A Santa Ceia do Senhor é um memorial que será celebrado até a volta de Cristo. É um dos dois sacramentos da Igreja estabelecido pelo próprio Filho de Deus, sendo: o batismo nas águas e a Ceia.

É muito importante que durante a carreira cristã, tenhamos uma compreensão clara do significado da santa ceia. Isso porque, é fundamental que tenhamos claro em nossa mente, qual a sua importância e valor.

Portanto, leia estudo bíblico até o fim, e veja quais as principais características deste que é um dos momentos mais lindos da celebração da Igreja do Senhor Jesus.

Significado da Santa Ceia do Senhor

Santa Ceia do Senhor

Quando chegou a hora, Jesus e os seus apóstolos reclinaram-se à mesa. E disse-lhes: “Desejei ansiosamente comer esta Páscoa com vocês antes de sofrer.

Pois eu lhes digo: Não comerei dela novamente até que se cumpra no Reino de Deus”. Recebendo um cálice, ele deu graças e disse: “Tomem isto e partilhem uns com os outros. Pois eu lhes digo que não beberei outra vez do fruto da videira até que venha o Reino de Deus”.

Tomando o pão, deu graças, partiu-o e o deu aos discípulos, dizendo: “Isto é o meu corpo dado em favor de vocês; façam isto em memória de mim”.

Da mesma forma, depois da ceia, tomou o cálice, dizendo: “Este cálice é a nova aliança no meu sangue, derramado em favor de vocês. (Lucas 22:14-20)

O significado da Santa Ceia é muito profundo. Perceba que Jesus a institui durante a Páscoa judaica. Mas Por quê?

A páscoa judaica era celebrada uma vez por ano, com o objetivo de manter na memória do povo judeu a libertação do Egito e a promessa de dias melhores, na terra de Canaã.

Neste caso a Páscoa judaica era uma “sombra” da Ceia do Senhor. Isto porque a celebração da Santa Ceia tem um significado muito superior.

Nela Jesus Cristo mostra que fomos libertos do poder do diabo, do pecado e da morte. Isto só se tornou possível por meio da morte de Jesus na CruzNão é em vão que o Senhor ordena: “façam isto em memória de mim”.

Portanto, todas as vezes que tomamos a Ceia do Senhor, enviamos a seguinte mensagem: “Fui liberto das garras do diabo, do pecado e da morte. Agora sou remido, filho de Deus. Meu caminho terminará na Nova Jerusalém celestial”.

Versículo da Ceia do Senhor

Pois recebi do Senhor o que também lhes entreguei: que o Senhor Jesus, na noite em que foi traído, tomou o pão e, tendo dado graças, partiu-o e disse: “Isto é o meu corpo, que é dado em favor de vocês; façam isto em memória de mim”.

Da mesma forma, depois da ceia ele tomou o cálice e disse: “Este cálice é a nova aliança no meu sangue; façam isto, sempre que o beberem, em memória de mim”.

Porque, sempre que comerem deste pão e beberem deste cálice, vocês anunciam a morte do Senhor até que ele venha. (1 Coríntios 11:23-26)

Durante a Celebração da Santa Ceia os versículos bíblicos mais lidos, são os de 1 Coríntios 11:23-26. Nele o apóstolo Paulo relembra as palavras do Senhor Jesus durante a última ceia.

Dessa forma, fica claro que a Igreja primitiva e os apóstolos, antes de cear, explicavam os motivos daquele momento sublime: relembrar a morte e a ressurreição de Cristo. 

Como Ministrar a Santa Ceia?

Normalmente nas igrejas tradicionais evangélicas, a Ceia do Senhor é ministrada uma vez por mês. O dia varia de acordo com a denominação.

Os elementos utilizados são o pão e o suco de uva. Estes, antes de serem servidos são apresentados e consagrados ao Senhor, por meio da oração.

A mesa é posta no Templo, junto à congregação e em determinado momento o ministro (a) anuncia a celebração da Ceia. O momento solene é iniciado com a leitura do texto bíblico referente e em seguida é feita uma oração.

Após isso o ministro (a) faz algumas considerações sobre quem deve e quem não deve participar. E em seguida, todos comem o pão. Parte do texto é mais uma vez citado e em seguida todos tomam o suco de uva.

O momento é encerrado com uma oração de gratidão a Deus pelo sacrifício de Jesus, e uma grande alegria toma conta da congregação.

A importância da Santa Ceia

“Porque, sempre que comerem deste pão e beberem deste cálice, vocês anunciam a morte do Senhor até que ele venha”.

Como dito anteriormente, a Santa Ceia substituí a Páscoa judaica no sentido de memorial. Eu explico.

A Páscoa judaica servia como memorial da libertação do povo de Deus do Egito e a expectativa da terra de Canaã.

A Ceia do Senhor representa a libertação da humanidade do poder do diabo, do pecado e da morte. E além disso, a esperança da Nova Jerusalém.

Jesus Cristo estabelece que a santa ceia seja celebrada até que ele venha nos buscar. Ou seja, é um memorial superior.

