Tanto no Antigo quanto no Novo Testamento a palavra holocausto possui aplicação profunda. Ela normalmente está ligada ao nosso culto, devoção e amor a Deus.

No Antigo Testamento o holocausto assumia a posição de reintegração a presença de Deus, perdão, substituição. Já no Novo Testamento, Jesus é o nosso sacrifício supremo, Ele é o responsável por termos acesso a Deus novamente.

Este é um tema muito empolgante, portanto, neste estudo bíblico eu pretendo lhe mostrar:

1. O Que é Holocausto na Bíblia?

2. Qual a diferença entre Holocausto e Sacrifício?

3. Como Era Feito o Holocausto no Antigo Testamento?

4. O Que é Holocausto para Deus em Nossos Dias? 

Leia até o final, pois eu tenho certeza que vai ser benção na sua vida. 

Qual a diferença entre Holocausto e Sacrifício?

Antes de analisar as palavras em português, vejamos o significado da palavra holocausto em hebraico. É Ìolah ou Ìowlah e quer dizer: oferta queimada, subida, escada, degraus.

De acordo com os significados e origem das palavras, elas praticamente têm o mesmo sentido no contexto bíblico. Observe nas imagens abaixo:

Holocausto Significado - O Que é Holocausto

 Fonte: Google

Sacrificío Significado - O Que É Holocausto

Fonte: Google

Portanto, ao abordar esse tema no contexto bíblico, essas duas palavras são praticamente sinônimas.

Como Era Feito o Holocausto no Antigo Testamento?

Ele deveria seguir as regras estabelecidas pelo Senhor Deus e dadas a Moisés, quando esteve a sós com o Senhor pelo período de quarenta dias e quarenta noites.

O holocausto normalmente era oferecido como oferta pelo pecado, culpa e gratidão a Elohim.

Havia regras para tudo. Desde os utensílios, a hora, as pessoas, as vestes, o local, os instrumentos, o animal, enfim, tudo era regulado pela Lei do Holocausto para que não fosse oferecido algo que fosse indigno da Glória e Excelência de Deus.

O Holocausto dos Ricos

Da Tenda do Encontro o Senhor chamou Moisés e lhe ordenou: “Diga o seguinte aos israelitas: Quando alguém trouxer um animal como oferta ao Senhor, que seja do gado ou do rebanho de ovelhas.

“Se o holocausto for de gado, oferecerá um macho sem defeito. Ele o apresentará à entrada da Tenda do Encontro para que seja aceito pelo Senhor, e porá a mão sobre a cabeça do animal do holocausto para que seja aceito como propiciação em seu lugar. (Levítico 1:1-4)

De acordo com a Lei dos Holocaustos, cada um oferecia ao Senhor aquilo que estava dentro de suas possibilidades. No caso de alguém rico, com muitas posses era inadmissível que ele apresentasse algo irrelevante para Deus.

O sacrifício que o Senhor exigia era proporcional aos bens de cada um. Contudo a qualidade do holocausto era inegociável, deveria ser “um macho sem defeito”.

O ofertante deveria entregar ao Senhor o melhor dos seus bens, em uma demonstração clara de gratidão, submissão e amor a Deus por tudo o que Ele havia feito por amor aquela família.

O holocausto deveria ser feito “à entrada da Tenda do Encontro para que seja aceito pelo Senhor”. A ideia aqui era mostrar a indignidade do ofertante em entrar na presença de Deus.

Seus pecados, limitações e incredulidade, deveriam ser reconhecidas por meio dessa distância. O fato de não poder passar da entrada da Tenda mostra que o nosso Deus é Santo e nós pecadores.

Ali, à entrada da Tenda, na presença dos sacerdotes, o ofertante deveria colocar as mãos sobre a cabeça do animal. A intenção era a de transferir seus pecados e os de sua família para aquele holocausto.

Dessa forma, o animal seria “aceito como propiciação em seu lugar”.

