Estudos Bíblicos

Estudo Bíblico Sobre Santa Ceia do Senhor: O Que é Preciso Saber?

A Santa Ceia do Senhor é um memorial que será celebrado até a volta de Cristo. É um dos dois sacramentos da Igreja estabelecido pelo próprio Filho de Deus, sendo: o batismo nas águas e a Ceia.

É muito importante que durante a carreira cristã, tenhamos uma compreensão clara do significado da santa ceia. Isso porque, é fundamental que tenhamos claro em nossa mente, qual a sua importância e valor.

Portanto, leia estudo bíblico até o fim, e veja quais as principais características deste que é um dos momentos mais lindos da celebração da Igreja do Senhor Jesus.

Significado da Santa Ceia do Senhor

Santa Ceia do Senhor

Quando chegou a hora, Jesus e os seus apóstolos reclinaram-se à mesa. E disse-lhes: “Desejei ansiosamente comer esta Páscoa com vocês antes de sofrer.

Pois eu lhes digo: Não comerei dela novamente até que se cumpra no Reino de Deus”. Recebendo um cálice, ele deu graças e disse: “Tomem isto e partilhem uns com os outros. Pois eu lhes digo que não beberei outra vez do fruto da videira até que venha o Reino de Deus”.

Tomando o pão, deu graças, partiu-o e o deu aos discípulos, dizendo: “Isto é o meu corpo dado em favor de vocês; façam isto em memória de mim”.

Da mesma forma, depois da ceia, tomou o cálice, dizendo: “Este cálice é a nova aliança no meu sangue, derramado em favor de vocês. (Lucas 22:14-20)

O significado da Santa Ceia é muito profundo. Perceba que Jesus a institui durante a Páscoa judaica. Mas Por quê?

A páscoa judaica era celebrada uma vez por ano, com o objetivo de manter na memória do povo judeu a libertação do Egito e a promessa de dias melhores, na terra de Canaã.

Neste caso a Páscoa judaica era uma “sombra” da Ceia do Senhor. Isto porque a celebração da Santa Ceia tem um significado muito superior.

Nela Jesus Cristo mostra que fomos libertos do poder do diabo, do pecado e da morte. Isto só se tornou possível por meio da morte de Jesus na CruzNão é em vão que o Senhor ordena: “façam isto em memória de mim”.

Portanto, todas as vezes que tomamos a Ceia do Senhor, enviamos a seguinte mensagem: “Fui liberto das garras do diabo, do pecado e da morte. Agora sou remido, filho de Deus. Meu caminho terminará na Nova Jerusalém celestial”.

Versículo da Ceia do Senhor

Pois recebi do Senhor o que também lhes entreguei: que o Senhor Jesus, na noite em que foi traído, tomou o pão e, tendo dado graças, partiu-o e disse: “Isto é o meu corpo, que é dado em favor de vocês; façam isto em memória de mim”.

Da mesma forma, depois da ceia ele tomou o cálice e disse: “Este cálice é a nova aliança no meu sangue; façam isto, sempre que o beberem, em memória de mim”.

Porque, sempre que comerem deste pão e beberem deste cálice, vocês anunciam a morte do Senhor até que ele venha. (1 Coríntios 11:23-26)

Durante a Celebração da Santa Ceia os versículos bíblicos mais lidos, são os de 1 Coríntios 11:23-26. Nele o apóstolo Paulo relembra as palavras do Senhor Jesus durante a última ceia.

Dessa forma, fica claro que a Igreja primitiva e os apóstolos, antes de cear, explicavam os motivos daquele momento sublime: relembrar a morte e a ressurreição de Cristo. 

Como Ministrar a Santa Ceia?

Normalmente nas igrejas tradicionais evangélicas, a Ceia do Senhor é ministrada uma vez por mês. O dia varia de acordo com a denominação.

Os elementos utilizados são o pão e o suco de uva. Estes, antes de serem servidos são apresentados e consagrados ao Senhor, por meio da oração.

A mesa é posta no Templo, junto à congregação e em determinado momento o ministro (a) anuncia a celebração da Ceia. O momento solene é iniciado com a leitura do texto bíblico referente e em seguida é feita uma oração.

Após isso o ministro (a) faz algumas considerações sobre quem deve e quem não deve participar. E em seguida, todos comem o pão. Parte do texto é mais uma vez citado e em seguida todos tomam o suco de uva.

O momento é encerrado com uma oração de gratidão a Deus pelo sacrifício de Jesus, e uma grande alegria toma conta da congregação.

A importância da Santa Ceia

“Porque, sempre que comerem deste pão e beberem deste cálice, vocês anunciam a morte do Senhor até que ele venha”.

