Bíblia de Estudo Online Diego Nascimento

Salmos 144 Estudo: Feliz o Povo Cujo Deus é o Senhor

No Salmos 144, o Salmista Davi parece oferecer a Deus uma oração de gratidão e consagração. Isto ocorre porque, provavelmente, este salmo foi escrito quando ele se tornou rei sobre o povo de Deus.

Os últimos quatro salmos foram escritos por Davi quando ele fugia de Saul, este porém ele apresenta uma conotação diferente. Sua oração é mais plural.

Há no início deste salmo uma linda declaração de amor ao Senhor: “Ele é o meu aliado fiel, a minha fortaleza, a minha torre de proteção e o meu libertador, é o meu escudo, aquele em quem me refugio”.

Davi olhava para o Senhor, e dentre tantas coisas via nele um aliado fiel, ou seja, alguém completamente digno de confiança.

Que nós possamos desenvolver este tipo de intimidade com Deus, algo real e íntimo. De forma que possamos sentir o Senhor de perto.

O Salmos 144 encerra com a famosa declaração de bem-aventuranças dos povos: “Como é feliz o povo assim abençoado! Como é feliz o povo cujo Deus é o Senhor!”.

Na ocasião ele se referia a Israel, mas hoje este povo abençoado é também a Igreja do Senhor, que é herdeira das promessas de Deus e do seu Reino.

Esboço de Salmos 144:

Salmos 144.1,2: Meu aliado fiel

Salmos 144.3 – 8: Que é o homem?

Salmos 144.9 – 15: Feliz o povo cujo Deus é o Senhor

 

Salmos 144.1,2: Meu aliado fiel

1 Bendito seja o Senhor, a minha Rocha, que treina as minhas mãos para a guerra e os meus dedos para a batalha.

2 Ele é o meu aliado fiel, a minha fortaleza, a minha torre de proteção e o meu libertador, é o meu escudo, aquele em quem me refugio. Ele subjuga a mim os povos.

Salmos 144.3 – 8: Que é o homem?

3 Senhor, que é o homem para que te importes com ele, ou o filho do homem para que por ele te interesses?

4 O homem é como um sopro; seus dias são como uma sombra passageira.

5 Estende, Senhor, os teus céus e desce; toca os montes para que fumeguem.

6 Envia relâmpagos e dispersa os inimigos; atira as tuas flechas e faze-os debandar.

7 Das alturas, estende a tua mão e liberta-me; salva-me da imensidão das águas, das mãos desses estrangeiros,

8 que têm lábios mentiroso se que, com a mão direita erguida, juram falsamente.

Salmos 144.9 – 15: Feliz o povo cujo Deus é o Senhor

9 Cantarei uma nova canção a ti, ó Deus; tocarei para ti a lira de dez cordas,

10 para aquele que dá vitória aos reis, que livra o seu servo Davi da espada mortal.

11 Dá-me libertação; salva-me das mãos dos estrangeiros, que têm lábios mentirosos e que, com a mão direita erguida, juram falsamente.

12 Então, na juventude, os nossos filhos serão como plantas viçosas, e as nossas filhas, como colunas esculpidas para ornar um palácio.

13 Os nossos celeiros estarão cheios das mais variadas provisões. Os nossos rebanhos se multiplicarão aos milhares, às dezenas de milhares em nossos campos;

14 o nosso gado dará suas crias; não haverá praga alguma nem aborto. Não haverá gritos de aflição em nossas ruas.

15 Como é feliz o povo assim abençoado! Como é feliz o povo cujo Deus é o Senhor!

Sobre o autor | Website

Diego Nascimento é membro da Primeira Igreja Batista de João Pessoa, e estudante de Teologia. Seu amor por Jesus e pela Bíblia o inspirou a fundar esse site.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.