Bíblia de Estudo Online

Salmos 137 Estudo: Junto aos Rios da Babilônia

Salmos 137 Estudo: Junto aos Rios da Babilônia

No Salmos 137, o Salmista nos apresenta uma lamentação. Este salmo foi escrito, provavelmente, durante o cativeiro na BabilôniaVemos nas palavras do Salmista a dor e o desânimo dos cativos, durante este período. Por isso, ele diz: “Junto aos rios da Babilônia nós nos sentamos e choramos com saudade de Sião”.

Ele não via motivação ou vontade em cantar ao Senhor Deus no lugar que representava sua ruína e fracasso. Contudo, precisamos refletir sobre essa atitude.

Precisamos, vencer estes sentimentos e louvar a Deus independente da situação que nos cerca. Observamos isso em Davi.

Mesmo em meio as provas mais difíceis, sempre havia um cântico nos seus lábios. Além disso, Davi nos revela uma imensa vontade de viver, lutar e vencer.

A atitude dos cativos era apenas de lamentação. Não havia perspectiva de melhora, do agir de Deus ou qualquer expectativa de futuro.

Só reclamar e lamentar não resolve nada, além disso o povo estava colhendo o fruto de seus pecados. Deve haver em nós atitude arrependimento e quebrantamento, a partir disso o Senhor agirá em nossas vidas.

Esboço de Salmos 137:

137.1 – 4: Junto aos rios da Babilônia

137.5 – 7:  Lembra-te, Senhor

137.8,9: Ó cidade de Babilônia

 

Salmos 137.1 – 4: Junto aos rios da Babilônia

1 Junto aos rios da Babilônia nós nos sentamos e choramos com saudade de Sião.

2 Ali, nos salgueiros penduramos as nossas harpas;

3 ali os nossos captores pediam-nos canções, os nossos opressores exigiam canções alegres, dizendo: “Cantem para nós uma das canções de Sião!”

4 Como poderíamos cantaras canções do Senhor numa terra estrangeira?

Salmos 137.5 – 7:  Lembra-te, Senhor

5 Que a minha mão direita definhe, ó Jerusalém, se eu me esquecer de ti!

Faça parte da nossa comunidade online e tenha acesso a conteúdo exclusivo.

6 Que a língua se me grude ao céu da boca, se eu não me lembrar de ti, e não considerar Jerusalém a minha maior alegria!

7 Lembra-te, Senhor, dos edomitas e do que fizeram quando Jerusalém foi destruída, pois gritavam: “Arrasem-na! Arrasem-na até aos alicerces!”

Salmos 137.8,9: Ó cidade de Babilônia

8 Ó cidade de Babilônia, destinada à destruição, feliz aquele que lhe retribuir o mal que você nos fez!

9 Feliz aquele que pegar os seus filhos e os despedaçar contra a rocha!

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

6 Comentários

  1. Anônimo disse:

    Este salmo é muito triste e parece que o autor não teve palavras pra continuar o relato do sofrimento que eles vieram vivenciaram. Acredito eu que esta pessoa estava lá e não era bem um salmista mas alguem da época que escreveu este relato da história do cativeifo

  2. Robinson disse:

    uma banda ou grupo cantou muito este salmo nos anos 70 e 80 boney m rivers of babylon

  3. Jonas das neves disse:

    Graça e paz a todos os Santos em Cristo…..confesso que quando lê esse salmo pela primeira vez eu chorei ……..

  4. Rodrigo disse:

    Olá, a paz do Senhor, que Deus, continue, abençoado, sua vida sempre,e retribuir, pelo grande trabalho que faz em levar e ensinar a preciosa palavra do Senhor Jesus. Nos ajuda muito este trabalho,Deus o abençoe sempre..

  5. Marilene Lopes disse:

    Salmo lindo

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.
});