Bíblia de Estudo Online

Mateus 9 Estudo: Jesus Cura e Perdoa Pecados

Mateus 9.1 – 8: Alguns homens trouxeram um paralitico até Jesus Cristo para que ele o curasse. Mas antes de declarar a cura divina, o Senhor declarou que os pecados daquele homem estavam perdoados.

Isso muito desagradou aos mestres da lei, que acusaram Jesus, em seus pensamentos, de blasfêmia pois apenas Deus pode perdoar pecados.

Jesus que conhece os pensamentos de todos nós e para provar sua autoridade ordenou que aquele homem se levantasse e andasse, e assim foi. Imediatamente ele foi curado.

Ao ver o acontecimento o temor tomou conta do coração da multidão.

Mateus 9.9 – 13: Ao passar na coletoria o Senhor Jesus viu a Mateus sentado e o chamou para segui-lo, imediatamente ele deixou a segurança e a estabilidade de um empregou público federal e seguiu a Jesus.

Em seguida, eles estão comendo com algumas pessoas que os mestres da lei acusam de ser publicanos e pecadores (normalmente na época eram considerados pecadores: prostitutas, trapaceiros, ladrões, mentirosos, beberrões, homossexuais).

Jesus então expõe o sentido da sua vinda a Terra e o propósito da sua missão: “eu não vim chamar justos, mas pecadores”.

Mateus 9.14 – 17: Os discípulos de João Batista questionam o fato de os discípulos de Jesus não jejuarem constantemente, de forma particular.

Jesus Cristo responde que isso é consequência de sua presença pessoal com eles, mas dias viriam em que eles teriam de jejuar.

Jesus estava se referindo aos dias de sua crucificação e a sua volta ao céu.

O Senhor também deixa claro que não é possível que não é possível misturar a lei com a graça. O sistema antigo ao novo, pois um romperá o outro.

Mateus 9.18 – 26: Ver Marcos 5

Mateus 9.27 – 31: Dois cegos se aproximam de Jesus clamando por misericórdia, o desejo deles era ser curado. O Senhor pergunta se eles creem que ele possa fazer aquilo, ao que eles respondem positivamente.

O Senhor Jesus então declara: “Que lhes seja feito segundo a fé que vocês têm!”

A nossa fé determina a nossa colheita de milagres. Se a incredulidade domina a nossa vida, haverá uma infertilidade de milagres. O contrário também é verdade se crermos veremos a glória de Deus.

Mateus 9.32,33: Após expulsar o demônio que mantinha um jovem mudo, o Senhor Jesus Cristo é acusado pelos fariseus de expulsar demônios por demônios.

Precisamos estar atentos e ter discernimento espiritual suficiente para não cometer o mesmo erro. Atribuir as obras de Deus ao Diabo.

É muito importante que tenhamos conhecimento das Escrituras e não sejamos apressados para julgar, pois é muito possível nesta questão cometer equívocos.

Mateus 9.35 – 38: O Senhor Jesus encerra Mateus 9 fazendo um apelo. Após curar muitas pessoas em diversos lugares ele percebe a magnitude da necessidade da humanidade e ao mesmo tempo a falta de pessoas dispostas e aptas para o trabalho.

Jesus compartilha o sentimento dele com os seus discípulos e diz: “Peçam, pois, ao Senhor da colheita que envie trabalhadores para a sua colheita”. (Ver Mateus 8 Estudo)

Versículos Chave:

Mateus 9.6,7: Jesus cura e perdoa pecados

“Mas, para que vocês saibam que o Filho do homem tem na terra autoridade para perdoar pecados” — disse ao paralítico: “Levante-se, pegue a sua maca e vá para casa”. Ele se levantou e foi”.

A cura física é uma grande benção, mas para Jesus Cristo ela não é o suficiente. Curar nossa alma é uma de suas prioridades.

Os milagres de Jesus não são uma mera apresentação daquilo que Deus pode fazer, vai muito além disso.

Representa muito do seu caráter e amor pela humanidade. Como Deus restaurador ele se importa com o nosso ser, por inteiro.

Por isso, além de curar as mazelas do nosso corpo, ele perdoa os nossos pecados, para curar a nossa alma dos fardos do passado.

Mateus 9.9: O chamado de Mateus

“Saindo, Jesus viu um homem chamado Mateus, sentado na coletoria, e disse-lhe: “Siga-me”. Mateus levantou-se e o seguiu”.

Mateus é um dos meus discípulos favoritos, isto porque ele é uma pessoas extremamente prática. Jesus o chamou e imediatamente ele o seguiu.

Mas será que era tão simples?

