Estudo Bíblico Sobre o Perdão: 7 VERDADES Fundamentais!

O perdão é uma das áreas de ensino do Senhor Jesus que mais exige transformação genuína dos cristãos. No século XXI, as pessoas estão mais rancorosas e bravas do que nunca.

Questões triviais que antes eram deixadas de lado, agora são tidas como cruciais e causam graves danos a muitos relacionamentos.

Neste estudo, quero analisar com você as várias áreas dele. Sua importância na Bíblia, como ser perdoado por Deus, como perdoar o próximo e o poder do perdão.

Ou seja, tem muito conteúdo bom pela frente.

Nesse caso, aperte o cinto, RELAXE O CORAÇÃO E “VAMO”!

A Importância do Perdão Na Bíblia

O bom e velho Pedro, ouve o Senhor Jesus ministrar sobre a importância do perdão estar presente em nossos relacionamentos e percebe que o Mestre dá muita ênfase e importância ao tema.

As palavras de Jesus nos mostram que se alguém nos ofender de alguma, devemos primeiro procurar a pessoa e tentar conversar para resolver o problema (Mateus 18:15). O problema é que não queremos fazer isso. Preferimos alimentar a raiva e o rancor, a ter uma boba conversa.

Pedro sente que se quiser deixar Jesus feliz, basta demonstrar que entendeu o ensino e é capaz de aplica-lo, então diz – “Senhor, quantas vezes deverei perdoar a meu irmão quando ele pecar contra mim? Até sete vezes? ” (Mateus 18:21)

No contexto da lei, perdoar uma pessoa pelo mesmo erro, sete vezes, era um grande “ABSURDO”. Era tipo: Pecou, pagou. Era a regra da época.

Aparentemente, Pedro havia entendido a mensagem, mas não. Ele estava equivocado. E nós, provavelmente estaríamos se estivéssemos no lugar dele. Jesus diz que devemos perdoar não apenas sete, mas setenta vezes sete (Mateus 18:22).

HO MY GOD! 😯 

Estamos em apuros…

O que mais deve nos surpreender na resposta de Jesus não é o total dos 70 x 7 = 490. O que deve nos surpreender é o fato dele estar dizendo que não deve haver em nós um limite diário para perdoar as pessoas.

Devemos perdoá-las INFINITAMENTE.

O Que Significa a Palavra Perdão?

Significado de Perdão

De acordo com a concordância de Strong a palavra perdoar que aparece em Mateus 18.21, em grego apresenta os seguinte significados: deixar ir, deixar de lado uma dívida, perdoar, remitir, desistir, não guardar mais, deixar alguém a fim de ir a outro lugar, partir deixando algo para trás, deixar alguém ao não toma-lo como companheiro, partir de modo que o que é deixado para trás possa ficar, abandonar.

A imagem em destaque para este tópico, contém mais alguns significados: passe, passava, passado, passou, etc.

Ou seja, perdoar nada mais é que deixar passar. Deixar para trás. Seguir em frente deixando as bagagens do desentendimento para trás. 

Como Dever Ser o Pedido de Perdão a Deus?

Uma dos atributos mais marcantes do nosso Deus é o amor. Tanto que o profeta Miquéias nos mostra, que como Deus perdoador o Senhor lança nossas transgressões no mar do esquecimento (Miquéias 7:18,19).

Quando há em nós arrependimento sincero, o Senhor nos perdoa e deixa para trás as nossas transgressões. Elas não são acumulativas. Elas são esquecidas.

Quando nos arrependemos, o Senhor segue em frente conosco e espera que façamos o mesmo.

Mas como pedir perdão a Deus?

A minha referência para isso é a parábola do fariseu e do publicano (Lucas 18.10 – 14). Ambos se apresentaram a Deus em oração, mas apenas um deles foi perdoado. E para surpresa de TODOS: o “desgraçado” do Publicano.

Por quê?

A melhor resposta está em sua própria atitude. Aos seus próprios olhos, ele era um indigno pecador e por isso suplicava o perdão de Deus (Lucas 18:13).

Este foi perdoado, disse Jesus, e não o fariseu (Lucas 18:14).

O “segredo” para se alcançar o perdão de Deus está na nossa atitude. Se houver em nós arrependimento sincero, ele nos perdoará.

É Preciso Perdoar a Si Mesmo

Muitas pessoas, após cometer erros diante de Deus, se arrependem, choram, se humilham e o Senhor aceita seu quebrantamento. Mas mesmo assim, elas continuam remoendo o erro. Não se perdoam. Se autoflagelam com palavras e pensamentos, e às vezes até com agressões a si mesmo, com penitências.

