O escopo de Provérbios 5 é praticamente o mesmo do capítulo 2. Escrever as mesmas coisas, com outras palavras, não deve ser penoso, pois é seguro (Filipenses 2.1).

Aqui temos uma exortação para que nos familiarizemos com as leis da sabedoria, de modo geral, e para que nos submetamos a elas (v. 2).

Uma advertência particular contra o pecado da prostituição (v.v. 3 – 14). Remédios prescritos contra este pecado. Amor conjugal (v.v. 15-20). Uma consideração pela onisciência de Deus (v. 21).

Um temor do fim miserável das pessoas ímpias (v.v. 22,23). E tudo isto não será suficiente para armar os jovens contra estes desejos da carne, que batalham contra a alma. (Henry, Matthew, Comentário dos Livros Poéticos)

Esboço de Provérbios 5:

Provérbios 5.1 – 14: Cuidado com a sensualidade

Provérbios 5.15 – 23: Recomendação a fidelidade conjugal 

 

Provérbios 5.1 – 14: Cuidado com a sensualidade

1 Meu filho, dê atenção à minha sabedoria, incline os ouvidos para perceber o meu discernimento.

2 Assim você manterá o bom senso, e os seus lábios guardarão o conhecimento.

3 Pois os lábios da mulher imoral destilam mel; sua voz é mais suave que o azeite,

4 mas no final é amarga como fel, afiada como uma espada de dois gumes.

5 Os seus pés descem para a morte; os seus passos conduzem diretamente para a sepultura.

6 Ela nem percebe que anda por caminhos tortuosos, e não enxerga a vereda da vida.

7 Agora, então, meu filho, ouça-me; não se desvie das minhas palavras.

8 Fique longe dessa mulher; não se aproxime da porta de sua casa,

9 para que você não entregue aos outros o seu vigor nem a sua vida a algum homem cruel,

10 para que estranhos não se fartem do seu trabalho e outros não se enriqueçam à custa do seu esforço.

11 No final da vida você gemerá, com sua carne e seu corpo desgastados.

12 Você dirá: Como odiei a disciplina! Como o meu coração rejeitou a repreensão!

13 Não ouvi os meus mestres nem escutei os que me ensinavam.

14 Cheguei à beira da ruína completa, à vista de toda a comunidade.

Provérbios 5.15 – 23: Recomendação a fidelidade conjugal

15 Beba das águas da sua cisterna, das águas que brotam do seu próprio poço.

16 Por que deixar que as suas fontes transbordem pelas ruas, e os seus ribeiros pelas praças?

17 Que elas sejam exclusivamente suas, nunca repartidas com estranhos.

18 Seja bendita a sua fonte! Alegre-se com a esposa da sua juventude.

19 Gazela amorosa, corça graciosa; que os seios de sua esposa sempre o fartem de prazer, e sempre o embriaguem os carinhos dela.

20 Por que, meu filho, ser desencaminhado pela mulher imoral? Por que abraçar o seio de uma leviana?

21 O Senhor vê os caminhos do homem e examina todos os seus passos.

22 As maldades do ímpio o prendem; ele se torna prisioneiro das cordas do seu pecado.

23 Certamente morrerá por falta de disciplina; andará cambaleando por causa da sua insensatez.

4 COMENTÁRIOS

  1. Obg por fazer esses estudos de cada capítulo
    Leio sempre que posso
    Amo esse site
    Obg por tudo um pouquinho consegue tempo para doutrinar as pessoas
    Mesmo que não tenha MTS comentários, não desanimem, vocês são uma benção na vida de MTS pessoas

  2. A respeito da explicação do Provérbio. Porque ele foi enviado para mim por Deus pois se eu não sou infiel ao meu esposo (sou casada só na Igreja) pois se era o meu esposo que saiu de casa e vivia com uma mulher?

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here