Um dos assuntos mais falados na Bíblia, especialmente no novo testamento, é a libertinagem que também é uma das marcas da sociedade moderna, mas muito pouco compreendida.

Esse estudo trata sobre as cinco características da libertinagem e porque devemos nos manter longe dela.

A primeira coisa que precisamos saber é o significado da palavra: luxúria desenfreada, excesso, licenciosidade, lascívia, libertinagem, caráter ultrajante, impudência, desaforo, insolência (Strong, J. (2002). Léxico Hebraico, Aramaico e Grego de Strong. Sociedade Bíblica do Brasil).

Em outras palavras libertinagem é uma vida que ama o pecado, uma vida onde a pessoa e sua consciência não tem afeto a Deus ou não considera o caráter e os princípios de Deus, que vive para satisfazer sua carne e seus desejos.

1. Uma marca dos ímpios – Judas 1:4

A primeira característica da libertinagem é que ela é uma marca dos ímpios, como lemos em Judas 1:4. Os ímpios que se infiltraram no meio da igreja, os quais Judas se refere, e promoveram libertinagem no meio do povo de Deus.

Ou seja, a pregação deles levou o povo mais para perto do pecado do que para perto de Deus.

Há muitos pregadores hoje em dia que fazem o mesmo, que anulam a graça de Deus. Pregam um estilo de vida onde o crente pode viver do jeito que quiser, fazer tudo que quiser, porque no final a graça de Deus irá perdoá-lo.

Fazendo isso, estão transformando a graça de Deus em libertinagem, em uma vida sem freios, sem princípios de santificação e honra.

Mas não é isso que a Bíblia nos ensina e é o que Judas condena em sua carta, inspirado pelo Espírito Santo. Devemos lembrar que a libertinagem é uma marca dos ímpios e não uma marca de um cristão nascido de novo.

2. Libertinagem é uma obra da carne – Gálatas 5:19

A segunda coisa que precisamos saber sobre a libertinagem é que ela é uma obra da carne, conforme mostra Gálatas 5:19. Naturalmente o ser humano é atraído a uma vida longe de Deus, por aquilo que não O agrada.

A libertinagem está incluída nas obras da carne. Por isso vemos tantas pessoas amantes do pecado, crentes com tantas dificuldades em se manter em Cristo.

O que precisamos fazer é resistir ao pecado, nos aproximar do senhor Jesus e fazer morrer a nossa carne. Essa é a nossa responsabilidade a fim de que o Espírito Santo nos conduza no caminho de santificação intimidade com Deus.

3. Marca o fim dos tempos – Lucas 21:34

A terceira verdade sobre a libertinagem é que ela é uma marca do final dos tempos, como escreveu Lucas 21:34.

Não é à toa que vemos tantas promoções de culto a carne, festas da carne, festas que promovem luxúria, fornicação, adultério, festas que promovem o prazer humano ter tanto sucesso em todo o mundo especialmente na nossa nação. 

Isso acontece porque a libertinagem é uma marca do final dos tempos!

É claro que como cristãos ficamos chocados toda hora, ao ver como as pessoas são atraídas para aquilo que não agrada a Deus e promovem isso como se fosse certo.

A libertinagem está explícita, em tudo que vemos, fazemos, em praticamente tudo o que compreende nosso dia a dia.

O Senhor Jesus nos advertiu sobre isso, dizendo que tenhamos cuidado, para que esse incentivo a libertinagem não encha o nosso próprio coração.

É triste ver que muitos cristãos cedem a essa tentação, por ver tantas pessoas fazendo eles acham que é normal e muitas vezes por falta de conhecimento.

Uma vez que as pregações nos nossos dias não falam sobre coisas como essa, eles não tem instrução para lhe dar com ela. É preciso estudar como se manter longe do pecado e identificá-lo.

O Senhor Jesus advertiu os apóstolos e nos adverte: “Tenham cuidado para que os seus corações não fica carregados de libertinagem, bebedeira, ansiedade da vida e aquele dia venha sobre vocês inesperadamente”.

A libertinagem vai fazer com que muitas pessoas sejam deixadas quando o Senhor Jesus voltar no grande dia, então esteja atento.

4. A embriaguez leva à libertinagem – Efésios 5:18

A quarta marca da libertinagem é que a embriaguez leva à libertinagem, conforme Efésios 5:18. Nossa nação é uma das nações que mais consome álcool em todo mundo, por isso, temos uma promoção tão grande a libertinagem.

Porque a embriaguez leva à libertinagem, ao assassinato, à mortes no trânsito, ao divórcio, ao adultério. Há cristãos que consideram normal o consumo de bebida alcoólica, e a Bíblia nos adverte contra isso.

A libertinagem pode levar você a perdição, por isso precisamos estar atentos. Os dias são maus, e se eu e você vacilarmos, vamos perder a nossa comunhão com Cristo, nosso relacionamento com Deus e tudo que nós consideramos como precioso.

Família, filhos, casamento relacionamento com a igreja e com os irmãos podem se perder em um só momento.

5. Não deve haver entre os cristãos – 2 Coríntios 12:21

A quinta marca da libertinagem é que não deve haver entre os cristãos, como está escrito em 2 Coríntios 12:21. O apóstolo Paulo escreve em sua segunda carta aos Coríntios esclarecendo ainda algumas coisas que não haviam sido esclarecidas na primeira carta.

Na primeira carta, no capítulo 5, Paulo disciplina e repreende fervorosamente a igreja porque houve um caso de adultério em que o filho, teve relações com a mulher do seu pai, sua madrasta.

E, isso Paulo diz, não havia nem entre os ímpios de Coríntios e lembremos que a cidade de Corinto era uma cidade completamente libertina entre a luxúria, pornografia e a imoralidade sexual.

Isso encheu tanto o coração desse cidadão que fazia parte da igreja, que ele cometeu tal abominação ao Senhor.

Paulo escreve a segunda carta ainda preocupado, de que embora tenha sido disciplinado (a pessoa que cometeu tal ato) a mentalidade dele continuasse presa, como reflexo em muitos outros cristãos.

Precisamos ter o cuidado de não transformar a graça de Deus em libertinagem, de manter a santificação e a honra principalmente em nossos interiores, onde só o Senhor vê.

O Senhor Jesus disse que tudo isso começa dentro de nós, no nosso coração: os adultérios, as fornicações, as mentiras, os assassinatos.

Precisamos ter um coração convertido ao Senhor Jesus, dependente! E quando essas tentações vierem nós precisamos colocá-las diante de Deus em oração.

Conclusão

Não se deixe levar pela libertinagem. Ela não deve existir entre os cristãos nascidos de novo. Precisamos ter o cuidado de não sermos levados pela carne, pelo pecado e pelo que todo mundo está fazendo e com isso sermos distanciadas de Deus.

Tenham cuidado!

Nesse sentido prefiro pecar pelo excesso, ser conhecido como crente “santarrão”, como crente chato, como um crente que quer ser diferente, do que como o crente que é igual a todo mundo.

A nossa luz precisa brilhar. O Senhor Jesus disse que se o sal não salgar e se a luz não iluminar a nossa fé, o nosso cristianismo é completamente sem sentido.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here