Início Bíblia de Estudo Online Neemias 11 Estudo: A Estratégia de Neemias

Neemias 11 Estudo: A Estratégia de Neemias

Neemias - Bíblia de Estudo Online

Em Neemias 11, vemos a estratégia do governador para tornar Jerusalém uma cidade novamente populosa. Embora estivesse segura e com portas, o número de famílias que habitavam nela era muito pequeno.

Com isso, Neemias sugeriu que 1 em cada 10 israelitas viesse morar na capital, o restante poderia continuar em suas cidades. Como sempre, o povo apoiou o projeto e a mudança teve sucesso.

Esboço de Neemias 11:

Neemias 11.1 – 3: A estratégia de Neemias

Neemias 11.4 – 36: Lista dos que vieram morar em Jerusalém

Por Que Não em Jerusalém?

“Os líderes do povo passaram a morar em Jerusalém, e o restante do povo fez um sorteio para que, de cada dez pessoas, uma viesse morar em Jerusalém, a santa cidade; as outras nove deveriam ficar em suas próprias cidades”. (Neemias 11:10

Jerusalém é chamada aqui de santa cidade, porque ali ficava o Templo; esse era o lugar que Deus tinha escolhido para colocar seu nome. Diante desse relato, pensaríamos, a semente santa toda deveria ter o desejo de morar ali e ter se esforçado para obter uma habitação nessa cidade.

Mas, pelo contrário, parece que rejeitaram elegantemente morar nela, porque se esperava uma convivência mais rigorosa dos habitantes de Jerusalém em relação aos outros, o que eles não estavam dispostos a assumir.

Aqueles que não se preocupam em ser santos são cautelosos em habitar em uma cidade santa; eles não habitariam na Nova Jerusalém por esse motivo, mas desejariam ter uma cidade continuada aqui na terra.

Ou porque Jerusalém, de todos os lugares, era a mais odiada pelos vizinhos, e contra a qual seus intentos malignos eram apontados, o que tornou essa cidade o posto de perigo (como o posto de honra geralmente é), e, portanto, eles não estavam dispostos a expor-se ali.

Medo?

O medo de perseguição e opróbrio, e de defrontar-se com dificuldades, manteve muitos fora da cidade santa, e os tornou avessos a expor-se para Deus e a religião.

Não considerando que, como Jerusalém era ameaçada com uma maldade especial e insultada pelos seus inimigos, assim era, com um cuidado especial, protegida pelo seu Deus e tornada uma habitação quieta (Isaías 33.20; SaImos 46.4,5).  Ou porque era mais vantajoso financeiramente habitar no interior.

Jerusalém não era uma cidade de comércio, e, portanto, não havia dinheiro que pudesse ser obtido ali pelo comércio, como ocorria na área rural pelo trigo e gado.

Todos buscam o que é seu e não o que é de Cristo Jesus (Filipenses 2.21). É uma queixa geral e justa que a maioria das pessoas prefere sua própria riqueza, crédito, prazer, bem-estar e segurança, antes da glória de Deus e o bem público.  (Henry, Matthew, Comentário de Josué a Ester)

5 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here