Bíblia de Estudo Online Diego Nascimento

Salmos 12 Estudo: Infidelidade Nos Lábios

No Salmos 12, o Salmista Davi apresenta suas orações devido ao ambiente de infidelidade que se apoderou do povo. A mentira, bajulação e a falsidade dominavam os relacionamentos.

Imagine! Uma sociedade em que ninguém acredita em ninguém. Não há companheirismo, solidariedade. É um caos!

Davi se incomoda com isso e intercede ao Senhor que os purifique e o livre. Ao mesmo tempo, ele apresenta a pureza das palavras de Deus e a dos homens infiéis. “As palavras do Senhor são puras”, diz ele.

Confiar nas palavras de Deus nos passa a sensação de segurança e paz. Ao contrário dos homens, o Senhor não mente. Suas palavras não falham e não passam. Elas são para nós como os montes ao redor de Sião.

A Palavras dos Infiéis

Vamos ver aqui o que é isso que torna os tempos maus, e quando se pode dizer que eles são assim.

Pergunte aos filhos deste mundo o que é, em sua consideração, que torna os tempos maus, e eles irão dizer-lhe: a escassez do dinheiro, a decadência do comércio e as desolações da guerra fazem com que os tempos fiquem maus.

Mas a Escritura estabelece a maldade dos tempos sobre causas de outra natureza. 2 Timóteo 3.1: sobrevirão tempos trabalhosos, pois a iniquidade será abundante; e é disso que Davi se queixa aqui. (Henry, Matthew, Comentário dos Livros Poéticos)

Esboço de Salmos 12:

12.1 – 4: Infidelidade nos lábios

12.5: A opressão do necessitado

12.6 – 8: Palavras puras

 

Salmos 12.1 – 4: Infidelidade nos lábios

1 Salva-nos, Senhor! Já não há quem seja fiel; já não se confia em ninguém entre os homens.

2 Cada um mente ao seu próximo; seus lábios bajuladores falam com segundas intenções.

3 Que o Senhor corte todos os lábios bajuladores e a língua arrogante

4 dos que dizem: “Venceremos graças à nossa língua; somos donos dos nossos lábios! Quem é senhor sobre nós?”

Salmos 12.5: A opressão do necessitado

5 “Por causa da opressão do necessitado e do gemido do pobre, agora me levantarei”, diz o Senhor. “Eu lhes darei a segurança que tanto anseiam.”

Salmos 12.6 – 8: Palavras puras

6 As palavras do Senhor são puras, são como prata purificada num forno, sete vezes refinada.

7 Senhor, tu nos guardarás seguros, e dessa gente nos protegerás para sempre.

8 Os ímpios andam altivos por toda parte, quando a corrupção é exaltada entre os ho­mens.

Sobre o autor | Website

Diego Nascimento é membro da Primeira Igreja Batista de João Pessoa, e estudante de Teologia. Seu amor por Jesus e pela Bíblia o inspirou a fundar esse site.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.
});

O jesuseabiblia.com tem uma nova Política de Privacidade e Cookies Saiba mais.