Bíblia de Estudo Online

Mateus 7 Estudo: Sermão da Montanha – Parte 3

Mateus 7.1 – 6: Jesus nos ensina que não devemos formular julgamentos pessoais contra as pessoas. Quero dizer, não devemos “achar” que alguém é adúltero ou mentiroso, por exemplo.

Ainda que tenhamos certeza de que a pessoa cometeu o erro, devemos restringir a nossa opinião sobre ocaso ao momento em que ela for solicitada.

Jesus Cristo deixa claro que emitir julgamentos não está na nossa competência. Muitos cristãos são extremamente apressados no quesito: julgar o próximo.

O problema é que normalmente, pessoas que tem um julgamento formado em relação aos outros esquecem de avaliar a sua própria vida.

Mateus 7.7 – 12: Jesus nos mostra que a oração é uma estrada trilhada com perseverança. Devemos pedir, buscar e até mesmo bater em portas, através da oração para alcançar o que desejamos.

O Senhor deixa claro que a nossa perseverança será recompensada. Deus não nos enganará com algo parecido com o que pedimos, ele nos dará o que pedimos. Assim como um pai faz com seu filho.

Mateus 7.13,14: O caminho que conduz a vida eterna, é estreito. Há muita renúncia com relação ao que é mundano e carnal. Não podemos viver na libertinagem. Se queremos herdar a vida eterna, esse é o caminho que devemos trilhar.

Ao contrário disso, há o caminho da perdição. Largo, farto dos prazeres carnais, longe de Deus e próximo da religiosidade. Os que trilham este caminho serão lançados no inferno.

Mateus 7.15 – 20: Jesus nos adverte contra os falsos mestres. O perfil deles é a ganância pessoal e o desinteresse pelas pessoas. Para eles pessoas representam apenas, oportunidade e riqueza.

Para reconhecê-los precisamos estar atentos as suas obras. O Senhor os compara a árvores. Se a árvore for boa dará bom fruto e se for mau, dará mau fruto.

Mateus 7.21 – 23: Muitos acreditam que a religiosidade é suficiente para assegurar a vida eterna, mas isso é um engano. O Senhor Jesus garante que se não houver intimidade com Deus a pessoa nunca será reconhecida no céu.

Mateus 7.24 – 29: Após essa declaração, Jesus Cristo dá o exemplo de dois construtores. Um que edifica a sua casa sobre a rocha e suporta as adversidades que lhe são impostas e o outro que edifica a sua casa sobre a areia e não suporta os mesmos embates.

Devemos construir a nossa vida sobre os ensinamentos de Jesus, eles são a garantia de uma vida alicerçada em Deus, sendo capaz de suportar as adversidades da vida. (Ver Mateus 6 Estudo)

 

Versículos Chave

Mateus 7.2: Não devemos julgar pessoalmente o próximo

“Pois da mesma forma que julgarem, vocês serão julgados; e a medida que usarem, também será usada para medir vocês”.

Normalmente não pensamos nisso quando julgamos. Queremos apenas emitir nossa opinião, dizer o que pensamos. Isso é muito importante para o nosso ego.

Quando for confrontado com uma situação em que precise emitir julgamento é bom que seja generoso, pois essa medida será usada por Deus em relação a você, depois (Ver Estudo Bíblico Sobre o Amor).

Ouça todos os lados da história, conceda o benefício da dúvida e tenha em mente que seres humanos erram, mas podem se arrepender e mudar.

Tudo isso eu lhe digo porque, julgar não é tão importante quanto achamos que é. Você e eu podemos simplesmente ficar “na nossa” e esperar o juízo de Deus.

Mateus 7.8: Devemos perseverar na oração

“Pois todo o que pede, recebe; o que busca, encontra; e àquele que bate, a porta será aberta”.

Sonhar, desejar, ter esperança são elementos fundamentais para a saúde da alma humana. Precisamos ter perspectiva de que algo melhor, bom, nos espera.

Mas apenas eles não podem nos ajudar. Precisamos ser pessoas de atitude. É isso que Jesus Cristo nos mostra neste ensinamento.

Precisamos pedir, buscar, insistir, procurar. Ou seja, o processo da oração envolve consagração, propósito e esforço.

Se não estiver disposto a empregar estes três elementos, sua oração será pouco eficaz.

Mateus 7.14: O caminho estreito

“Como é estreita a porta, e apertado o caminho que leva à vida! São poucos os que a encontram”.

Vida fácil! É o que a maioria de nós procura. Salvação eterna fácil, é o que todos desejam. Mas não é tão simples.

O caminho que leva a vida eterna é longo, íngreme e cheio de obstáculos e inimigos terríveis.

É interessante que quando lemos o livro o Peregrino, de Jhon Bunyam, ele observa que muitos estão a margem do caminho. Parados. Cansados. Doentes. Desistentes.

Pois é, muitos querem uma vida agradável de pecado e insubmissão. E quando encontram uma mensagem que apoie isso, eles seguem.

A conclusão é que um número IMPRESSIONANTE de pessoas irá PARA O INFERNO. Elas preferem o cominho largo.

Se você está lendo este estudo bíblico e vive assim, por favor mude a rota. Escolha o caminho estreito. A vida de renúncia e santificação.

Não caia nessa de “Deus é amor e vai perdoar tudo que você fizer”. Ele não vai. Os termos de Deus são imutáveis, apenas os remidos herdarão a vida eterna.

Mateus 7.15: Cuidado com os falsos mestres

“Cuidado com os falsos profetas. Eles vêm a vocês vestidos de peles de ovelhas, mas por dentro são lobos devoradores”.

Você já deve ter visto um desses. Eles normalmente quando olham para você só enxergam cifras, valores, se você tem ou não dinheiro.

Daí você oferta, trabalha, se voluntaria, se esforça, e de repente tem algum problema e não pode ir a Igreja. O que acontece?

Ele não te procura, não importa se está bem ou mal. Afinal é problema seu. Você só é útil enquanto está bem, é produtivo. Noutras palavras, você é descartável.

Estes são os falsos profetas, os lobos, a única coisa que o interesse é o que você tem e não a sua alma. Corra para longe deles.

Mateus 7.21: Nem todos entrarão no Reino dos Céus

“Nem todo aquele que me diz: “Senhor, Senhor”, entrará no Reino dos céus, mas apenas aquele que faz a vontade de meu Pai que está nos céus”.

Jesus Cristo prossegue o discurso empenhado de nos mostrar que o Reino de Deus não é para “qualquer um”. Aqui ele nos mostra claramente que o fato de dizer que é herdeiro de Deus não faz de alguém herdeiro de Deus.

 Maior prova dessa declaração está nos frutos. Na sua vida, procedimento, palavras, escolhas, no quanto você ama o próximo e prioriza a Palavra de Deus.

Mateus 7.24: A casa edificada sobre a rocha e sobre a areia

“Portanto, quem ouve estas minhas palavras e as pratica é como um homem prudente que construiu a sua casa sobre a rocha”.

Para herdar a salvação eterna, precisamos construir nossa casa sobre alicerce forte. Pois durante a jornada nossa alma será confrontada por uma série de adversidades.

Este alicerce forte, é Jesus Cristo e a Palavra de Deus. Se sua esperança estiver firmada nestes dois fundamentos você sairá vitorioso. Caso contrário, você desfalecerá.

Sobre o autor | Website

Diego Nascimento é membro da Primeira Igreja Batista de João Pessoa, e estudante de Teologia. Seu amor por Jesus e pela Bíblia o inspirou a fundar esse site.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.