Aliança Com Deus - Jesus e a Bíblia

Aliança com Deus é algo que a maioria das pessoas quer ter, mas poucos entendem como funciona. Até mesmo os cristãos se confundem em muitos aspectos do tema, que possui grande importância para uma vida cristã plena.

Neste estudo bíblico, quero analisar com você os aspectos da Aliança com Deus, tanto no Antigo quanto no Novo Testamento e como ela afeta a nossa vida atualmente.

Sendo assim, aperte os cintos e fique confortável. Nossa viagem começa pelo Monte Sinai. Tome cuidado, pois ele está fumegando.

A Antiga Aliança Com Deus

Foi firmada no monte Sinai, logo após a saída do povo do Egito. Nela, o objetivo do Senhor era apresentar ao povo leis que pudessem ser aplicadas à todas as áreas de suas vidas, de forma que pudessem desenvolver um relacionamento saudável com Deus e uns com o outros (Êxodo 31:18).

Ao cumprir os princípios da aliança o povo desfrutaria de paz, saúde, alegria, intimidade e benção de Deus como nenhuma outra nação seria capaz de desfrutar.

É aí que as coisas se complicam, o povo não quis cumprir. Eles não se empenhavam em guardar os princípios do Senhor. Por mais que Ele permanecesse fiel, eles se desviavam e seguiam os deuses e as práticas das outras nações.

A Promessa de Um Novo Tempo

Após anos, tentando atrair o povo para si através das aliança feita no Sinai, o Senhor Deus promete através de Jeremias que um novo tempo estava chegando. Nele, os princípios da Aliança com Deus não seria mais escrito em tábuas de pedra, mas dentro deles – “Porei a minha lei no íntimo deles e a escreverei nos seus corações. Serei o Deus deles, e eles serão o meu povo”. – disse o Senhor (Jeremias 31:31-33).

Através de Ezequiel ele promete, um novo coração e espírito, em lugar do coração de pedra (Ezequiel 36:26). Ou seja, o coração duro, intransigente e inflexível do povo seria substituído por um coração novo, disposto a obedecer. Disposto a viver segundo os mandamentos e princípios da Aliança com Deus.

Noutras palavras, a aliança sairia das tábuas para dentro do povo. Não seria um pacto externo, mas interno.

Assim como no em Gênesis 1, o Espírito Santo está trabalhando dentro dos arrependidos, para gerar neles um coração novo. Com isso, os estatutos leis do Senhor seriam guardados, cumpridos e ensinados.

A Nova Aliança

Após a sua ressurreição, o Senhor Jesus ordenou que os apóstolos aguardassem o revestimento de poder que viria do alto. Era uma referência clara ao Espírito Santo, que passaria a ser o mentor dos cristãos genuínos ao longo das eras (Lucas 24:49).

Essa promessa foi cumprida em Jerusalém no dia de Pentecostes, onde o Espírito Santo foi derramado sobre eles.

O Espírito Santo é o agente que nos capacita a viver segundo os princípios da nova Aliança com Deus. Ao confessar, sinceramente com arrependimento e fé, Jesus como Senhor e Salvador, o Espírito nos dá imediatamente um novo coração.

Com o passar do tempo, Ele vai nos alicerçando no Reino, moldando nosso caráter a semelhança do de Cristo, e nos conduzindo diariamente a uma comunhão sincera e real com o Senhor.

Somente ele é capaz de transformar um assassino religioso como Saulo, em Paulo o apóstolo dos gentios (1 Timóteo 1:16). O Espírito nos aproxima de Deus, a tal ponto que podemos chamá-lo de “Pai” (Romanos 8:15).

Com a capacitação do Espírito Santo, podemos dar bons frutos na Nova Aliança com Deus (Gálatas 5:22,23).

Na Nova Aliança, o Espírito é o selo que nos assegura a participação no Reino de Deus e nos dá segurança para aguardar a volta de Jesus. Isto é, em Cristo estamos guardados da ira vindoura.

Conclusão

A Antiga Aliança, ministrada a Moisés no Sinai e escrita em tábuas de pedra, não foi obedecida por Israel e com isso, o povo não conseguiu influenciar as  outras nações para servir ao Senhor. Pelo contrário, eles estavam a todo momento querendo ser como as nações pagãs.

Isso mudou com a ministração e estabelecimento da Nova Aliança Com Deus, revelada em Cristo e selada pelo Espírito Santo. Seus princípios são ministrados diretamente no coração dos crentes e o Espírito é o nosso condutor e mentor nesta jornada.

Portanto, se você ainda não faz parte desta Nova Aliança, arrependa-se e confesse Jesus como Senhor e Salvador de sua vida. A partir daí, o Espírito do Senhor ministrará vida abundante para você todos os dias da sua vida.

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here