Estudos Bíblicos

Estudo Bíblico Sobre as Bem-Aventuranças: Como Ser Bem-Aventurado em 8 Passos

As Bem-aventuranças são parte dos fundamentos dos ensinamentos de Jesus para o Reino de Deus. A prática delas nos tornam bem-aventurados, ou seja mais do que felizes. LEIA O ARTIGO E SAIBA MAIS!

As bem-aventuranças são parte fundamental no ensino do cristianismo. Nela o Senhor Jesus revela o que espera de cada um de seus discípulos e como eles serão bem-aventurados se as praticarem.

Neste estudo bíblico sobre as Bem-aventuranças vamos ver que todas elas estão mais relacionadas ao caráter (homem interior) do que ao exterior. Ao comportamento.

Jesus Cristo procura deixar bem claro nas bem-aventuranças que Deus está atento as motivações do comportamento e não ao comportamento em si. Isso porque o exterior pode ser maquiado, o interior não.

São 8 bem-aventuranças ao todo:

  • Bem-aventurados os pobres de espírito
  • Bem-aventurados os que choram
  • Bem-aventurados os Mansos
  • Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça
  • Bem-aventurados os misericordiosos
  • Bem-aventurados os puros de coração
  • Bem-aventurados os pacificadores
  • Bem-aventurados os perseguidos por causa da justiça

Neste artigo estudaremos cada uma delas.

Bem-aventurado – O Que Significa?

Vendo as multidões, Jesus subiu ao monte e se assentou. Seus discípulos aproximaram-se dele, e ele começou a ensiná-los… (Mateus 5.1)

As bem-aventuranças são promessas exclusivas aos discípulos fieis do Reino dos Céus. Elas revelam a extraordinária carga de felicidade e bênção da qual desfrutarão aqueles que colocarem em prática, esses conselhos.

As dificuldades não são omitidas, no entanto, há uma garantia de triunfo perpétuo aos fiéis.

As bem-aventuranças revelam algo profundo dos ensinamentos de Jesus. A retidão que agrada a Deus se revela por uma transformação interior, mais relacionada ao caráter. Não adianta ser exteriormente limpo. Seu “coração” (mente) deve manifestar atitudes corretas.

Ou seja, Jesus Cristo “exalta” os humildes, amorosos, cheios de fé, fiéis e corajosos.

A palavra bem-aventurados, é usada cerca de cinquenta vezes no Novo Testamento. O sentido original da palavra no grego clássico possui significado semelhante a ‘grande’. Era usualmente utilizado como sinônimo para a palavra rico.

Escritores gregos utilizavam a palavra bem-aventurados para fazer distinção a deuses e homens. Destacavam o quanto os deuses eram bem-aventurados a despeito de todas as suas virtudes em detrimento à miséria humana.

A explicação das bem-aventuranças ministradas por Jesus, deixam claro quem são os felizes aos olhos de Deus. Mas essas bem-aventuranças só se manifestam mediante a conservação e a prática de um relacionamento correto com Deus.

Resumindo, o que Jesus está dizendo é que bem-aventurados são os que vivem no Senhor.

Faça Parte da Nossa Comunidade!

Gostou do nosso conteúdo? Cadastre seu e-mail e seja informado sobre novas publicações.

Bem-aventurados Os Pobres De Espírito #1

Bem-aventurados os pobres em espírito, pois deles é o Reino dos céus (Mateus 5.3).

Essa bem-aventurança refere-se a humildade e ao orgulho. Ela é uma das colunas do Reino. Apenas as pessoas humildes são capazes de ouvir, crer e se submeter aos ensinamentos de Jesus.

Não é pobreza literal. Embora Jesus estivesse ensinando e ensinado, o objetivo é estritamente espiritual. É uma atitude de coração. Algo como, “submetam-se a Deus. Resistam ao diabo, e ele fugirá de vocês” (Tiago 4:7).

O Senhor Jesus jamais se utilizou de ostentação. Suas atitudes nunca foram confundidas com a soberba. Ao contrário, sendo Rei de Reis, e Senhor de Senhores, Ele nasceu em uma manjedoura, foi criado por uma família humilde (Lucas 2.24), lavou os pés de seus discípulos (João 12.12 – 14), entre outras coisas.

Jesus espera que seus discípulos, os cidadãos do Reino, sejam humildes. Possuam um espírito livre de toda luxúria, ostentação e ganância mundana.

Bem-aventurados são os que dão ouvidos a esse ensino. Eles estão fazendo exatamente aquilo que o próprio Jesus fez, esvaziou-se a si mesmo, vindo a ser servo, tornando-se semelhante aos homens. E, sendo encontrado em forma humana, humilhou-se a si mesmo e foi obediente até à morte, e morte de cruz! (Filipenses 2:7,8).

