Estudo Bíblico Sobre Adoração

A verdadeira adoração a Deus é um momento especial na vida do cristão. Isso porque quando o adoramos em verdade, temos a certeza de que Ele recebe a nossa devoção.

Contudo, em nossos dias. Dias de muita aparência exterior, isto tem sido também maquiada no “photoshop das redes sociais” ou mesmo no sorriso do domingo de manhã na Igreja.

Chegando a segunda-feira, ou ao término do culto, muitos cristãos esquecem o que ouviram. Ao sair eles “deixam de ser adoradores” e voltam a carnalidade do dia-a-dia.

Neste estudo bíblico, eu quero analisar com você quais os aspectos importantes, desta que é uma das matérias mais importantes da nossa fé.

Portanto, fique confortável. Deixe as notificações do celular “pra lá” e “se ligue” no texto.

O Que é Adoração a Deus?

Ainda no deserto, quando Israel era uma nação errante, o Senhor Deus tomou o cuidado de instruí-los em relação a diversos assuntos. Culto. Leis. Questões sociais.

Enfim, o Deus de Israel tomou o cuidado de instruir seu povo para que eles não cometessem os erros das nações ímpias.

A adoração foi um desses assuntos.

Israel recebeu a ordem de destruir todos os elementos do culto idólatra das nações inimigas. O objetivo era que à medida que essas nações fossem sendo conquistadas, ocorresse uma purificação da terra e o culto fosse apenas para o Senhor (Deuteronômio 12:3,4).

Outra exigência, é que os cultos dos israelitas deveriam ser diferentes dos cultos idólatras. Deveria ser algo que proporcionasse um estilo de vida superior e um relacionamento sincero com o Deus vivo.

Portanto, adoração a Deus é um ato de reverência, submissão ao único e verdadeiro Senhor, o Pai de Jesus Cristo e Criador do céu e da Terra (Mateus 22:37).

Deus Requer Adoração Exclusiva

A miscigenação existente no Brasil, fruto de sua colonização e entendimento do povo, fez com que ao longo desses 500 anos nossa nação se transformasse em uma grande diversidade religiosa.

Limitando nossa visão ao catolicismo – que é a religião professada por aproximadamente 60% dos brasileiros – temos um cristianismo misturado com as religiões africanas e umbanda.

Imagens de esculturas nos templos católicos e datas comemorativas, como o Carnaval, são fruto disso.

Com isso quero dizer que o cristão brasileiro tem dificuldade em cumprir este mandamento: “não adorem a outros deuses” (2 Reis 17:38).

Mesmo os cristãos evangélicos são tentados nesta área a adorar suas denominações, pastores, liturgias e etc. A ponto de o membro de uma denominação não saudar o outro, ou mesmo não considerá-lo cristão.

Porém, o Senhor Deus requer de nós adoração exclusiva. Não deve haver em nossa vida nenhuma forma de idolatria, ao que quer que seja, ou a quem quer que seja.

Maria – mãe de Jesus, os apóstolos, os mártires, são todos exemplos de fé e submissão a vontade de Deus. Mas nada justifica o fato de eu fazer uma imagem deles, reverenciá-la e lhe dirigir minhas orações.

Fazendo isso, acabamos cometendo o mesmo erro de Israel. Nos prostituindo espiritualmente com deuses que são obras de nossas mãos e nada podem fazer, pois são falsos.

A Verdadeira Adoração a Deus

A pergunta da mulher samaritana era fruto de um conflito entre judeus e samaritanos que já durava séculos e interferia diretamente no estilo de vida de ambos os povos: “onde se deve adorar?” (João 4:20).

A fé do povo samaritano estava fundamentada no Pentateuco, assim como a fé do povo judeu. Historicamente falando, a região dos samaritanos era histórica e espiritualmente, rica, tal como Judá e Jerusalém.

O conflito começou – ao que tudo indica – durante a reforma de Jerusalém, após o cativeiro babilônico e persa. Quando Neemias e o povo, rejeitou a ajuda dos samaritanos, por eles serem um povo mestiço (Neemias 2.20).

Eles nasceram da união entre os judeus e os povos gentios. Caldeus, filisteus, moabitas e etc. Assim, desde que Neemias, Esdras os repudiaram por sua desobediência (Esdras 9) eles não conviviam bem.

Além do mais, durante a reforma de Jerusalém muitas autoridades samaritanas se opuseram fortemente contra a reconstrução da cidade.

Enfim, o que percebemos é que a pergunta da mulher samaritana se refere a um grave conflito social da sua época. Onde povos que buscavam a Deus incessantemente, não conseguiam viver em paz.

A religiosidade e tradição de ambos, era notória, mas lhes faltava algo e a mulher samaritana com muita sede de Deus, queria saber a verdade.

O Que Deus Está Procurando?

Jesus responde a pergunta da mulher samaritana, apresentando uma nova perspectiva para a verdadeira adoração a Deus. O Senhor lhe diz, o Eterno está a procura de pessoas que o adorem em “espírito e em verdade” (João 4:23,24).

