No Salmos 129, o Salmista compartilha um pouco das dores sofridas pelo povo de Deus ao longo do tempo. Tano Israel como a Igreja sofrem desde sua fundação.

É uma clara demonstração de o quanto somos odiados pelo Diabo e seus demônios. Por isso, o Salmista diz: “Muitas vezes me oprimiram desde a minha juventude, mas jamais conseguiram vencer-me. Passaram o arado em minhas costas e fizeram longos sulcos”.

Contudo, ao longo do tempo o povo de Deus tem testemunhado a vitória e o triunfo, da parte do Senhor. Por maiores que sejam os adversários do seu povo, ao longo do tempo Ele nos mostra que é o nosso guarda e protetor.

Esse salmo relata as preocupações públicas do Deus de Israel. Não se tem certeza de quando ele foi escrito, provavelmente quando eles estavam cativos na Babilônia ou por volta da época do retorno deles de lá.

Eles rememoram com gratidão as libertações anteriores que Deus operou para eles e seus pais, livrando-os das muitas aflições que enfrentavam de tempos em tempos (v.v. 1-4).

Eles aguardam com uma oração de fé pela a destruição de todos os inimigos de Sião e têm a expectativa dessa destruição (v.v. 5-8).

Ao cantar esse salmo, podemos aplicá-lo de ambas as maneiras à nação de Israel do evangelho que, como a nação de Israel do Antigo Testamento, sofreu muita tempestade e ainda é ameaçada por muitos inimigos.

Aqui se fala da igreja de Deus, em suas diversas eras, ou, antes, aqui se fala de uma só pessoa idosa com os cabelos grisalhos, mas que rememora os dias antigos e reflete sobre os tempos de antigamente.

E nessa revisão, descobre-se que a igreja, com frequência, sofreu grande angústia na terra por causa de seus inimigos, diga agora Israel: “Sou o povo que foi oprimido mais que qualquer outro povo, que tem sido como ave de várias cores bicada pelas aves de rapina contra ela em redor” (Jeremias 12.9).

E verdade, eles trouxeram problemas sobre si mesmos por meio de seus pecados; foi por causa deles que Deus os puniu. Mas, por causa da peculiaridade da aliança deles e das singularidades de sua religião, seus vizinhos os odiavam e os perseguiam. “Pois esses, muitas vezes me angustiaram desde a minha mocidade.” (Henry, Matthew, Comentário dos Livros Poéticos)

Esboço de Salmos 129:

Salmos 129.1 – 3: Opressão desde a juventude

Salmos 129.4 – 8:O Senhor é justo

 

Salmos 129.1 – 3: Opressão desde a juventude

1 Muitas vezes me oprimiram desde a minha juventude; que Israel o repita:

2 Muitas vezes me oprimiram desde a minha juventude, mas jamais conseguiram vencer-me.

3 Passaram o arado em minhas costas e fizeram longos sulcos.

Salmos 129.4 – 8:O Senhor é justo

4 O Senhor é justo! Ele libertou-me das algemas dos ímpios.

5 Retrocedam envergonhados todos os que odeiam Sião.

6 Sejam como o capim do terraço, que seca antes de crescer,

7 que não enche as mãos do ceifeiro nem os braços daquele que faz os fardos.

8 E que ninguém que passa diga: “Seja sobre vocês a bênção do Senhor; nós os abençoamos em nome do Senhor!”

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here