Sendo assim, quem não participa da Ceia de Cristo, de certa forma não participa do seu corpo e do seu sangue. Mesmo que já o tenha recebido como Senhor e Salvador.

Quem Pode Participar? 

“Portanto, todo aquele que comer o pão ou beber o cálice do Senhor indignamente será culpado de pecar contra o corpo e o sangue do Senhor. Examine-se o homem a si mesmo, e então coma do pão e beba do cálice. Pois quem come e bebe sem discernir o corpo do Senhor, come e bebe para sua própria condenação. Por isso há entre vocês muitos fracos e doentes, e vários já dormiram. Mas, se nós nos examinássemos a nós mesmos, não receberíamos juízo”. (1 Coríntios 11:27-31)

Já vimos que a Ceia do Senhor é um memorial Sagrado, sendo assim quem pode participar?

Para responder a esta pergunta devemos ter em mente as seguintes palavras do Senhor Jesus:

“Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; ensinando-os a guardar todas as coisas que vos tenho ordenado. E eis que estou convosco todos os dias até à consumação do século.” (Mateus 28.19-20).

Este texto bíblico é uma das bases mais sólidas das igrejas tradicionais evangélicas para estabelecer os critérios de quem pode participar da Santa Ceia.

Normalmente, são cristãos convertidos que passaram pelo batismo nas águas e estão em comunhão com Deus, o Senhor de todos e com a sua Igreja, que é a coluna da verdade.

Daí a importância de congregarmos e termos comunhão com irmãos. Não é possível viver o cristianismo sozinho. De forma isolada.

Fontes históricas revelam que também estes eram os critérios utilizados pela igreja do primeiro século (igreja primitiva).

O Que Significa Comer Indignamente?

“Portanto, todo aquele que comer o pão ou beber o cálice do Senhor indignamente será culpado de pecar contra o corpo e o sangue do Senhor”. (1 Coríntios 11:27)

De acordo com a concordância de Strong, “indiginamente” no original grego é anaxios: de um modo indigno. Ou seja, receber de forma profana, vadia. Sem dar o devido respeito ou reverência merecida.

Com base nisso, veja o que Matthew Henry diz:

Ele apresenta aos coríntios o perigo de receberem a ordenança indignamente, de prostituírem essa instituição, como eles faziam, e de a utilizarem com os propósitos de festejar e de partidarismo, com intenções opostas ao seu motivo, ou uma disposição mental que lhe seja completamente inadequada; ou de manter aliança com o pecado e a morte, enquanto estão ali confessadamente renovando e confirmando sua aliança com Deus.

Assim se contrai grande culpa. Eles serão “culpados do corpo e do sangue do Senhor” (v. 27), de violarem essa sagrada instituição, de desprezarem seu corpo e seu sangue.

Eles agem como se profanassem o sangue do testamento com que foram santificados (Hebreus 10.29). Eles profanam a instituição, e, de certa forma, crucificam seu Salvador novamente. Em vez de serem purificados através de seu sangue, eles são culpados pelo seu sangue.

É um grande risco que eles correm: eles comem e bebem “para sua própria condenação” (v.29). Eles provocam a Deus e, provavelmente, atrairão punição sobre si mesmos.

Não há nenhuma dúvida, porém, de que eles incorrem em grande culpa e, assim, tornam-se sujeitos à condenação, a julgamentos espirituais e miséria eterna.

Cada pecado é condenatório em sua própria natureza; e, por essa razão, com certeza é assim com um pecado tão abominável como profanar uma ordenança santa.

E é profanada no mais grosseiro sentido por tal irreverência e grosseria, de que os coríntios eram culpados”. (Henry, Matthew – Comentário Atos a Apocalipse, pg 484.)

A exposição de Matthew Henry é muito esclarecedora. Devemos ter em mente que todos somos pecadores, mas não podemos esquecer as palavras do apóstolo João:

“Se alguém vir seu irmão cometer pecado que não leva à morte, ore, e Deus lhe dará vida. Refiro-me àqueles cujo pecado não leva à morte. Há pecado que leva à morte; não estou dizendo que se deva orar por este. Toda injustiça é pecado, mas há pecado que não leva à morte”. (1 João 5:16,17)

Sendo assim, precisamos estar completamente atentos à nossa maneira de viver, para que não seja profanado o corpo e o sangue do Senhor Jesus.

A Última Ceia

“E disse-lhes: “Desejei ansiosamente comer esta Páscoa com vocês antes de sofrer. Pois eu lhes digo: Não comerei dela novamente até que se cumpra no Reino de Deus”. (Lucas 22:15,16)

A última Ceia de Jesus com seus discípulos aqui na Terra foi justamente aquela em que Ele instituiu o memorial da Santa Ceia.

Enquanto celebramos aqui como Igreja, o Senhor aguarda no céu até que possa participar mais uma vez conosco na glória.

