No Salmos 82, o Salmista parece estar se dirigindo aos tribunais da Terra. Sua intenção é declarar que há, sobre todos eles um juiz superior e justo, isto é, o Deus Eterno.

Ele diz isso, com o propósito de que o caráter da justiça deve ser mantido puro, porque Deus é justo. Então ele recomenda:

“Garantam justiça para os fracos e para os órfãos; mantenham os direitos dos necessitados e dos oprimidos. Livrem os fracos e os pobres; libertem-nos das mãos dos ímpios”.

Todos os magistrados deveriam ler e guardar o Salmos 82. Ele é o caminho direito, que conduz a Deus e a sua justiça.

Este salmo é destinado à elite da corte da realeza e dos tribunais de justiça, não somente de Israel, mas também das outras nações.

Contudo, ele, inicialmente, foi escrito para o uso dos magistrados de Israel, o grande Sinédrio, e dos demais anciãos que estavam em posições de poder e, talvez, debaixo da orientação de Davi.

O objetivo do salmo é tornar os reis sábios e “instruir os juízes da terra” (como os salmos 2 e 10), informá-los acerca dos seus deveres, conforme 2 Samuel 23.3, e admoestá-los pelas suas falhas, conforme Salmos 58.1.

Temos aqui a dignidade da magistratura e a sua dependência de Deus, v. 1. O dever dos magistrados, v.v. 3,4. A degeneração dos maus magistrados e a maldade por eles cometida, v.v. 2,5. O anúncio da sua sentença, v.v. 6,7.

O desejo e a oração de todos os justos para que o reino de Deus possa ser estabelecido de forma cada vez mais firme, v. 8.

Mesmo que os magistrados possam aplicar este salmo de forma mais específica ao seu caso, todos nós podemos entoá-lo com entendimento, ao lhe rendermos glórias por ser Ele o que preside sobre todas as questões públicas, aquele que proporciona a proteção à inocência maculada.

E um Deus pronto para castigar até mesmo a maior das injustiças; também poderemos cantá-lo quando nos confortarmos com uma crença no seu governo presente e esperanças de seu juízo futuro. (Henry, Matthew, Comentário dos Livros Poéticos)

Esboço de Salmos 82:

Salmos 82.1 – 4: Deus é o Soberano juiz

Salmos 82.5 – 8: Eles nada sabem

 

Salmos 82.1 – 4: Deus é o Soberano juiz

1 É Deus quem preside à assembleia divina; no meio dos deuses, ele é o juiz.

2 Até quando vocês vão absolver os culpados e favorecer os ímpios? Pausa

3 ” Garantam justiça para os fracos e para os órfãos; mantenham os direitos dos necessitados e dos oprimidos.

4 Livrem os fracos e os pobres; libertem-nos das mãos dos ímpios.

Salmos 82.5 – 8: Eles nada sabem

5 ” Eles nada sabem, nada entendem. Vagueiam pelas trevas; todos os fundamentos da terra estão abalados.

6 ” Eu disse: Vocês são deuses, todos vocês são filhos do Altíssimo.

7 Mas vocês morrerão como simples homens; cairão como qualquer outro governante.

8 Levanta-te, ó Deus, julga a terra, pois todas as nações te pertencem.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here