Mateus 5, Jesus Cristo dá início ao seu sermão mais famoso: O Sermão da Montanha. A riqueza desse conteúdo é imensurável. O Senhor começa falando acerca das bem-aventuranças e ressalta os privilégios que apenas os bem-aventurados alcançarão.

Mateus 5.13 – 16: Jesus ensina aos seus discípulos sobre o valor do caráter. Ele não tem a pretensão de formar religiosos, mas sim discípulos. A intenção do Mestre dos Mestres é que os seus seguidores sejam pessoas sinceramente agradáveis a Deus e moralmente corretas para a sociedade.

Mateus 5.17 – 20: Jesus deixa claro que seus objetivos é cumprir a Lei sob a perspectiva de Deus. Os fariseus e religiosos da época transformaram a Lei de Deus em um monte de regras fúteis. Essas regras só deixavam as pessoas cada vez mais longe do seu Criador. Jesus Cristo quer mostrar como a Lei deveria ser cumprida.

Mateus 5.21 – 26: Jesus ensina que devemos ser pessoas maleáveis. A ira e a discórdia só geram mais ira e discórdia. Precisamos valorizar o diálogo e o bom relacionamento para vivermos em paz com a maioria das pessoas.

Mateus 5.27 – 32: Jesus ensina que o casamento é benção de Deus e o seu propósito é que ele não acabe.

Mateus 5.33 – 37: Jesus ensina que não devemos fazer juramentos para dar validade ao que dizemos. Em lugar disso as nossas palavras devem ser sinceras e de valor real. Dessa forma, quando dizemos sim dever ser sim. Quando dissermos não, deve ser não.

Mateus 5.38 – 42: Jesus ensina que em muitos momentos o consenso é a melhor saída. Na vida precisamos aprender a abrir mão, ceder. De outra maneira viveremos em conflitos infindáveis.

Mateus 5.43 – 48: Jesus ensina que a sociedade desde a antiguidade é marcada pelo ódio e o rancor. Ao longo das gerações somos ensinados que as pessoas devem receber o que merecem. Jesus Cristo nos dá um novo panorama do assunto. Ele nos exorta a ser tolerantes, a valorizar o amor, a cooperação.

Ele resume todo esse pensamento com: “Amem os seus inimigos e orem por aqueles que os perseguem…” 

Esboço de Mateus 5:

Mateus 5.2,3: As Bem-aventuranças

Mateus 5.13,14: O sal da Terra e a luz do mundo

Mateus 5.17: Jesus cumpriu Lei

Mateus 5.22: Conselhos acerca dos relacionamentos

Mateus 5.28: Casamento e pecado

Mateus 5.37: Juramento e o peso das palavras

Mateus 5.39: A importância do consenso

Mateus 5.44: O amor ao próximo

 

As Bem-aventuranças

“E ele começou a ensiná-los, dizendo: Bem-aventurados os…” 

Sob a perspectiva de Jesus os valores são completamente redefinidos. Ele nos apresenta um plano de vida superior, onde mais do que felizes são, aqueles que vivem sob esses princípios.

O sal da Terra e a luz do mundo

“Vocês são o sal da terra… A luz do mundo”

A humanidade está cercada de futilidade e pessoas vazias. Elas vivem sem propósito e por isso acham que qualquer coisa, pessoa ou causa é a verdadeira razão de sua existência.

Deus nos chamou para “salgar”, fazer diferença. Promover mudanças reais e relevantes no meio em que estamos inseridos.

Jesus Cumpriu Lei

“Não pensem que vim abolir a Lei ou os Profetas; não vim abolir, mas cumprir”.

Há todo momento as pessoas estão querendo mudar as regras, o sexo, o conceito de família, certo e errado, valores, etc.

Jesus nos mostra que sua missão não tem essa prioridade. Ele não quer mudar tudo, quer viver conforme Deus nos orientou a viver e nos mostrar qual o resultado disso. Não tente impor mudanças na vida das pessoas se a sua vida não pode ser vista como referência.

Cumpra os mandamentos, guarde a Palavra de Deus e seja exemplo da graça de Deus na sua comunidade e as pessoas poderão ver em sua vida o que elas estão perdendo.

Conselhos Acerca dos Relacionamentos

“Mas eu lhes digo que qualquer que se irar contra seu irmão estará sujeito a julgamento”.

Decisões, palavras e gestos em momentos de raiva ou grande estresse podem ter efeitos irreversíveis. Sendo assim, procure pensar muito bem antes de agir nesses contextos.

Jesus Cristo nos mostra que haverá julgamento para que viver irado contra o próximo. Promotores de confusão e conflito não passarão no juízo de Deus.

Casamento e Pecado

“Mas eu lhes digo: Qualquer que olhar para uma mulher e desejá-la, já cometeu adultério com ela no seu coração”. (v.v 28)

dispensação da graça trás consigo mudança significantes. O desejo é uma delas. O que há de pecado em nossa mente, e a maneira como lidamos com eles reflete diretamente em nossa atitude.

Na antiga aliança era até possível passar despercebido, mas hoje não. Deus está atento aos nossos desejos infames e se nós lutamos o não, contra eles.

Juramento e o Peso das Palavras

“Seja o seu “sim”, “sim”, e o seu “não”, “não”; o que passar disso vem do Maligno”.

Muitos defeitos de caráter se revelam no nosso tratamento com as palavras. Pessoas com defeito de caráter não cumprem sua palavra, seus negócios, acordo, enfim.

Diversas vezes para tentar ratificar o que estão dizendo elas juram, prometem e fazem tantas coisas, mas perdem o valor da confiança no comportamento. Evite a mentira, a todo custo. Viva de maneira que as pessoas possam confiar em você apenas por dizer: sim ou não.

A Importância do Consenso

“Mas eu lhes digo: Não resistam ao perverso. Se alguém o ferir na face direita, ofereça-lhe também a outra”. 

Com a experiência aprendemos que a ignorância mas atrapalha do que resolve e viver em guerra é um péssimo estilo de vida. Por isso Jesus nos aconselha a ser maleáveis, a não retribuir o dano que nos foi causado. Ele não está estimulando a injustiça.

Ele está dizendo que se houver possibilidade de resolução do conflito, por meio da paz este é o melhor caminho a ser trilhado. O Senhor deseja que vivamos em comunhão, uns com os outros e não em guerra.

O Amor ao Próximo

“Mas eu lhes digo: Amem os seus inimigos e orem por aqueles que os perseguem…” (v.v 44)

Um bom número de pessoas está oração por pessoas legais. Pelo pastor que elas amam, parentes, filhos, esposa, marido, familiares diversos, enfim.

Naturalmente estamos em oração por pessoas que gostamos. Mas e pelas que não gostamos? Aquelas que nos ferem? Que causam intriga e dor?

Jesus nos aconselhar a colocá-las em oração diante de Deus e abençoá-las. Dessa forma é possível que o Senhor ouça sua intercessão e haja uma mudança de comportamento. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here