A Última Ceia o Quadro da Santa Ceia

A Última Ceia é também título do quadro pintado por Leonardo da Vinci para o Duque Lodovico Sforza. É um retrato da instituição da Ceia do Senhor, onde Cristo comeu com os apóstolos e ordenou que eles mantivessem o memorial.

Atualmente o quadro está no convento de Santa Maria Delle Grazie, Milão. Ele foi construído por ordem do Duque para que servisse principalmente de sepultura para os seus familiares.

Esta é com certeza uma das obras mais importantes da arte mundial de todos os tempos, retratada por um dos maiores gênios de todos os tempos. Um marco na história.

Conclusão

A Santa Ceia do Senhor é um dos sacramentos da Igreja instituídos pelo Filho de Deus. Ela deve ser celebrada continuamente pela Igreja como memorial até que o Senhor volte.

Ao participar da Ceia do Senhor anunciamos a nossa redenção, libertação e expectativa da eternidade com Deus.

Por isso, é imprescindível que tenhamos uma vida de contínua santificação e honra diante dele, para não acontecer de comermos indignamente o pão e o cálice, que representam o corpo e o sangue de Cristo.

Por fim, compartilhe este estudo bíblico com seus parentes e amigos. Deixe o seu comentário ou dúvida. 

34 COMENTÁRIOS

  1. Olá , boa tarde ! você falou algo no seu estudo que eu já havia pensado antes. veja bem: já sendo batizado, se eu tenho um pecado que não consigo me libertar dele, mas estou sempre lutando pra me livrar dele eu posso tomar santa ceia ? porque se eu tomar eu to mal, mas se eu não tomar eu também estou mal porque estarei fora do corpo de Cristo. se eu me julgar digno estarei sendo indigno pois a ceia do senhor é algo que recebemos de graça ( favor não merecido.) e sendo assim, Deus sendo Deus ele sabe que errei, que estou errando e que ainda vou errar muito na vida. se eu considerar isso não serei digno de tomar santa ceia nunca pq não quero ser culpado pela morte do senhor. e Paulo mesmo disse: examine-se a si mesmo e coma. ele não disse pra não deixar de comer. isso é correto ? fiquei confuso a respeito disso. agradeceria se pudesse esclarecer.

    • Vou lhe dar minha opinião.

      Eu acredito que não. O motivo?

      A constituição brasileira só reconhece como casados, aqueles que o fizeram civilmente, sendo o religioso opcional.

      Ou seja, quem casou no religioso apenas, ainda não está casado.

      Sendo assim, na minha opinião não pode ter relações sexuais e participar da mesa do Senhor.

  2. A paz em CRISTO JESUS meu irmão Diego!
    Quero Louvar ao nosso DEUS pela sua vida, pela clareza e habilidade espiritual em
    responder com carinho as perguntas feitas a ti( se utilizando da Bíblia sagrada), dessa forma leva nossos irmãos a consultarem a palavra de DEUS e ganharem experiência na vida cristã.
    DEUS em CRISTO JESUS continue abençoando.

  3. A paz do Senhor Jesus Cristo irmão Diego
    tenho uma dúvida, o que a bíblia diz sobre o casamento somente no civil. será que só conseguimos a bênção de Deus se formos casados pela igreja?
    se a pessoa em causa já tivera casado antes pela igreja e divorciou e voltou a casar mais claro só pelo Civil.

    Desde já obrigada.

  4. A paz do Senhor Jesus Cristo irmão Diego. Gostei muito do estudo. As informações sempre nos dá um esclarecimento de qual seja a”boa, perfeita e agradável” vontade do Pai. Deus te abençoa.

    • Taynara, depende. Se foi um ato isolado, ou seja, não há recorrência da fornicação, sim. Pode.

      Caso haja, arrependimento e novas ocorrências, não. Porque a prática sexual fora do casamento é pecado e os fornicadores não herdarão o Reino de Deus. Sendo assim, não devem participar da mesa santa do Senhor.

      O ideal, é pedir graça a Deus e casar.

    • A paz Giselly!

      O homem e a mulher só podem ter relações que contem com a bênção de Deus no casamento, pelo menos o jurídico. Qualquer outra união, seja estável ou não, na qual os dois tenham relações não contam com a bênção de Deus. A bíblia diz que é fornicação ou adultério.
      Com relação a santa ceia, a Bíblia diz que não deve ser tomada indignamente. Neste caso, aquele que fornica ou comete adultério não deve tomar, para não atrair o juízo Deus sobre sua vida.
      Esta é a regra!
      Mas há a exceção.
      Caso você seja batizada e o seu companheiro se recuse de forma veemente a seguir a Jesus Cristo, o despreze e o rejeite severamente, é possível abrir a exceção. Isto, porque a fé sincera não pode ser punida pela infidelidade do outro. O apóstolo Paulo fala muito sobre isso em 1 Coríntios 7. É interessante que você estude este capítulo cuidadosamente. Contudo, a decisão final está com sua liderança pastoral neste caso.

      Espero que meu comentário seja útil. Deus abençoe!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here