No Salmos 26, o Salmista Davi nos mostra uma oração devocional de autoexame. Ele se abre diante de Deus para ser examinado e provado.

Ele conversa com o Senhor, sobre o seu comportamento, maneira de viver e integridade. A esperança dele é que seja aceito e que sua vida, seja alegria para Deus.

Aqui Davi faz uma declaração que eu, particularmente, aprecio bastante: “Eu amo, Senhor, o lugar da tua habitação, onde a tua glória habita”.

Devemos amar o Templo de Deus, a morada do Altíssimo. Devemos amar o culto, os instrumentos, os ministros, devemos amar tudo aquilo que representa e glorifica o céu.

Esboço de Salmos 26:

26.1 – 3: Faze-me justiça, Senhor,

26.4 – 8: O lugar da tua habitação

26.9 – 12: O destino dos pecadores

 

Salmos 26.1 – 3: Faze-me justiça, Senhor

1 Faze-me justiça, Senhor, pois tenho vivido com integridade. Tenho confiado no Senhor, sem vacilar.

2 Sonda-me, Senhor, e prova-me, examina o meu coração e a minha mente;

3 pois o teu amor está sempre diante de mim, e continuamente sigo a tua verdade.

Salmos 26.4 – 8: O lugar da tua habitação

4 Não me associo com homens falsos, nem ando com hipócritas;

5 detesto o ajuntamento dos malfeitores, e não me assento com os ímpios.

6 Lavo as mãos na inocência, e do teu altar, Senhor, me aproximo

7 cantando hinos de gratidão e falando de todas as tuas maravilhas.

8 Eu amo, Senhor, o lugar da tua habitação, onde a tua glória habita.

Salmos 26.9 – 12: O destino dos pecadores

9 Não me dês o destino dos pecadores, nem o fim dos assassinos;

10 suas mãos executam planos perversos, praticam suborno abertamente.

11 Mas eu vivo com integridade; livra-me e tem misericórdia de mim.

12 Os meus pés estão firmes na retidão; na grande assembleia bendirei o Senhor.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here