marca_final-01

Provérbios 16 Estudo: A Soberania de Deus

Provérbios 16 nos ensina sobre a soberania de Deus, o planejamento, o poder da palavras e o domínio próprio, dentre outras profundas verdades espirituais.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Em Provérbios 16 vemos que o Senhor Deus quer abençoar o ser humano com felicidade e paz. Contudo, alguns cuidados precisam ser tomados em relação a nosso coração.

Fazemos muitos planos e temos muitos sonhos, mas nem todos eles são para a glória de Deus. É fundamental que nossos desejos e sonhos, sejam colocados diante do Senhor de toda a Terra.

Por meio da sabedoria de Sua Palavra e da ministração do Espírito Santo, Ele quer preparar nosso coração para desfrutar o melhor de Sua presença em nossas vidas.

Por isso, Ele nos convida a confiar tudo o que fazemos a Ele. Seu caminho é superior, melhor. Os frutos da sabedoria são melhor que o ouro e nos livra de uma vida de tristezas, dores e ruínas.

Ao nossos olhos muitas escolhas parecem ser as melhores, as mais acertadas. Porém, devemos lembrar que somos seres limitados. Precisamos desesperadamente da ajuda e direção do Senhor, para não sermos tragadas pelas muitas ciladas que surgem diante do nosso caminho.

O sábio encerra nos dizendo que a pessoa que controla a si mesmo, é superior aquela que governa cidades. Isso acontece porque é muito mais difícil controlar os nossos impulsos e desejos, do que controlar objetos.

O domínio próprio é um valioso fruto do Espírito que nos ajuda na missão de não destruirmos a nós mesmos, no grande número de situações que surgem na vida.

Provérbios 16 e o Deus soberano

Em Provérbios 16.1 lemos que o ser humano pode traçar planos, isto é, colocar os deveres em ordem – como enfileirar os soldados nas linhas de guerra – em seu íntimo, porém Deus é quem determina o que de fato, se tornará realidade, ou não.

Deus no seu domínio prevalece sobre o ser humano.

Um indivíduo pode julgar que não há nada de errado com o que faz, aparentemente pode parecer santo.

Porém Deus conhece seu coração, sejam as razões por detrás de suas atitudes puras ou não. O SENHOR julga os indivíduos com base na intenção pelo qual agem visto que Ele vê os corações humanos (Provérbios 16.3).

Traçar seus planos com o SENHOR é fundamental para o sucesso. Provérbios 16.3, porém, não oferece favor divino para todos os planos.

Está escrito que o estúpido (Provérbios 1.32) e o relapso (Provérbios 6.9-11) colhem fins indesejáveis.

Em provérbios 16.4 está escrito que todas as decisões de Deus têm um objetivo, inclusive os ímpios para a destruição.

Ainda que isto possa ser complicado de compreender e admitir, a condenação para o impenitente está de acordo com a justiça de Deus e é uma verdade frequentemente ensinada nas Escrituras, inclusive em Provérbios 16.5.

Sabedoria é melhor que dinheiro

Em Provérbios 16.16 o sábio nos diz que a sabedoria é mais desejável que o ouro e prata, noutras palavras aprender é melhor do que dinheiro.

Na verdade, a prosperidade material é uma consequência do quão bom somos no que fazemos.

De forma complementar, Provérbios 16.20 nos diz que qualquer que se expõe ao ensino, prospera.

Em Provérbios 16.24 somos ensinados sobre o poder e a importância das palavras agradáveis.

Elas são tão doces e tão desejáveis ​​ quanto mel de um favo de mel. Palavras faladas apropriadamente, que encorajam, acalmam ou elogiam são capazes de ser profundamente agradáveis ​​ e até edificantes a ponto de auxiliar uma ser humano a se sentir melhor, inclusive no aspecto físico.

Ter calma e carácter controlado é mais notável do que ser um combatente (Provérbios 16.32). Em uma terra em que a segurança dependia de vigor e agilidade na batalha, esta explicação pode parecer impensado.

Contudo, dominar a si mesmo é uma virtude maior que vencer uma cidade.

4 COMMENTS

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Jesus e a Bíblia © 2020. Todos os direitos reservados.