Provérbios - Bíblia de Estudo Online

No capítulo de Provérbios 29 o sábio nos apresenta dois grupos de pessoas: as boas e as más. Sabemos contudo, que ninguém é bom, a não ser Deus, mas devemos entender “bom” aqui, como aquele que pratica a justiça.

No grupo das “boas” estão os justos, aquele que atendeu ao convite da sabedoria e a ama, o rei que governa de maneira justa, os que possuem sabedoria, o rei que julga com justiça e o de atitude humilde.

Já no grupo das pessoas más, ele lista aquele que mesmo depois de ser repreendido várias vezes, não muda de atitude, a pessoa perversa, os que praticam a prostituição (homem ou mulher), o que ama o suborno, o traiçoeiro, os sanguinários, o tolo, aquele que oprime, o que oferece um mau serviço, aquele que é precipitado em palavras, a pessoa que é cheia de ira e fúria, e quem apoia o ladrão.

É uma lista muita específica e que nos ajuda muito, pois até aqui o sábio nos aconselha a ser parceiro dos fieis e evitar o relacionamento íntimo com os infiéis.

Isso não significa que vamos desprezá-las, ou não lhe dirigir a palavra, pelo contrário, devemos ser gentis e amorosos, pois como a atrairemos a Cristo?

Contudo, devemos entender que por não conhecer a Deus, suas atitudes e conselhos tem forte influência do pecado.

Esboço de Provérbios 29:

29.1 – 14: Advertências da sabedoria

29.15 – 17: A disciplina dos pais

29.18 – 27: Advertências diversas

 

Provérbios 29.1 – 14: Advertências da sabedoria

1 Quem insiste no erro depois de muita repreensão, será destruído, sem aviso e irremediavelmente.

2 Quando os justos florescem, o povo se alegra; quando os ímpios governam, o povo geme.

3 O homem que ama a sabedoria dá alegria a seu pai, mas quem anda com prostitutas dá fim à sua fortuna.

4 O rei que exerce a justiça dá estabilidade ao país, mas o que gosta de subornos o leva à ruína.

5 Quem adula seu próximo está armando uma rede para os pés dele.

6 O pecado do homem mau o apanha na sua própria armadilha, mas o justo pode cantar e alegrar-se.

7 Os justos levam em conta os direitos dos pobres, mas os ímpios nem se importam com isso.

8 Os zombadores agitam a cidade, mas os sábios a apaziguam.

9 Se o sábio for ao tribunal contra o insensato, não haverá paz, pois o insensato se enfurecerá e zombará.

10 Os violentos odeiam os honestos e procuram matar o homem íntegro.

11 O tolo dá vazão à sua ira, mas o sábio domina-se.

12 Para o governante que dá ouvidos a mentiras, todos os seus oficiais são ímpios.

13 O pobre e o opressor têm algo em comum: o Senhor dá vista a ambos.

14 Se o rei julga os pobres com justiça, seu trono estará sempre seguro.

Provérbios 29.15 – 17: A disciplina dos pais

15 A vara da correção dá sabedoria, mas a criança entregue a si mesma envergonha a sua mãe.

16 Quando os ímpios prosperam, prospera o pecado, mas os justos verão a queda deles.

17 Discipline seu filho, e este lhe dará paz; trará grande prazer à sua alma.

Provérbios 29.18 – 27: Advertências diversas

18 Onde não há revelação divina, o povo se desvia; mas como é feliz quem obedece à lei!

19 Meras palavras não bastam para corrigir o escravo; mesmo que entenda, não reagirá bem.

20 Você já viu alguém que se precipita no falar? Há mais esperança para o insensato do que para ele.

21 Se alguém mima seu escravo desde jovem, no fim terá tristezas.

22 O homem irado provoca brigas, e o de gênio violento comete muitos pecados.

23 O orgulho do homem o humilha, mas o de espírito humilde obtém honra.

24 O cúmplice do ladrão odeia a si mesmo; posto sob juramento, não ousa testemunhar.

25 Quem teme o homem cai em armadilhas, mas quem confia no Senhor está seguro.

26 Muitos desejam os favores do governante, mas é do Senhor que procede a justiça.

27 Os justos detestam os desonestos, já os ímpios detestam os íntegros.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here