Como dito anteriormente, a Santa Ceia substituí a Páscoa judaica no sentido de memorial. Eu explico.

A Páscoa judaica servia como memorial da libertação do povo de Deus do Egito e a expectativa da terra de Canaã.

A Ceia do Senhor representa a libertação da humanidade do poder do diabo, do pecado e da morte. E além disso, a esperança da Nova Jerusalém.

Jesus Cristo estabelece que a santa ceia seja celebrada até que ele venha nos buscar. Ou seja, é um memorial superior.

Sendo assim, quem não participa da Ceia de Cristo, de certa forma não participa do seu corpo e do seu sangue. Mesmo que já o tenha recebido como Senhor e Salvador.

Quem Pode Participar? 

“Portanto, todo aquele que comer o pão ou beber o cálice do Senhor indignamente será culpado de pecar contra o corpo e o sangue do Senhor. Examine-se o homem a si mesmo, e então coma do pão e beba do cálice. Pois quem come e bebe sem discernir o corpo do Senhor, come e bebe para sua própria condenação. Por isso há entre vocês muitos fracos e doentes, e vários já dormiram. Mas, se nós nos examinássemos a nós mesmos, não receberíamos juízo”. (1 Coríntios 11:27-31)

Já vimos que a Ceia do Senhor é um memorial Sagrado, sendo assim quem pode participar?

Para responder a esta pergunta devemos ter em mente as seguintes palavras do Senhor Jesus:

“Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; ensinando-os a guardar todas as coisas que vos tenho ordenado. E eis que estou convosco todos os dias até à consumação do século.” (Mateus 28.19-20).

Este texto bíblico é uma das bases mais sólidas das igrejas tradicionais evangélicas para estabelecer os critérios de quem pode participar da Santa Ceia.

Normalmente, são cristãos convertidos que passaram pelo batismo nas águas e estão em comunhão com Deus, o Senhor de todos e com a sua Igreja, que é a coluna da verdade.

Daí a importância de congregarmos e termos comunhão com irmãos. Não é possível viver o cristianismo sozinho. De forma isolada.

Fontes históricas revelam que também estes eram os critérios utilizados pela igreja do primeiro século (igreja primitiva).

O Que Significa Comer Indignamente?

“Portanto, todo aquele que comer o pão ou beber o cálice do Senhor indignamente será culpado de pecar contra o corpo e o sangue do Senhor”. (1 Coríntios 11:27)

De acordo com a concordância de Strong, “indiginamente” no original grego é anaxios: de um modo indigno. Ou seja, receber de forma profana, vadia. Sem dar o devido respeito ou reverência merecida.

Com base nisso, veja o que Matthew Henry diz:

Ele apresenta aos coríntios o perigo de receberem a ordenança indignamente, de prostituírem essa instituição, como eles faziam, e de a utilizarem com os propósitos de festejar e de partidarismo, com intenções opostas ao seu motivo, ou uma disposição mental que lhe seja completamente inadequada; ou de manter aliança com o pecado e a morte, enquanto estão ali confessadamente renovando e confirmando sua aliança com Deus.

Assim se contrai grande culpa. Eles serão “culpados do corpo e do sangue do Senhor” (v. 27), de violarem essa sagrada instituição, de desprezarem seu corpo e seu sangue.

Eles agem como se profanassem o sangue do testamento com que foram santificados (Hebreus 10.29). Eles profanam a instituição, e, de certa forma, crucificam seu Salvador novamente. Em vez de serem purificados através de seu sangue, eles são culpados pelo seu sangue.

É um grande risco que eles correm: eles comem e bebem “para sua própria condenação” (v.29). Eles provocam a Deus e, provavelmente, atrairão punição sobre si mesmos.

Não há nenhuma dúvida, porém, de que eles incorrem em grande culpa e, assim, tornam-se sujeitos à condenação, a julgamentos espirituais e miséria eterna.

Cada pecado é condenatório em sua própria natureza; e, por essa razão, com certeza é assim com um pecado tão abominável como profanar uma ordenança santa.

E é profanada no mais grosseiro sentido por tal irreverência e grosseria, de que os coríntios eram culpados”. (Henry, Matthew – Comentário Atos a Apocalipse, pg 484.)

A exposição de Matthew Henry é muito esclarecedora. Devemos ter em mente que todos somos pecadores, mas não podemos esquecer as palavras do apóstolo João:

“Se alguém vir seu irmão cometer pecado que não leva à morte, ore, e Deus lhe dará vida. Refiro-me àqueles cujo pecado não leva à morte. Há pecado que leva à morte; não estou dizendo que se deva orar por este. Toda injustiça é pecado, mas há pecado que não leva à morte”. (1 João 5:16,17)

Sendo assim, precisamos estar completamente atentos à nossa maneira de viver, para que não seja profanado o corpo e o sangue do Senhor Jesus.