A recomendação do apóstolo Paulo é: Seja a atitude de vocês a mesma de Cristo Jesus (Filipenses 2.5) 

Bem-aventurados Os Que Choram #2 

Bem-aventurados os que choram, pois serão consolados. (Mateus 5.4)

Mais uma vez, essa bem-aventurança não se refere a tristeza particular, causada por motivos pessoais. É uma tristeza voltada para o pecado.

Essa bem-aventurança está diretamente ligada a primeira. Apenas pessoas humildes podem lamentar pelo seu próprio pecado e pelo pecado alheio.

Observe o conselho dado por Tiago, irmão do Senhor:

Aproximem-se de Deus, e ele se aproximará de vocês! Pecadores, limpem as mãos, e vocês, que têm a mente dividida, purifiquem o coração. Entristeçam-se, lamentem e chorem. Troquem o riso por lamento e a alegria por tristeza. Humilhem-se diante do Senhor, e ele os exaltará. (Tiago 4:8-10)

É uma instrução voltada não apenas para o arrependimento, mas para a tristeza do pecado. Um lamento. Observe o seguinte trecho de Ezequiel:

“Procurei entre eles um homem que erguesse o muro e se pusesse na brecha diante de mim e em favor da terra, para que eu não a destruísse, mas não encontrei nem um só. Por isso derramarei a minha ira sobre eles e os consumirei com o meu grande furor; sofrerão as consequências de tudo o que eles fizeram, palavra do Soberano Senhor” (Ezequiel 22:30,31)

Podemos chorar por muitos motivos: pelos nossos pecados, pelos pecados da nossa nação, pelos amigos e conhecidos, pelos males humanos, pelos sofrimentos alheios.

Bem-aventurados são aqueles que choram, lamentam por esses motivos. É sobre isso que Jesus está falando. Consolo divino.

Bem-aventurados Os Mansos #3 

Bem-aventurados os mansos, porque eles herdarão a terra (Mateus 5.5)

Essa bem-aventurança refere-se aqueles que são agredidos pelo mal pelo mal, mas não se deixam dominar pela amargura. Ao contrário, usam a mansidão, a paciência para suportar a pressão e serem aprovados por Deus.

Essa promessa é muito parecida com o que está escrito nos Salmos:

Um pouco de tempo, e os ímpios não mais existirão; por mais que os procure, não serão encontrados. Mas os humildes receberão a terra por herança e desfrutarão pleno bem-estar (Salmos 37:10,11).

Apenas os mansos são capazes de discernir que, a nossa luta não é contra pessoas, mas contra os poderes e autoridades, contra os dominadores deste mundo de trevas, contra as forças espirituais do mal nas regiões celestiais (Efésios 6:12)

Bem-aventurados os mansos porque eles não se deixam dominar pela ira, pelo ego, ou pelo poder humano (Efésios 4.26). A sua confiança está completamente no Senhor (Salmos 20.6-9).

Os manos serão recompensados de uma vez por todas quando os inimigos de Deus forem derrotados, expulsos da Terra. Os despojos serão dados a eles. Toda injúria, calúnia, desacato, tudo que desafiou sua fé e seu comportamento cristão será extinto.

Faça Parte da Nossa Comunidade!

Gostou do nosso conteúdo? Cadastre seu e-mail e seja informado sobre novas publicações.

Bem-aventurados Os Que Têm Fome E Sede De Justiça #4

Bem-Aventurados - As Bem-Aventuranças em 8 Passos

Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, pois serão satisfeitos (Mateus 5.6)

Fome e sede eram dois elementos comuns nos ouvintes de Jesus. A despeito da região, calor e aridez intenso havia o tempo que Jesus passava ministrando a eles (Marcos 8.2). Mas muitos deles não tinham realmente o que comer por causa da pobreza.

A fome é tão forte que dependendo da intensidade ela se transforma em dor, além de outras consequências:

Desnutrição – causada pela falta de nutrientes, proteínas e calorias;

Raquitismo – causado pela carência de Vitamina D;

Anemia – causada pela ausência de Ferro.

Além disso há vários distúrbios e doenças causadas pela ausência de Vitaminas A e do Complexo B.

Todas essas carências sentidas pelo organismo afetam o corpo humano, integralmente, contribuindo para diminuir o sistema imunológico responsável pelo combate de várias doenças no organismo, deixando assim o indivíduo exposto a contrair diversas patologias viróticas, bacterianas, causadas por vermes ou protozoários.

A pior de todas as consequências é quando todos estes estágios chegam a um limite, levando o indivíduo à morte. (Fonte: Infoescola)

A fome leva indivíduos a fazer coisas que jamais imaginaram, devido a sua força e importância. É exatamente essa força e importância que o Senhor Jesus deseja que tenhamos em relação a justiça.

