Bíblia de Estudo Online Diego Nascimento

Neemias 6 Estudo: Com a Ajuda de Deus

Em Neemias 6, observamos que a obra está chegando ao final e os inimigos, ao observarem isso, ficam ainda mais obstinados. Eles traçam uma série de planos malignos contra Neemias, com o objetivo de causar-lhe mal e atrasar a obra.

Grandes projetos atraem grandes responsabilidades. No caso da obra de Deus, precisamos orar continuamente pela liderança. O Diabo, nosso adversário está continuamente buscando meios para prejudica-los e atrapalhar o crescimento do Reino.

Mesmo com planos bem elaborados e argumentos persuasivos, os inimigos não conseguiram atrair a atenção de Neemias. Ele possuía uma grande e profunda visão espiritual (Ver Efésios 6 Estudo: Batalha Espiritual). O homem de Deus precisa enxergar além.

Apesar de todas as lutas a obra de reconstrução do muro foi concluída em 52 dias. Por isso Neemias diz:

“Quando todos os nossos inimigos souberam disso, todas as nações vizinhas ficaram atemorizadas e com o orgulho ferido, pois perceberam que essa obra havia sido executada com a ajuda de nosso Deus”.

As muitas promessas de Deus estavam tomando forma na vida de seu povo. Aquele que fez a ferida a estava restaurando. Agora o Templo e o muro estavam prontos. O sentimento de lar estava sendo restaurado.

Esboço de Neemias 6:

Neemias 6.1 – 9: A estratégia do mal

Neemias 6.10 – 14: A visão espiritual de Neemias

Neemias 6.15 – 19: Com a ajuda de Deus

 

A Conspiração

“Sambalate e Gesém mandaram-me a seguinte mensagem: “Venha, vamos nos encontrar num dos povoados da planície de Ono”. Eles, contudo, estavam tramando fazer-me mal; por isso enviei-lhes mensageiros com esta resposta: “Estou executando um grande projeto e não posso descer. Por que parar a obra para ir encontrar-me com vocês? ” (Neemias 6:2,3)

Os inimigos tinham um relato do progresso em que a obra se encontrava, de que todas as brechas do muro tinham sido fechadas, a ponto de considerarem a obra terminada, embora, naquela época, as portas nos portais ainda estivessem fora dos gonzos (Neemias 6.1).

Eles devem, portanto, agora ou nunca, por meio de um ataque ousado, tirar Neemias. Eles ouviram quão bem guardado ele estava, de modo que não tinham como atacá-lo lá na sua posição.

Por isso, tentarão, por meio de todos os artifícios possíveis, atraí-lo até o meio deles. Com que sutileza infernal o cortejaram para que se encontrasse com eles, não em qualquer cidade, para que não levantasse alguma suspeita de que planejavam segurá-lo, mas em um vilarejo nas terra de Benjamim.

“Vem, e congreguemo-nos juntamente para consultar acerca dos interesses comuns das nossas províncias”.

Eles queriam que Neemias pensasse que desejavam a sua amizade, e que estariam felizes em conhecê-lo melhor, para que pudesse haver uma melhor cooperação entre eles e o estabelecimento de um bom acordo. “Porém intentavam, fazer-me mal”.

Sensibilidade Espiritual

E provável que ele tivesse recebido alguma informação secreta de que planejavam prendê-lo ou matá-lo; ou ele os conhecia tão bem, que, sem sombra de dúvida, concluiu que visavam sua vida e, portanto, quando diziam coisas boas, não se fiou neles (veja Jeremias 12.6).

Veja com que sabedoria divina ele rejeitou a proposta. Seu Deus o instruí (veja Isaías 28.26) a dar a eles essa resposta prudente pelos seus próprios mensageiros: “Estou fazendo uma grande obra, estou muito ocupado, e estou relutante em deixar a obra parada para descer” (Neemias 6.3).

Seu cuidado era para que a obra não parasse; ele sabia que isso poderia acontecer, caso a deixasse; e por que cessaria esta obra e iria ter convosco?

Ele não menciona sua desconfiança, nem os repreende pelos seus planos traiçoeiros, mas apresenta-lhes uma boa razão e uma das verdadeiras razões por que não estava disposto a ir.

Trabalho a Fazer

“Eles me mandaram quatro vezes a mesma mensagem, e em todas elas dei-lhes a mesma resposta”. (Neemias 6:4)

O elogio sempre deve dar lugar ao trabalho. Aqueles que são tentados a perder tempo com reuniões frívolas organizadas pelos seus companheiros infrutíferos devem responder à tentação desta maneira: “Temos trabalho a realizar, e não devemos negligenciá-lo”.

Eles o atacaram quatro vezes com a mesma solicitação, e Neemias sempre lhes retornou a mesma resposta, o que, podemos supor, era muito vexatório para eles; pois eles realmente almejavam a descontinuidade da obra, e ver que o seu empreendedor estava tão aplicado nela os faria desanimar.

Nunca devemos permitir que sejamos vencidos pelas maiores importunações para fazer qualquer coisa pecaminosa ou imprudente; mas, quando somos atacados com a mesma tentação, devemos resistir-lhe com a mesma razão e determinação.  (Henry, Matthew, Comentário dos Evangelhos)

Sobre o autor | Website

Diego Nascimento é membro da Primeira Igreja Batista de João Pessoa, e estudante de Teologia. Seu amor por Jesus e pela Bíblia o inspirou a fundar esse site.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

2 Comentários

  1. Dalva Pantoja disse:

    Gostei muito desse estudo de nemias 6 de um modo simples mas muito proveitoso confesso que tenho dificuldade pra entender a bíblia mas mas consegui entender esse texto. obrigado por vocês se preocuparem com aqueles que ainda não entender bem a palavra de Deus.

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.
});

O jesuseabiblia.com tem uma nova Política de Privacidade e Cookies Saiba mais.