Estudos Bíblicos Diego Nascimento

Estudo Bíblico Sobre a Prosperidade Que Agrada a Deus

Estudo Bíblico Sobre a Prosperidade Que Agrada a Deus

Falar sobre prosperidade entre alguns cristãos brasileiros é quase como falar um “palavrão”. Normalmente eles são extremistas. Ou eles creem que é a vontade de Deus que sejamos pobres, ou creem que Deus quer que sejamos todos ricos.

Mas o que a Bíblia diz sobre isso?

Antes de responder a essa pergunta, é muito importante conhecermos o significado da palavra prosperidade: Um estado de abundância e crescimento econômico (Apocryphal New Testament).

Ou seja, de acordo com a visão bíblica, prosperar vai muito além de ter bens materiais, dinheiro. É um estado de abundância que vai muito além do ter. Sendo assim, para a Bíblia, alguém pode ser milionário, mas se ele não tiver paz não é próspero.

Meu objetivo neste estudo sobre prosperidade é esclarecer algumas coisas, para isso, lhe convido a ler todas as referências bíblicas e assistir o vídeo até o final, para que o seu entendimento sobre o tema seja claro, ok?

Então “VEM!”

4 VERDADES Sobre a Prosperidade

1. É a vontade de Deus?

Cantem e alegrem-se os que amam a minha justiça, e digam continuamente: O Senhor seja engrandecido, o qual ama a prosperidade do seu servo. (Salmos 35:27)

O salmista louva a Deus e convida todos as se alegrarem nEle, porque o Senhor “ama a prosperidade do seu servo”.

Esse texto de Salmos expressa claramente o desejo de Deus em relação aos seus filhos. Ele tem prazer em nossa prosperidade.

E por quê nem todos prosperam?

Porque prospera quem obedece aos princípios da prosperidade.

Assim como há princípios que regem a natureza, o mesmo acontece com a abundância. Se cumprir os princípios, vai acontecer.

Tanto a pobreza quanto a prosperidade, são em termos gerais a consequência das nossas escolhas, estilo de vida. Elas são um resultado. Não necessariamente precisamos estar em Cristo para prosperar.

Você não terá muito trabalho para perceber que a grande maioria dos ricos, mantém suas crenças em sigilo. 

E por que isso acontece?

Porque o Senhor deu a Terra para que nós administrássemos, é a nossa herança.

Porém, muitos cristãos não conseguem perceber isso, especialmente os brasileiros. Não perceber que prosperar é mais uma questão de mentalidade do que espiritual.

2. Quando a prosperidade é um problema? 

Seria eu limpo com balanças falsas, e com uma bolsa de pesos enganosos? Porque os seus ricos estão cheios de violência, e os seus habitantes falam mentiras e a sua língua é enganosa na sua boca. Assim eu também te enfraquecerei, ferindo-te e assolando-te por causa dos teus pecados. Tu comerás, mas não te fartarás, e a tua humilhação estará no meio de ti; removerás os teus bens mas não livrarás; e aquilo que livrares, eu o entregarei à espada. (Miquéias 6:11-14)

A prosperidade é um problema quando construída e mantida de maneira ilícita!

Perceba neste texto de Miquéias que o Senhor Deus condena os ricos por causa do engano, da mentira, da violência e da opressão. Sobre eles, o Senhor envia um juízo. Seus bens nunca são suficientes para resolver seus problemas.

Este grupo de pessoas, são aqueles que embora ricos, não são prósperos.

Cito por exemplo o ator Johnny Depp. Mesmo ganhando cerca de US$ 100 milhões por filme, não é próspero.

Desde o último divórcio que ele tem tido problemas com a justiça e já admitiu fazer uso de drogas e de álcool.

Faça parte da nossa comunidade online e tenha acesso a conteúdo exclusivo.

Um bom exemplo disso é Zaqueu!

Quando Jesus esteve em sua casa, ele percebeu que a construção da sua riqueza tinha fundamentos no pecado. Arrependido, ele declarou publicamente que estava disposto a reparti-la com os pobres e restituir às pessoas a quem ele havia enganado.