A importância da Fumaça e do Sangue

Então o novilho será morto perante o Senhor, e os sacerdotes, descendentes de Arão, trarão o sangue e o derramarão nos lados do altar, que está na entrada da Tenda do Encontro. Depois se tirará a pele do animal, que será cortado em pedaços.

Então os descendentes do sacerdote Arão acenderão o fogo do altar e arrumarão a lenha sobre o fogo. Em seguida arrumarão os pedaços, inclusive a cabeça e a gordura, sobre a lenha que está no fogo do altar.

As vísceras e as pernas serão lavadas com água. E o sacerdote queimará tudo isso no altar. É um holocausto, oferta preparada no fogo, de aroma agradável ao Senhor. (Levítico 1:5-9)

O sacrifício deveria ser feito pelos sacerdotes, isto é, por representantes legais do Deus, considerados aptos para ser o mediador dessa oferta.

Eles assumiam a “administração” de todo o processo. Com isso, eles pegavam o sangue do animal e o derramavam sobre o altar, como símbolo de expiação pela alma, já que no sangue está a vida do animal.

Os sacerdotes esquartejavam o animal e preparavam o altar, com lenha e fogo. Todos os pedaços e também as vísceras do holocausto deviam ser arrumadas e não jogadas, sobre a lenha do altar.

Ao ser consumido pelo fogo, o holocausto seria para Deus uma oferta de aroma agradável. Obviamente que o simbolismo deve ser fortemente considerado. Pois o Senhor não “cheirava” literalmente a fumaça.

Contudo, o valor e o significado do processo possuía alta estima para Deus, quando feito de maneira correta e sincera.

O Holocausto de Classe Média e Pobres

“Se a oferta for um holocausto do rebanho, quer de cordeiros quer de cabritos, oferecerá um macho sem defeito. O animal será morto no lado norte do altar, perante o Senhor; os sacerdotes, descendentes de Arão, derramarão o sangue nos lados do altar.

Então o animal será cortado em pedaços. O sacerdote arrumará os pedaços, inclusive a cabeça e a gordura, sobre a lenha que está no fogo do altar.

As vísceras e as pernas serão lavadas com água. O sacerdote trará tudo isso como oferta e o queimará no altar. É um holocausto, oferta preparada no fogo, de aroma agradável ao Senhor.

“Se a sua oferta ao Senhor for um holocausto de aves, traga uma rolinha ou um pombinho. O sacerdote trará a ave ao altar, destroncará o pescoço dela e a queimará, e deixará escorrer o sangue da ave na parede do altar. Ele retirará o papo com o seu conteúdo e o jogará ao lado leste do altar, onde ficam as cinzas.

Rasgará a ave pelas asas, sem dividi-la totalmente, e então o sacerdote a queimará sobre a lenha acesa no altar. É um holocausto, oferta preparada no fogo, de aroma agradável ao Senhor”. (Levítico 1:10-17)

Nosso Deus é inclusivo e não injusto, mas não abre mão da liberalidade e do culto. Mesmo os de condição financeira limitada, deveriam participar dos holocaustos oferecidos ao Senhor como oferta e propiciação pelo pecado.

O processe era praticamente o mesmo, o que mudava era o sacrifício. Aqui seria um cordeiro ou cabrito, para a classe média e aves, como pomba e rolinha, para os pobres.

Devemos lembra que quando José e Maria, mãe de Jesus foram apresentá-lo no Templo, essa foi a oferta deles: “e para oferecer um sacrifício, de acordo com o que diz a Lei do Senhor: “duas rolinhas ou dois pombinhos”. (Lucas 2:24)

O Que é Holocausto para Deus em Nossos Dias?

Portanto, sejam imitadores de Deus, como filhos amados, e vivam em amor, como também Cristo nos amou e se entregou por nós como oferta e sacrifício de aroma agradável a Deus. (Efésios 5:1,2) 

Vocês também estão sendo utilizados como pedras vivas na edificação de uma casa espiritual para serem sacerdócio santo, oferecendo sacrifícios espirituais aceitáveis a Deus, por meio de Jesus Cristo. (1 Pedro 2:5)

As referências de Efésios 5 e 1 Pedro 2, são um resumo de tudo aquilo que é holocausto para Deus em nossos dias, mas antes de falar disso, voltemos ao passado.

