A Igreja de Jesus Cristo é a instituição mais poderosa da Terra. A nenhuma outra, foi dada autoridade para concordar sobre algo aqui e ser “assinado” no céu.

O termo grego referente a ela é ekklesia e dentre os seus significados está: totalidade dos cristãos dispersos por todo o mundo.

De acordo com o escritor aos Hebreus, a Igreja é uma “universal assembleia” (Hebreus 12:23 – ACF), ou seja, não é definida por uma denominação, mas pelo conjunto delas.

Neste estudo, quero destacar quatro poderosas marcas da Igreja de Jesus Cristo, que são importantes para a nossa fé e relacionamento com ela.

Sendo assim, aperte os cintos que vamos “DECOLAR”!

1. A Igreja Não Pode Ser Vencida (Mateus 16:18,19)

Muito se fala sobre o desempenho da Igreja de Jesus na atualidade. Sobre como ela tem sido negligente, preguiçosa, mundana e etc.

Estes dias, recebi em um dos grupos no WhatsApp a seguinte mensagem:

Discordo profundamente do que ele diz.

De acordo com as palavras ditas por Jesus, em Mateus 16:18,19, nada pode vencer a Igreja. Absolutamente ninguém! Essa é uma garantia incondicional dada por Deus, Seu fundador.

Contudo, o Diabo que é acusador e sensacionalista, se aproveita de anomalias que ele mesmo cria – como bom imitador que é – e chama de Igreja.

A verdadeira família de Deus, permanece fiel e incorruptível. Neste exato momento, a alguém nos países perseguidos do Oriente médio e da Ásia, entre a vida e a morte por causa do nome de Jesus.

Além disso, há centenas de cristãos em países livres, lutando contra a corrupção do mundo e resistindo ao pecado.

Portanto, as palavras ditas pelo Senhor Jesus, de que a Igreja jamais seria derrotada, permanecem em vigor.

2. Foi Comprada Pelo Sangue de Jesus (Atos 20:28)

A família de Deus foi comprada por alto preço, como diz Atos 20:28, com o próprio sangue de Jesus.

O termo grego que ele utiliza para “comprou” é peripoieomai e significa: fazer permanecer sobre, reservar, deixar ou manter a salvo, guardar, fazer permanecer para si mesmo, preservar para si mesmo, obter para si mesmo, comprar, adquirir.

Ou seja, fomos adquiridos pelo sangue de Jesus, para estar com ele.

Quando as tentações, o pecado e o Diabo, nos cercarem dizendo que não temos valor, que não somos importantes ou amados, podemos declarar estas palavras para ele:

FOMOS COMPRADOS PELO SANGUE DE JESUS!

No contexto de Atos 20:28, Paulo exorta os líderes a pastorearem com cuidado, com amor, com devoção, a família de Deus, exatamente por causa de Seu valor.

Você e eu somos valiosos, portanto podemos viver de maneira confiante!

3. A Igreja é a Coluna da Verdade

Escrevendo a Timóteo, o apóstolo Paulo instruiu o jovem pastor, sobre como ele deveria orientar os irmãos a se comportar na Igreja do Deus vivo, porque ela é a “coluna e fundamento da verdade” (1 Timóteo 3:14,15).

Ou seja, a família de Deus é o suporte que mantém a verdade de pé neste mundo mau e que rejeita a Deus.

Somos arautos, representantes, testemunhas da verdade, portanto, não podemos nos esconder, calar ou viver timidamente.

É parte do nosso dever e ministério, permanecer anunciando as verdades do Evangelho segundo a bondade e a riqueza do Deus vivo.

Não temos porque nos esconder!

Perceba que os amantes da impiedade não se envergonham de pecar, não temem retaliações, da mesma maneira nós, não podemos nos esconder.

Quando questionados a cerca da nossa fé precisamos declarar o que cremos, de maneira confiante, pois somos os representantes de Cristo que é a verdade.

4. Cristo é o Cabeça da Igreja

A Igreja não é uma fundação humana, ela é projeto de Deus. Vemos muitas denominações, com muitas variações e práticas diferentes umas das outras, mas todas ligadas a Cristo, que é o cabeça (Colossenses 1:18).

O termo que o autor utiliza para “cabeça” é kephale e significa: algo supremo, principal, proeminente; de pessoas, mestre senhor: de um marido em relação à sua esposa.

Ou seja, o Senhor da Igreja não são os pastores terrenos, mas Cristo. Eles são apenas servos, administradores.

Perceba que em Apocalipse, quando o Senhor escreve as Sete Igrejas da Ásia, várias vezes Ele declara: “Conheço as tuas obras…”, referindo-se a elas

É fato!

O Senhor da Igreja, Jesus, sabe tudo sobre ela, e apenas Ele tem o poder de julgá-la, porque é Santo, Santo, Santo.

Conclusão

Sabemos que como Igreja precisamos melhorar em muitos aspectos, não podemos, nem devemos nos acomodar com o nosso desempenho como família de Deus, temos muito por fazer.

Contudo, o discurso de que a Igreja é irrelevante, infrutífera ou que se tornou apenas uma empresa, não deve nos convencer.

Ela é uma instituição espiritual criada pelo próprio Deus e jamais será derrotada ou destruída. É fato que ela não é perfeita, porque afinal, ela é formada por pessoas em processo de aperfeiçoamento, os filhos de Deus.

Estamos em uma jornada e até a volta de Cristo, estaremos todos prontos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here