O versículo principal deste tópico é Salmos 130.4, onde o Salmista declara que o poder de Deus para perdoar, deve gerar em nós temor (Salmos 130:4).

O Senhor Deus nos perdoa, principalmente por causa da intercessão de Jesus e do Espírito Santo. O Sangue de Jesus derramado no Calvário é o que nos purifica de todo pecado, não o nosso senso de justiça.

Não há nada que eu e você possamos fazer para merecer o perdão de Deus. ISSO MESMO. NADA!

Somos perdoados por causa do amor de Deus em Jesus Cristo e de sua Graça Maravilhosa. Por isso, você e eu, ao dirigir uma sincera oração de perdão aos céus, devemos ser gratos por Jesus e ser gratos por seu sacrifício.

E o Pedido de Perdão ao Próximo?

Bem, aqui as coisas ficam mais complicadas. Pois, “se entender com Deus” é mais fácil que com os seres humanos, aparentemente.

Por quê?

O Senhor Deus diz, através de João seu apóstolo, diz que não é possível alguém amar sinceramente a Deus e odiar o próximo. (1 João 4:20)

Portanto, você pode saber agora se ama a Deus sinceramente. Basta refletir um pouco sobre seu relacionamento com as pessoas.

Há muitas intrigas? Se sim, qual o motivo? Você foi a principal causa? Seu jeito? Escolhas?

Ou não, você é “de boa” com a maioria das pessoas a sua volta e mantém à distância ideal, daqueles que poderiam arranjar encrenca?

Responder a essas duas perguntas de maneira sincera irá ajudar você na análise.

Acredito que seja impossível agradar a todo mundo. Mas creio que é possível viver o que diz o apóstolo Paulo em Romanos 12:18.

Quando ferir alguém ou perceber que você fez algo que a pessoa não gostou. Entre em contato o mais rápido possível e peça perdão. Não precisa falar muito, apenas o necessário, algo do tipo – por favor, me perdoe!

Cometemos erros a quase todo instante. A prática de pedir ou liberar perdão deve ser uma constante em nossa vida. Todos os nossos relacionamentos devem ser cercados por ele.

Desenvolva essa prática!

O Poder da Atitude Perdoadora

Precisamos fazer do perdão um hábito (Mateus 5:7). Escolha perdoar. E você vai viver muito melhor e mais livre. Seguindo em frente e deixando as bagagens do rancor para trás.

Sabe por quê?

Porque o perdoar é PODEROSO!

Ele aproxima. Constrói pontes. Liga pessoas, famílias, cidades, estados e nações. A atitude de perdoar aflora o que há de melhor em nós: a capacidade de viver juntos e bem.

Quem perdoa, é perdoado!

É óbvio que sozinhos jamais conseguiremos viver uma vida de plenitude nessa área. Por isso, as Escrituras nos estimulam a perdoar, sendo bondosos e pacientes uns com os outros, assim como aprendemos com Jesus (Efésios 4.32).

Em Cristo conseguimos viver a vontade de Deus. Em Cristo conseguiremos obedecer ao Senhor nessa área. Em Cristo, podemos todas as coisas!

Conclusão

A prática do perdão e do arrependimento deve ser constante em nossa vida. Tanto o nosso relacionamento com Deus, como com o próximo, exige que sejamos humildes e amorosos.

Quando erramos contra o Senhor, precisamos ter a sensibilidade para entender a voz do Espírito Santo e nos arrepender. Da mesma forma com o próximo, seja para pedir ou liberar perdão, devemos ser ágeis, amorosos e gentis no trato.

Muitas pessoas se questionam sobre o fato de perdoar o agressor e viver junto a ele. Há erros de diferentes gravidades, por exemplo, extremistas islâmicos atacaram três jovens cristãs na Indonésia em 2014 e mataram duas a facão.

Algum tempo depois, as mães das meninas foram até a cadeia visitar os assassinos e dizer que os perdoava pelo que eles haviam feito, e falar de Jesus para eles.

No caso delas, após isso elas seguiram em frente e deixaram os agressores no passado. Não foi necessário manter convivência ou proximidade com eles.

Ou seja, a depender do caso de perdão, você pode optar por não permanecer próximo a pessoa que lhe feriu. Sendo assim, ore ao Senhor e SIGA EM FRENTE!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here