Que CONVERSÃO!

A partir desse momento, Zaqueu passou a ser próspero, pois as pendências dele com Deus e com o próximo estavam sanadas.

3. O princípio da prosperidade 

Na casa do justo há um grande tesouro, mas nos ganhos do ímpio há perturbação. (Provérbios 15:6)

Para falar sobre o princípio da prosperidade eu poderia usar vários textos, mas esse de Provérbios, é na minha opinião, um dos mais adequados em contexto.

Mesmo que os ímpios sejam ricos, eles dificilmente são prósperos. Isso acontece, porque como já disse, para a Bíblia ter bens não é o suficiente. E normalmente, a casa, o lar de quem não teme a Deus é rodeado de perturbações.

Isso acontece porque a sua riqueza não foi construída sobre os sólidos fundamentos da Palavra de Deus, mas sobre a areia, como nos diz o Senhor Jesus.

Ao contrário disso, temos o justo.

Que além de ser materialmente próspero, ainda desfruta de paz e profundo relacionamento com Deus. 

Quem teme a Deus e tem um coração sensível a sua direção, dificilmente não prosperará.

E antes de me considerar um “herege”, lembre-se que prosperidade aqui não é só quantidade de bens, mas paz, alegria, satisfação, esperança e sobretudo, um coração cheio da presença de Deus.

4. Exige disciplina

No dia da prosperidade goza do bem, mas no dia da adversidade considera; porque também Deus fez a este em oposição àquele, para que o homem nada descubra do que há de vir depois dele. (Eclesiastes 7:14)

Como eu já disse, tanto a prosperidade quanto a “pobreza”, são o resultado de princípios.

Se seguir os princípios da prosperidade, qualquer pessoa pode prosperar. Seguindo os princípios da “pobreza”, qualquer pessoa será pobre.

Isso explica porque muitas pessoas que nascem em contextos miseráveis, prosperam. E já outras que nascem em berços de riqueza, quebram e perdem tudo.

Por que a grande maioria da pessoas que ganham na loteria, perdem tudo que ganharam em pouco tempo?

Porque não sabem lidar com os princípios da riqueza. Não sabem gerir bens. Os únicos princípios que elas sabem seguir, são os princípios da “pobreza”.

Por isso Salomão, nos aconselha em Eclesiastes 7:14, a considerar o dia da prosperidade e o dia da adversidade. Isto é, precisamos saber gerir, tanto um quanto o outro. De forma que possamos administrar bem aquilo que o Senhor coloca em nossas mãos.

Conclusão

A prosperidade dos seus filhos agrada a Deus, é isso que a Bíblia nos mostra. Mas é importante perceber que a abundância apresentada pela Palavra de Deus tem aspectos e valores muito superiores aos que o mundo tem apresentado.

O sistema e a mídia nos mostram que prosperidade está diretamente ligada a consumo e ostentação, quando na verdade estas coisas irão quebrar nossas finanças.

A prosperidade que agrada a Deus segue os princípios de Sua Palavra e são a consequência de uma mentalidade que segue princípios e muito trabalho e disciplina.

Qualquer pessoa que seguir esses princípios, em qualquer lugar do mundo, prosperará.

O contrário também é verdade!

Qualquer pessoa que seguir os princípios da escassez, será falido.

Qual a sua escolha?

Sobre o autor | Website

ME SIGA NO INSTAGRAM: @diegonascimento316 INSCREVA-SE em meu Canal do YouTube: https://www.youtube.com/jesuseabibliaoficial

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

3 Comentários

  1. Neia disse:

    Aprendi a diferença de ser rico e ser próspero…Parabéns pelo grande estudo!! Vejo sabedoria de Deus em seus estudos.
    Que Deus os abençoe.

  2. Este conteúdo me deu um norte no que se refere a prosperidade, não tinha essa ideia tão esclarecedora em minha opinião e olha que tenho 09 anos no cristianismo e se alguém me perguntasse sobre esse tema não saberia como explicar.
    Sou de outro ministério, porém sempre procuro acompanhar os seus posts.
    Obrigado e que Deus o abençoe !

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.
});