A palavra grega para adorar é proskuneo e significa: Beijar a mão de alguém em sinal de reverência, no Novo Testamento, pelo ajoelhar-se ou prostrar-se, prestar homenagem ou reverência a alguém, seja para expressar respeito o para suplicar, usado para reverência a pessoas e seres de posição superior, aos sumos sacerdotes judeus, a Deus, a Cristo. (Concordância de Strong)

Outra palavra que deve ser analisada é ‘verdadeiro’, no grego é alethinos e significa:

Que tem não apenas o nome do objeto em consideração e semelhança com ele, mas que participa da essência do mesmo, correspondendo em todos os sentidos ao significado da ideia transmitida pelo nome. Real, genuíno, verdadeiro, oposto ao que é fictício, imitação, imaginário, simulado ou pretendido, contrasta a realidade com sua aparência, oposto ao que é imperfeito, frágil, incerto, verídico, sincero. (Concordância de Strong)

Ou seja, Jesus está nos dizendo que Deus está à procura de pessoas que o reverenciem sincera e verdadeiramente. Ele não se interessa por quem parece que o adora. Sua atenção está voltada para quem o adora de fato.

A verdadeira adoração em espírito refere-se a ligação profunda com Deus, onde no âmago do seu ser, da sua existência, o ser humano o reconhece como Senhor e Deus. Neste lugar, o espírito o ama e adora.

Qual a Relação Entre o Louvor e Adoração?

É uma relação muito forte (Salmos 66:4). Não são poucas as referências ou situações, em que a Bíblia menciona alguém louvando ao Senhor em ato de adoração. 

Miriã e Moisés na travessia do mar. Ana após o nascimento de Samuel. Davi, no retorno da Arca a Jerusalém. O Senhor Jesus, antes de ressuscitar Lázaro.

Ou seja, são muitas as vezes em que o povo de Deus, em adoração louva ao Senhor. Na verdade, isso é algo tão profundo que até mesmo na eternidade, continuaremos louvando seu nome.

Agora mesmo, enquanto escrevo este estudo, bilhões de anjos louvam o nome do Senhor em sinal de verdadeira adoração (Apocalipse 5:11,12).

Há um convite expresso pelo Espírito Santo para que nós nos juntemos aos anjos do Senhor, para que aqui na Terra louvemos o seu Santo Nome.

Benefícios da Verdadeira Adoração a Deus

O verdadeiro adorador chama a atenção de Deus em diversos aspectos, e por isso desfruta de uma intervenção diferenciada em sua vida.

O contexto de Atos 16:25,26 é o seguinte, depois de expulsar o demônio de uma escrava, Paulo e Silas são presos, torturados e lançados na ala mais difícil da prisão.

O que esperar de homens em uma situação como essa? Presos injustamente por causa da Palavra de Deus?

Poderíamos esperar tristeza, certa dúvida, murmuração, questionamentos sobre o amor e integridade de Deus, etc.

Mas não foi o que aconteceu.

Paulo e Silas surpreenderam a ordem natural das coisas e chocaram os outros presos e a história. Perto da meia-noite, ao invés de tentar dormir por causa das feridas, eles oravam e cantavam hinos a Deus e os outros presos ouviam.

Que belo testemunho de fé e perseverança.

Em virtude disso, o Senhor Deus enviou um violento terremoto. Os alicerces da prisão foram abalados e as celas abertas.

O carcereiro ao ver aquilo pensou em tirar a própria vida, pois sabia que em caso de fuga de prisioneiros, era essa a pena aplicada por Roma.

No entanto, Paulo o impediu. Nenhum dos prisioneiros havia fugido. Todos haviam ficado. O poder e a glória de Deus encheram o lugar. Eles queriam saber mais sobre a fé de Paulo e Silas.

A verdadeira adoração atraí a atenção diferenciada de Deus para nossa vida. O Senhor intervém de maneiras poderosas e sobrenaturais na vida dos seus servos que o amam e lhe dedicam sinceramente suas vidas e sua fé.

Conclusão

A adoração a Deus é um elemento fundamental em nosso relacionamento com Ele. Precisamos reverenciá-lo, nos submeter ao seu governo e autoridade.

Devemos dar ao Senhor nossa completa devoção e apresentar tudo o que temos: corpo, alma, inteligência, talentos, enfim, todo o nosso ser para que estejam à disposição do seu governo.

O verdadeiro adorador vive uma vida acima da média. A intervenção do Senhor é notória, perceptível.

A minha oração é para que o Senhor encontre em mim e em você, as características de um verdadeiro adorador.

E você o que acha? Tem algo acrescentar? Deixe seu comentário.

Não esqueça de compartilhar este estudo com seus parentes e amigos.

11 COMENTÁRIOS

  1. Eu preciso continuar este estudo, mas não sei como .
    O que faço para continuar.
    Eu preciso saber orar, e aprender orar só lá na lição 5, que faço agora pra mim passar pra proxima lição.
    Foi maravilhosa esta primeira lição.
    Muito obrigada .
    Niva Cabral.

  2. Glorias a Deus! Precisa de uma palavra pura igualzinho a esta. Deus te abençoe! Bom ensinamento eu oro sempre a Deus para que nao me tire da presença dEle…

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here