A Última Ceia

“E disse-lhes: “Desejei ansiosamente comer esta Páscoa com vocês antes de sofrer. Pois eu lhes digo: Não comerei dela novamente até que se cumpra no Reino de Deus”. (Lucas 22:15,16)

A última Ceia de Jesus com seus discípulos aqui na Terra foi justamente aquela em que Ele instituiu o memorial da Santa Ceia.

Enquanto celebramos aqui como Igreja, o Senhor aguarda no céu até que possa participar mais uma vez conosco na glória.

A Última Ceia o Quadro da Santa Ceia

A Última Ceia é também título do quadro pintado por Leonardo da Vinci para o Duque Lodovico Sforza. É um retrato da instituição da Ceia do Senhor, onde Cristo comeu com os apóstolos e ordenou que eles mantivessem o memorial.

Atualmente o quadro está no convento de Santa Maria Delle Grazie, Milão. Ele foi construído por ordem do Duque para que servisse principalmente de sepultura para os seus familiares.

Esta é com certeza uma das obras mais importantes da arte mundial de todos os tempos, retratada por um dos maiores gênios de todos os tempos. Um marco na história.

Conclusão

A Santa Ceia do Senhor é um dos sacramentos da Igreja instituídos pelo Filho de Deus. Ela deve ser celebrada continuamente pela Igreja como memorial até que o Senhor volte.

Ao participar da Ceia do Senhor anunciamos a nossa redenção, libertação e expectativa da eternidade com Deus.

Por isso, é imprescindível que tenhamos uma vida de contínua santificação e honra diante dele, para não acontecer de comermos indignamente o pão e o cálice, que representam o corpo e o sangue de Cristo.

Por fim, compartilhe este estudo bíblico com seus parentes e amigos. Deixe o seu comentário ou dúvida. 

Sobre o autor | Website

Diego Nascimento é membro da Primeira Igreja Batista de João Pessoa, estudante de Teologia e Administração. Seu amor por Jesus o inspirou a fundar esse site.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

11 Comentários

  1. Fausto Medeiros disse:

    A paz do Senhor Jesus Cristo irmão Diego. Gostei muito do estudo. As informações sempre nos dá um esclarecimento de qual seja a”boa, perfeita e agradável” vontade do Pai. Deus te abençoa.

  2. Débora aguida disse:

    muito bom esse estudo me ajudou muito Deus abençoe sempre

  3. Maxsuel Ferreira de Melo disse:

    Muito obrigado pelo estudo. Muito bom!

  4. Taynara O. A. disse:

    Quem comete fornicação, mas se arrepende do ato, pode tomar a Santa Ceia?

    • Taynara, depende. Se foi um ato isolado, ou seja, não há recorrência da fornicação, sim. Pode.

      Caso haja, arrependimento e novas ocorrências, não. Porque a prática sexual fora do casamento é pecado e os fornicadores não herdarão o Reino de Deus. Sendo assim, não devem participar da mesa santa do Senhor.

      O ideal, é pedir graça a Deus e casar.

  5. Priscila Azevedo da silva disse:

    Uma pessoa enferma ou com uma ferida na perna pode coloca as mão na santa ceia. …gostaria de saber

  6. Ricardo disse:

    Qualquer pessoa pode participar da Ceia do Senhor?

  7. Giselly Fernandes Oliveira disse:

    Eu posso participar da ceia do Senhor estando morando com parceiro mas não casada no civil nem na igreja

    • A paz Giselly!

      O homem e a mulher só podem ter relações que contem com a bênção de Deus no casamento, pelo menos o jurídico. Qualquer outra união, seja estável ou não, na qual os dois tenham relações não contam com a bênção de Deus. A bíblia diz que é fornicação ou adultério.
      Com relação a santa ceia, a Bíblia diz que não deve ser tomada indignamente. Neste caso, aquele que fornica ou comete adultério não deve tomar, para não atrair o juízo Deus sobre sua vida.
      Esta é a regra!
      Mas há a exceção.
      Caso você seja batizada e o seu companheiro se recuse de forma veemente a seguir a Jesus Cristo, o despreze e o rejeite severamente, é possível abrir a exceção. Isto, porque a fé sincera não pode ser punida pela infidelidade do outro. O apóstolo Paulo fala muito sobre isso em 1 Coríntios 7. É interessante que você estude este capítulo cuidadosamente. Contudo, a decisão final está com sua liderança pastoral neste caso.

      Espero que meu comentário seja útil. Deus abençoe!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.