Provérbios - Bíblia de Estudo Online

Estudiosos divergem sobre se Provérbios 1:1, é uma referência aos provérbios de Salomão que inclui o livro inteiro ou apenas a primeira seção (1:2-9: 18). Uma vez que vários autores e editores são nomeados em outras seções, esta frase provavelmente cobre os capítulos 1–9, com a mesma frase em 10:1 introduzindo 10: 1–22.

A palavra “provérbios” dá não apenas o título do livro, mas também designa o tipo de literatura no livro. A palavra “provérbio” refere-se a várias formas de pronunciamentos sábios e perspicazes.

Os Provérbios foram escritos para encorajar os outros: (1) a adquirir uma habilidade disciplinada no viver correto (para obter sabedoria e disciplina) e (2) adquirir perspicácia mental (para entender palavras de conhecimento; Provérbios 1:2).

A primeira delas é elaborada nos versos 3-5 e a segunda no versículo 6. Como afirmado na Introdução, em “Propósito”, essa palavra ḥokmâh (“sabedoria”) no Antigo Testamento frequentemente se refere às habilidades mentais e físicas dos artesãos, marinheiros, cantores, enlutados, administradores, conselheiros e outros.

Mas outras vezes, como em Provérbios, concentra-se na aplicação de princípios morais e éticos que resultam em uma vida hábil e piedosa. Uma pessoa com essa sabedoria tem “conhecimento” na vida piedosa.

Tal vida sábia e hábil é uma vida de “disciplina” (cf. v.3) e ordem. Disciplina traduz Musar, “disciplina moral ou correção.” Em hebraico, a palavra “entendimento”, também usado nos versos 5 (“exigente”) e 6 (“compreensão”), significa discernimento, ou a capacidade de ver “entre” questões. (1)

Esboço de Provérbios 1:

1.1 – 6: O objetivo dos Provérbios

1.7 – 9: O conselho dos pais

1.10 – 19: Não ceda!

1.20 – 23: O convite da sabedoria

1.24 – 33: Destino dos que desprezam a sabedoria 

 

Provérbios 1.1 – 6: O objetivo dos Provérbios

1 Estes são os provérbios de Salomão, filho de Davi, rei de Israel.

2 Eles ajudarão a experimentar a sabedoria e a disciplina; a compreender as palavras que dão entendimento;

3 a viver com disciplina e sensatez, fazendo o que é justo, direito e correto;

4 ajudarão a dar prudência aos inexperientes e conhecimento e bom senso aos jovens.

5 Se o sábio lhes der ouvidos, aumentará seu conhecimento, e quem tem discernimento obterá orientação

6 para compreender provérbios e parábolas, ditados e enigmas dos sábios.

Provérbios 1.7 – 9: O conselho dos pais

7 O temor do Senhor é o princípio do conhecimento, mas os insensatos desprezam a sabedoria e a disciplina.

8 Ouça, meu filho, a instrução de seu pai e não despreze o ensino de sua mãe.

9 Eles serão um enfeite para a sua cabeça, um adorno para o seu pescoço.

Provérbios 1.10 – 19: Não ceda!

10 Meu filho, se os maus tentarem seduzi-lo, não ceda!

11 Se disserem: Venha conosco; fiquemos de tocaia para matar alguém, vamos divertir-nos armando emboscada contra quem de nada suspeita!

12 Vamos engoli-los vivos, como a sepultura engole os mortos; vamos destruí-los inteiros, como são destruídos os que descem à cova;

13 acharemos todo tipo de objetos valiosos e encheremos as nossas casas com o que roubarmos;

14 junte-se ao nosso bando; dividiremos em partes iguais tudo o que conseguirmos!

15 Meu filho, não vá pela vereda dessa gente! Afaste os pés do caminho que eles seguem,

16 pois os pés deles correm para fazer o mal, estão sempre prontos para derramar sangue.

17 Assim como é inútil estender a rede se as aves o observam,

18 também esses homens não percebem que fazem tocaia contra a própria vida; armam emboscadas contra eles mesmos!

19 Tal é o caminho de todos os gananciosos; quem assim procede a si mesmo se destrói.

Provérbios 1.20 – 23: O convite da sabedoria

20 A sabedoria clama em alta voz nas ruas, ergue a voz nas praças públicas;

21 nas esquinas das ruas barulhentas ela clama, nas portas da cidade faz o seu discurso:

22 Até quando vocês, inexperientes, irão contentar-se com a sua inexperiência? Vocês, zombadores, até quando terão prazer na zombaria? E vocês, tolos, até quando desprezarão o conhecimento?

23 Se acatarem a minha repreensão, eu lhes darei um espírito de sabedoria e lhes revelarei os meus pensamentos.

Provérbios 1.24 – 33: Destino dos que desprezam a sabedoria

24 Vocês, porém, rejeitaram o meu convite; ninguém se importou quando estendi minha mão!

25 Visto que desprezaram totalmente o meu conselho e não quiseram aceitar a minha repreensão,

26 eu, de minha parte, vou rir-me da sua desgraça; zombarei quando o que temem se abater sobre vocês,

27 quando aquilo que tem em abater-se sobre vocês como uma tempestade, quando a desgraça os atingir como um vendaval, quando a angústia e a dor os dominarem.

28 Então vocês me chamarão, mas não responderei; procurarão por mim, mas não me encontrarão.

29 Visto que desprezaram o conhecimento e recusaram o temor do Senhor ­,

30 não quiseram aceitar o meu conselho e fizeram pouco caso da minha advertência,

31 comerão do fruto da sua conduta e se fartarão de suas próprias maquinações.

32 Pois a inconstância dos inexperientes os matará, e a falsa segurança dos tolos os destruirá;

33 mas quem me ouvir viverá em segurança e estará tranquilo, sem temer nenhum mal.

 

Referências:

Buzzell, S. S. (1985). Proverbs. In J. F. Walvoord & R. B. Zuck (Orgs.), The Bible Knowledge Commentary: An Exposition of the Scriptures (Vol. 1, p. 907). Wheaton, IL: Victor Books.

1 COMENTÁRIO

  1. Esse site é simplesmente uma benção do Senhor para a vida de Cristãos que querem fazer um estudo profundo sobre a Sagrada Escritura. Deus abençoe grandemente sua vida e derrame sobre você as compotas dos céus em sabedoria para que vc possa continuar sendo usado pelo Nosso Senhor.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here