossa obrigação na Terra. 

Esboço de Mateus 17:

Mateus 17.1 – 9: A transfiguração de Jesus Cristo

Mateus 17.10 – 13: A vinda de Elias

Mateus 17.14 – 21: A importância da fé

Mateus 17.22,23: Jesus fala sobre sua morte e ressurreição

Mateus 17.24 – 27: Jesus paga impostos

 

Cheio de Glória

“Seis dias depois, Jesus tomou consigo Pedro, Tiago e João, irmão de Tiago, e os levou, em particular, a um alto monte. Ali ele foi transfigurado diante deles. Sua face brilhou como o sol, e suas roupas se tornaram brancas como a luz.  Naquele mesmo momento apareceram diante deles Moisés e Elias, conversando com Jesus. Então Pedro disse a Jesus: “Senhor, é bom estarmos aqui. Se quiseres, farei três tendas: uma para ti, uma para Moisés e outra para Elias”.  Enquanto ele ainda estava falando, uma nuvem resplandecente os envolveu, e dela saiu uma voz, que dizia: “Este é o meu Filho amado em quem me agrado. Ouçam-no! (Mateus 17:1-5)

A maneira como aconteceu: Ele “transfigurou-se diante deles”. A substância do seu corpo continuou a mesma, mas a sua aparência foi grandemente alterada. Ele não se transformou em um espírito, mas o seu corpo, que tinha aparecido fraco e desonrado, agora aparecia em virtude e glória.

Ele “transfigurou-se”, isto é, passou por uma metamorfose. Os poetas profanos divertiam e ofendiam o mundo com histórias extravagantes e ociosas de metamorfoses, especialmente as metamorfoses dos seus deuses, que os menosprezavam e diminuíam, e eram igualmente falsas e ridículas.

Alguns pensam que Pedro se refere a eles quando, prestes a mencionar essa transfiguração de Cristo, disse: “Não vos fizemos saber a virtude e a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo, seguindo fábulas artificialmente compostas” (2 Pedro 1.16).

Cristo era, ao mesmo tempo, Deus e homem; mas, nos dias da sua carne, Ele assumiu a forma de ser (Filipenses 2.7). Ele cobriu a glória de sua divindade com um véu.

Mas agora, na sua transfiguração, Ele afastou aquele véu, apareceu en morphe theou – em forma de Deus (Filipenses 2.6) e deu aos seus discípulos um vislumbre da sua glória, que não podia deixar de modificar a sua forma.

Deus é Luz

A grande verdade que declaramos é que “Deus é luz” (1 João 1.5), “habita na luz” (1 Timóteo 6.16), e “cobre-se de luz” (SaImos 104.2). E, portanto, quando Cristo apareceu “em forma de Deus”, Ele apareceu “na luz”.

A mais gloriosa de todas as coisas visíveis, a primogênita de toda a criação, e a que mais se assemelha ao Pai eterno. Cristo é a Luz; enquanto estava no mundo, Ele “resplandeceu nas trevas”, e por isso “o mundo não o conheceu” (João 1.5,10); mas naquele momento, na sua transfiguração, aquela Luz brilhou nas trevas.

A sua transfiguração apareceu em dois aspectos: “O seu rosto resplandeceu como o sol”. O rosto é a principal parte do corpo, pela qual somos conhecidos; portanto, todo esse brilho foi colocado no rosto de Cristo, aquele rosto que, depois disso, ele não mais escondeu “daqueles que o afrontavam e cuspiam”.

Ele “resplandeceu como o sol” quando está na plenitude da sua força, tão claro e tão brilhante; pois ele é o Sol da justiça, a Luz do mundo.

O rosto de Moisés brilhou, mas como a luz, com uma luz refletida e emprestada, mas o de Cristo brilhou como o sol, com uma luz inerente, que era ainda mais sensivelmente gloriosa, porque subitamente irrompeu, pode-se dizer, por trás de uma nuvem negra.

Suas Vestes

“As suas vestes se tornaram brancas como a luz”. Todo o seu corpo se modificou, assim como o seu rosto; de modo que raios de luz, arremessando-se de todas as partes através das suas vestes, as tornaram brancas e cintilantes.

O brilho no rosto de Moisés era tão fraco, que podia facilmente ser oculto por um fino véu; mas tal era a glória no corpo de Cristo, que as suas vestes se iluminavam por ela.  (Henry, Matthew, Comentário dos Evangelhos)

Sobre o autor | Website

Diego Nascimento é membro da Primeira Igreja Batista de João Pessoa, e estudante de Teologia. Seu amor por Jesus e pela Bíblia o inspirou a fundar esse site.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.