O Senhor disse ao meu Senhor: “Senta-te à minha direita até que eu faça dos teus inimigos um estrado para os teus pés”. (Salmos 110:1)

Aqueles que tem fome e sede de justiça serão saciados pelo Senhor. Ele ama a justiça. Ela é parte dele.

A retidão e a justiça são os alicerces do teu trono; o amor e a fidelidade vão à tua frente. (Salmos 89:14). 

Bem-aventurados Os Misericordiosos #5

Bem-aventurados os misericordiosos, pois obterão misericórdia. (Mateus 5.7)

A misericórdia é uma bem-aventurança que não pode faltar na vida do Cristão. Isso porque cada um de nós foi alcançado é alvo da profunda misericórdia do nosso Deus.

Deus oferece misericórdia de forma graciosa. Não há mérito nenhum naqueles que a recebem (Ver artigo: Jesus me ama?). Sendo assim, Ele deseja que os seus filhos o imitem.

Na parábola do credor incompassivo o Senhor Jesus dá um exemplo fantástico.

“Por isso, o Reino dos céus é como um rei que desejava acertar contas com seus servos. Quando começou o acerto, foi trazido à sua presença um que lhe devia uma enorme quantidade de prata. Como não tinha condições de pagar, o senhor ordenou que ele, sua mulher, seus filhos e tudo o que ele possuía fossem vendidos para pagar a dívida. “O servo prostrou-se diante dele e lhe implorou: ‘Tem paciência comigo, e eu te pagarei tudo’. O senhor daquele servo teve compaixão dele, cancelou a dívida e o deixou ir” (Mateus 18.23 – 27).

Nós somos como esse servo devedor. A nossa dívida era impagável. A morte de Jesus na Cruz nos ofereceu redenção, propiciação. Ele pagou a nossa dívida na cruz.

O apóstolo Paulo, que dizia de si mesmo ser o principal dos pecadores (I Timóteo 1.15), fez um resumo de como devemos enxergar esse ato divino.

Pois vocês são salvos pela graça, por meio da fé, e isto não vem de vocês, é dom de Deus; não por obras, para que ninguém se glorie (Efésios 2:8,9).

Não foi assim que o servo perdoado, da parábola se comportou. Logo após sair da sala do rei, perdoado, ele encontrou alguém que o devia uma quantidade de dinheiro referente a cem dias de trabalho.

“Então o seu conservo caiu de joelhos e implorou-lhe: ‘Tenha paciência comigo, e eu lhe pagarei’. “Mas ele não quis. Antes, saiu e mandou lançá-lo na prisão, até que pagasse a dívida. ” (Mateus 18.29)

As pessoas que o viram ser perdoado foram falar para o rei o que ele havia feito. Quando os outros servos, companheiros dele, viram o que havia acontecido, ficaram muito tristes e foram contar ao seu senhor tudo o que havia acontecido.

“Então o senhor chamou o servo e disse: ‘Servo mau, cancelei toda a sua dívida porque você me implorou. Você não devia ter tido misericórdia do seu conservo como eu tive de você? ’ Irado, seu senhor entregou-o aos torturadores, até que pagasse tudo o que devia” (Mateus 18.32 – 24).

O Senhor Jesus fecha a parábola dizendo: “Assim também lhes fará meu Pai celestial, se cada um de vocês não perdoar de coração a seu irmão”. (Mateus 18.35).

A misericórdia não é opcional para o cristão.

Bem-aventurados Os Puros De Coração #6

Bem-aventurados os puros de coração, pois verão a Deus. (Mateus 5.8)

Essa bem-aventurança refere-se a pessoas que possuem uma mente não alimentada pela malícia mundana. Dupla personalidade. São aqueles que têm o propósito mental de servir a Deus e permanecer fiéis até o fim.

O Senhor Jesus deixou bem claro: Mas as coisas que saem da boca vêm do coração, e são essas que tornam o homem ‘impuro’. Pois do coração saem os maus pensamentos, os homicídios, os adultérios, as imoralidades sexuais, os roubos, os falsos testemunhos e as calúnias. Essas coisas tornam o homem ‘impuro’; mas o comer sem lavar as mãos não o torna ‘impuro’ “. (Mateus 15:18-20)

Coração na bíblia é o mesmo que “mente humana”. A análise de pureza profunda feita pelo Senhor Jesus é com base nos pensamentos, a despeito do comportamento.

Perceba que ele diz que o que contamina o homem é o que aflora de seus pensamentos. O apóstolo Paulo reforça esse ensinamento de Jesus em Filipenses 4.8 e Colossenses 3.1-3. 

