marca_final-01

Salmos 45 Estudo: O Rei Eterno

O anseio pelo mundo justo e melhor é universal. Todos nós, de alguma forma gostaríamos de desfrutar de um governo que cuidasse de todos nós utilizando bem os nossos recursos. No Salmos 45 somos apresentados a este governante e o seu governo é incrível.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

No Salmos 45, o Salmista provavelmente descreve a figura profética do Messias. Isto toma ainda mais força, quando encontramos partes deste salmo em Hebreus 1: “O teu trono, ó Deus, subsiste para todo o sempre; cetro de justiça é o cetro do teu reino. Amas a justiça e odeias a iniquidade; por isso Deus, o teu Deus, escolheu-te dentre os teus companheiros ungindo-te com óleo de alegria”.

O Senhor Jesus Cristo é um rei eterno, cheio de glória, majestade e justiça. Seu trono dura para sempre, ninguém o destituirá. Jesus Cristo é Rei da Glória!

O Salmo 45 e o Rei Justo

O Salmos 45 é um salmo real que celebra o casamento do poderoso rei. O salmo começa com um elogio generoso ao noivo real por todo o seu esplendor, majestade e justiça.

Isso é seguido por um relatório do conselho dado à noiva antes que ela fosse levada ao palácio do rei em toda a sua glória. Então o salmista predisse a lembrança universal e eterna do nome do rei por meio de sua descendência.

O salmo tem uma inscrição extensa e uma introdução extensa sobre sua natureza. A música é ajustada “na melodia dos lírios” e é chamada de “canção de casamento”.

A figura profética aqui, é o casamento do Senhor Jesus com a Igreja.

Visto que o rei era um homem valente, o compositor o convocou para demonstrar seu valor cavalgando para defender a verdade, a humildade e a justiça (Salmos 45.3–5).

Porque o rei era justo, ele prosperou. À medida que as nações caíssem diante dele, suas vitórias seriam magníficas.

O rei foi justo em sua administração. Em uma surpreendente extravagância de linguagem, o salmista se dirigiu ao rei como Deus (Elohim; Salmos 45.6–7).

Como representante de Deus, este rei teria um trono eterno e um reinado justo (um cetro de justiça).

Porque ele amava a justiça e odiava a maldade, Deus o abençoou com abundante alegria.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Jesus e a Bíblia © 2020. Todos os direitos reservados.

});