Bem, Mateus era funcionário público federal, trabalhava na receita, era cobrador de impostos e corrupto o suficiente para ter muito dinheiro e inimigos.

Ele representava o verdadeiro marajá, mas em algum momento aquilo não fez mais sentido. É possível que sua origem judaica lhe tenha lembrado a bondade e o agir de Deus.

É possível que durante alguns dias ele estivesse orando: “ Deus, se tu podes, muda minha vida! Faz algo novo. Cria situações. Me dá um sinal e eu vou fazer tua vontade”.

Na verdade, é muito possível.

De qualquer forma, quando Jesus parou diante de si e fez o convite. Ele aceitou.  Daquele dia em diante sua vida nunca mais foi a mesma.

Mateus 9.16: Remendo novo em pano velho

“Ninguém põe remendo de pano novo em roupa velha, pois o remendo forçará a roupa, tornando pior o rasgo”.

Jesus utiliza um exemplo da linguagem popular, da Palestina de seus dias, para nos ensinar que não é possível contemplar a graça de Deus sem experimentar a revelação do conhecimento por meio de Jesus Cristo.

Religiosidades, filosofias, coisas ocultas, segredos, enfim. Nada disso, é relevante para a nossa intimidade com Deus.

Mateus 9.20,21: Cura da mulher do fluxo

“Nisso uma mulher que havia doze anos vinha sofrendo de hemorragia, chegou por trás dele e tocou na borda do seu manto, pois dizia a si mesma: “Se eu tão-somente tocar em seu manto, ficarei curada””.

A quantas pregações, estudos bíblicos, sermões você teve acesso? Isto é, você tem uma ideia de quantas vezes você já ouviu a Palavra de Deus? Ou mesmo, o quanto você sabe sobre Jesus? Muito? Pouco?

Pois bem, o meu interesse é apenas para compartilhar que essa mulher ouviu falar de Jesus Cristo, e o que ela ouviu foi o suficiente para crer que se tocasse nele seria curada.

Da forma como imaginou ela fez, o resultado?

Foi curada!

Como o Evangelho e o agir de Deus são simples. Aquela mulher ouviu, creu e agiu com base nisso.

Hoje em dia nós, ouvimos, vemos, reouvimos, escolhemos o que ouvir e ver, e há muito pouca atitude. Com isso, poucos milagres.

Do que adianta eu saber tanto sobre Deus se eu não agir com base nesse conhecimento. A mulher do fluxo de sangue é um grande exemplo do que precisamos ser e fazer.

Mateus 9.29: Jesus cura dois cegos

“E ele, tocando nos olhos deles, disse: “Que lhes seja feito segundo a fé que vocês têm!””

Este capítulo aborda fortemente a fé. Tendo sido procurado pelos cegos para receber cura, Jesus declarou: “Que lhes seja feito segundo a fé que vocês têm!”.

Se a bênção de Deus estiver condicionada a fé que temos, o que podemos esperar? É uma boa pergunta e deve ser respondida com muita franqueza.

Aqueles homens foram curados imediatamente, pois a fé necessária fazia parte de suas vidas. Mas e no nosso caso, como é?

Mateus 9.34: Entenderam errado

“Mas os fariseus diziam: “É pelo príncipe dos demônios que ele expulsa demônios””.

Uma das coisas que me deixa bastante arrepiado, é o temor de entender as verdades de Deus da maneira errada.

Enquanto Jesus Cristo operava milagres estratosféricos em Nome de Deus, os fariseus diziam que era pelo poder do Diabo.

Nossa, que pecado grave!

Ter o cuidado de entender Deus errado é algo que nós precisamos estar constantemente atentos. Não podemos confundir o que Ele faz com o que o Diabo faz.

Deve haver em nós a sensibilidade necessária para distinguir ou esperar.

Mateus 9.36: A colheita é grande e pouco os trabalhadores

“Ao ver as multidões, teve compaixão delas, porque estavam aflitas e desamparadas, como ovelhas sem pastor”.

Na Bíblia Sagrada o amor de Deus é algo muito evidente. Aqui mais uma vez ele se manifesta. Ao observar a grande necessidade de pessoas que precisavam de ajuda, o Senhor Jesus Cristo orienta seus discípulos a orar a Deus sobre isso.

O teor da oração devia ser um pedido de ajuda ao Pai, para que ele mandasse mais trabalhadores. O que realmente importa nessa vida é o quanto nós conseguimos viver da vontade de Deus e a quantas pessoas nós comunicamos estas verdades.

Sobre o autor | Website

Diego Nascimento é membro da Primeira Igreja Batista de João Pessoa, e estudante de Teologia. Seu amor por Jesus e pela Bíblia o inspirou a fundar esse site.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.