Devemos lembrar que os rituais do Antigo Testamento, de alguma forma apontavam para Jesus Cristo, o Filho do Deus vivo.

Ou seja, Jesus é o “Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo! (João 1:29). Ele é a nossa Páscoa, a nossa redenção. A propiciação pelos nossos pecados. O sangue de Jesus é o que nos purifica de todo o pecado, como diz o apóstolo João em 1 João 1.7.

Com isso, ao olhar para os holocaustos da Antiga Aliança, devemos ter em mente que eles apontavam para o Cordeiro Jesus.

Agora, voltando para as referências de Efésios 5 e 1 Pedro 2, nós somos sacrifícios agradáveis a Deus quando guardamos os seus mandamentos e vivemos em amor, para servir ao Senhor e ao próximo.

Holocausto nos comunica entrega. Consumo!

Devemos nos deixar consumir por Deus e pelo fogo espiritual do Seu Santo Espírito. Pois dessa forma, daremos muitos e muitos frutos ao Senhor e no contexto onde estamos inseridos.

Jesus Cristo e o Novo e Vivo Caminho

Onde essas coisas foram perdoadas, não há mais necessidade de sacrifício pelo pecado. Portanto, irmãos, temos plena confiança para entrar no Santo dos Santos pelo sangue de Jesus, por um novo e vivo caminho que ele nos abriu por meio do véu, isto é, do seu corpo. Temos, pois, um grande sacerdote sobre a casa de Deus. (Hebreus 10:18-21)

Se antes os sacrifícios eram oferecidos a entrada da Tenda, por causa da indignidade do ofertante, em Cristo essa realidade é completamente alterada.

O sacrifício perfeito de Jesus na Cruz, abriu para nós – seus irmãos e sacerdotes – o caminho a presença santa de Deus.

Mas não é um caminho como o da antiga aliança, é um caminho novo e vivo. Isto significa que agora, não há apenas acesso a presença de Deus. Há comunicação. Relacionamento. Nós somos ouvidos por Deus e ouvimos a Deus.

Não há mais escala de merecimento. Todos os que se achegam ao Senhor, por meio de Seu Filho, têm acesso a essa porta.

Conclusão

No Antigo Testamento o holocausto era uma forma distante de se relacionar com Deus e receber perdão, redenção e graça.

No Novo Testamento a perspectiva é completamente alterada. Jesus passa a ser o Cordeiro do Holocausto e oferece um sacrifício perfeito a Deus, em favor da humanidade e não apenas de uma só pessoa.

Enquanto que na Antiga Aliança o sacrifício possuía características particulares, na Nova Aliança ele é universal, como está escrito: “Porque Deus tanto amou o mundo que deu o seu Filho Unigênito, para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna”. (João 3:16)

Nos nossos dias, devemos encarar a nós mesmos “como oferta e sacrifício de aroma agradável a Deus”. Não há mais a necessidade de oferecermos o corpo de animais ao Senhor, mas sim a nossa própria conduta, dedicação e amor ao Senhor e ao seu Reino.

Então, o que você achou? Gostou deste estudo? Tem alguma dúvida? Deixe seu comentário e compartilhe sua opinião com o mundo. E não esqueça de compartilhar com seus amigos, parentes e o maior número de pessoas possível.

Deus abençoe!

11 COMENTÁRIOS

  1. Amei o estudo sobre holocausto e sacrifício, pois nos mostra como nós no dia de hoje devemos nos comportar de maneira que sejamos agradável a DEUS, pois Ele nos deu seu filho JESUS em oferta para morrer por nós. Graças a DEUS temos livre acesso a sua presença pois no antigo testamento não era assim. Glórias a DEUS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here