marca_final-01

Romanos 13 Estudo: A Submissão as Autoridades

Obediência as instituições governamentais também fazem parte do comportamento do cristão sincero. Embora pouco se fale sobre isso em nossos dias. Precisamos estar atentos para cumprir este mandamento.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Em Romanos 13, Paulo aborda um tema delicado: a sujeição as autoridades. Os cristãos de seus dias viviam sob a opressão do império. Muitos deles eram mortos, torturados ou lançados aos leões nas arenas para divertir as multidões.

O ensino de Paulo utiliza o exemplo de Jesus que se sujeitou mesmo sofrendo a injustiça, confiando sua alma a Deus que o podia livrar.

Após isso ele mostra que o amor é o caminho para agradar a Deus e cumprir a Lei, o amor é o cumprimento da Lei.

Romanos 13 e a submissão as autoridades

Roma era a capital imperial, a sede do governo civil do império (Romanos 13.1-3). Como residentes em Roma, os primeiros leitores de Paulo estavam cientes da glória e da vergonha daquela cidade nos dias de Nero, que reinou de 54 a 68 DC.

Mas eles também eram cidadãos do reino de Cristo. Sendo assim, Paulo discutiu a relação de um cristão com seu governo e governantes civis.

Tanto em sua extensão quanto em detalhes específicos, essa discussão é a passagem chave do Novo Testamento sobre o assunto.

A exortação básica do apóstolo é: Todos devem se submeter às autoridades governamentais.

A razão básica para tal submissão é que essas autoridades são estabelecidas por Deus.

Um indivíduo que se rebela contra a autoridade, portanto, está se rebelando contra o que Deus instituiu.

Essas pessoas estão, portanto, realmente se rebelando contra Deus, e trazem julgamento civil e possivelmente divino, sobre si mesmas.

Aqueles que obedecem e fazem o que é certo não precisam temer as autoridades; na verdade, os líderes civis elogiam aqueles que fazem o bem.

Servo de Deus?

Além disso, um líder civil é um servo de Deus, um conceito frequentemente esquecido hoje (Romanos 13.4-5).

Ao elogiar aqueles que fazem o que é certo, o próprio líder civil faz o bem.

Mas, por outro lado, ele “a espada” como servo de Deus como um agente da ira.

A força governamental, usada de maneira apropriada, ajuda a prevenir a tirania e executa a justiça trazendo punição ao transgressor.

Um cristão tem duas razões para ser submisso às autoridades civis – para evitar uma possível punição e para dar atenção à sua consciência, que o incita a obedecer às ordenanças de Deus.

A responsabilidade de um cristão para com as autoridades civis envolve mais do que obediência (Romanos 13.6–7).

Também inclui apoio por meio do pagamento de impostos, como vemos em Mateus 22.21.

Isso ocorre porque os líderes, como servos de Deus, devem dedicar seu tempo integral ao governo e precisam de apoio por meio de impostos dos cidadãos, incluindo os cristãos.

Portanto, o cristão deve dar a todos o que lhe deve seja em dinheiro (impostos e receita) ou respeito e honra.

3 COMENTÁRIOS

  1. Muitas igrejas dizem que dê honra aos presbitérios, pastores, levitas, e etc no púlpito das igrejas e o que Paulo disse não foi isto neste capítulo de Romanos 13

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Jesus e a Bíblia © 2020. Todos os direitos reservados.

});