Provérbios 4 Estudo: Guarde o Seu Coração

Outra exortação para ouvir e prestar atenção à instrução abre esta seção (Provérbios 4:20-22). As palavras do autor (cf. 4:4; 2:1) deveriam estar na opinião de seu filho e em seu coração. O principal incentivo era a oferta de vida (cf. 4:10, 13, 23) e a saúde (cf. 3: 8).

O coração deve ser guardado, pois dele saem as determinações (uma fonte) para nossas ações e escolhas (cf. Lc 6:45). Aqui a palavra “coração” significa mais do que capacidade mental ou emocional; Ele também engloba os valores da pessoa (cf. Mt 6:21).

O trecho de Provérbios 4:24–27, aplica o mandamento de guardar o coração (v. 23), incluindo o que alguém diz (v. 24), vê (v. 25) e faz (vv. 26–27). A menção em 4:24 de boca e lábios é semelhante ao ensinamento de Cristo sobre a relação entre o coração e a fala (Lucas 6:45c).

A perversidade vem de “iqqēš”, “torto” (cf. Prov. 2:15). O discurso corrupto ou sujo (cf. 6:12) nunca deve estar nos lábios de quem confia no Senhor (cf. Ef. 4:29).

Cada crente deve focar seus olhos (Pv 4:25) no caminho sábio, concentrando-se nele e não se distrair (Provérbios 4:24–27). E sua conduta deve ser correta, pois ele permanece em caminhos planos (cf. v. 11b) e não se volta para o mal (cf. v. 15; 1:15).

Novamente caminhos e escolhas (4:26) são usados ​​para se referir à conduta de alguém. “Provérbios fornece um objetivo e uma rota. O objetivo é viver bem-sucedido e o caminho é o caminho da sabedoria”.

Embora a sabedoria mantenha alguém no caminho certo (cf., por exemplo, 2:12), aqui o encorajamento é manter-se no caminho certo. (1)

Esboço de Provérbios 4:

4.1 – 13: Instruções de Pai

4.14 – 19: Conselho sobre as más companhias

4.20 – 27: Guarde o seu coração

Provérbios 4.1 – 13: Instruções de Pai

1 Ouçam, meus filhos, a instrução de um pai; estejam atentos, e obterão discernimento.

2 O ensino que lhes ofereço é bom; por isso não abandonem a minha instrução.

3 Quando eu era menino, ainda pequeno, em companhia de meu pai, um filho muito especial para minha mãe,

4 ele me ensinava e me dizia: Apegue-se às minhas palavras de todo o coração; obedeça aos meus mandamentos, e você terá vida.

5 Procure obter sabedoria e entendimento; não se esqueça das minhas palavras nem delas se afaste.

6 Não abandone a sabedoria, e ela o protegerá; ame-a, e ela cuidará de você.

7 O conselho da sabedoria é: Procure obter sabedoria; use tudo o que você possui para adquirir entendimento.

8 Dedique alta estima à sabedoria, e ela o exaltará; abrace-a, e ela o honrará.

9 Ela porá um belo diadema sobre a sua cabeça e lhe dará de presente uma coroa de esplendor.

10 Ouça, meu filho, e aceite o que digo, e você terá vida longa.

11 Eu o conduzi pelo caminho da sabedoria e o encaminhei por veredas retas.

12 Assim, quando você por elas seguir, não encontrará obstáculos; quando correr, não tropeçará.

13 Apegue-se à instrução, não a abandone; guarde-a bem, pois dela depende a sua vida.

Provérbios 4.14 – 19: Conselho sobre as más companhias

14 Não siga pela vereda dos ímpios nem ande no caminho dos maus.

15 Evite-o, não passe por ele; afaste-se e não se detenha.

16 Porque eles não conseguem dormir enquanto não fazem o mal; perdem o sono se não causarem a ruína de alguém.

17 Pois eles se alimentam de maldade, e se embriagam de violência.

18 A vereda do justo é como a luz da alvorada, que brilha cada vez mais até a plena claridade do dia.

19 Mas o caminho dos ímpios é como densas trevas; nem sequer sabem em que tropeçam.

Provérbios 4.20 – 27: Guarde o seu coração

20 Meu filho, escute o que lhe digo; preste atenção às minhas palavras.

21 Nunca as perca de vista; guarde-as no fundo do coração,

22 pois são vida para quem as encontra e saúde para todo o seu ser.

23 Acima de tudo, guarde o seu coração, pois dele depende toda a sua vida.

24 Afaste da sua boca as palavras perversas; fique longe dos seus lábios a maldade.

25 Olhe sempre para a frente, mantenha o olhar fixo no que está adiante de você.

26 Veja bem por onde anda, e os seus passos serão seguros.

27 Não se desvie nem para a direita nem para a esquerda; afaste os seus pés da maldade.

 

Referências:

Buzzell, S. S. (1985). Proverbs. In J. F. Walvoord & R. B. Zuck (Orgs.), The Bible Knowledge Commentary: An Exposition of the Scriptures (Vol. 1, p. 914). Wheaton, IL: Victor Books.

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here