Essa bem-aventurança traz a mesma base de ensino apresentada pelo salmista: Quem poderá subir o monte do Senhor? Quem poderá entrar no seu Santo Lugar? Aquele que tem as mãos limpas e o coração puro, que não recorre aos ídolos nem jura por deuses falsos. (Salmos 24:3,4).

Mas você pode perguntar: “Como vou controlar meu pensamentos?”. “Quando menos espero algo que eu não quero invade minha cabeça”.

O célebre Martinho Lutero, resumiu com a seguinte frase: “Você não pode impedir que um pássaro pouse em sua cabeça, mas, pode impedir que faça ninho.” (Martinho Lutero)

A promessa de Jesus para as pessoas que se mantiverem mentalmente puras é a de que eles verão a Deus. Isso significa uma maior compreensão de Deus ainda nesta vida (Efésios 1.18), e por fim vê-lo face a face. Conhecê-lo como Ele é (I Coríntios 13.12). 

Faça Parte da Nossa Comunidade!

Gostou do nosso conteúdo? Cadastre seu e-mail e seja informado sobre novas publicações.

Bem-aventurados Os Pacificadores #7

Bem-aventurados os pacificadores, pois serão chamados filhos de Deus. (Mateus 5.9)

Essa bem-aventurança não se refere as pessoas de natureza pacifica, apenas. Não são aqueles que aceitam a paz sem protesto ou preferem nunca discordar de nada ou de ninguém. Também não são aqueles que têm paz na alma.

Essa bem-aventurança faz menção das pessoas que promovem ativamente a paz. Que lutam pela paz. Que procuram estabelecer a paz entre os maiores inimigos.

Jesus é um grande exemplo de pacificador. Pilatos e Herodes eram inimigos mortais no dia em que o Senhor Jesus passou na vida deles, tornaram-se amigos (Lucas 23.12).

No entanto, a maior promoção da paz feita pelo Senhor Jesus foi entre Deus e a humanidade (Romanos 5.1). Por causa dele hoje temos paz com Deus.

Aqueles que seguirem a Jesus nessa jornada em promoção pela paz, serão chamados filhos de Deus. O que isso significa?

Significa participação na plenitude de Deus em Cristo Jesus (Efésios 1.22,23). Como filhos adultos.

Bem-aventurados Os Perseguidos Por Causa Da Justiça #8

Bem-aventurados os perseguidos por causa da justiça, pois deles é o Reino dos céus. “Bem-aventurados serão vocês quando, por minha causa os insultarem, perseguirem e levantarem todo tipo de calúnia contra vocês. (Mateus 5.10,11).

Essa bem-aventurança refere-se aqueles que sofrem por causa de Jesus e dos seus ensinamentos. Algo que os discípulos já haviam começado a experimentar, por parte dos fariseus (Mateus 9.11).

Ainda no primeiro século a Igreja enfrentou uma perseguição cruel. Muitos cristãos foram expulsos de suas casas, espancados e mortos. O próprio apóstolo Paulo perseguiu ferozmente a Igreja do Senhor (Ver artigo: Barnabé, o discípulo que ama).

Posteriormente, após sua conversão ele escreveu: “fortalecendo os discípulos e encorajando-os a permanecer na fé, dizendo: “É necessário que passemos por muitas tribulações para entrarmos no Reino de Deus” (Atos 14.22).

Assim como o Senhor Jesus recomendou na bem-aventurança os apóstolos fizeram. Após serem presos e espancados por pregarem o Evangelho de Jesus Cristo, eles saíram do Sinédrio, alegres por terem sido considerados dignos de serem humilhados por causa do Nome. (Atos 5:41)

Devemos considerar um motivo de grande alegria padecer, por qualquer motivo, desde que seja da forma correta, por amor ao Senhor Jesus e a Sua Palavra. O que Ele fez por nós na Cruz do Calvário não tem preço.

Conclusão 

As bem-aventuranças são aquilo que Jesus Cristo espera encontrar em um cristão autêntico.

Vivemos dias em que o cristianismo é muito aparente. Vazio. Com um compromisso amistoso.

A minha oração é para que o Senhor Jesus produza em nós essas bem-aventuranças. Que na jornada do dia-a-dia, e nos degraus da vida Ele seja aquele que nos sustenta e aperfeiçoa, para a glória de Deus.

O que você acha sobre as bem-aventuranças? Em qual você mais precisa de ajuda? O que você gostaria de acrescentar a esse assunto?

Espero sua resposta!

Compartilhe com seus amigos, com as pessoas que você ama acredito que será bênção para elas. Por fim, INSCREVA-SE NO NOSSO CANAL.

Deus abençoe!

Sobre o autor | Website

Diego Nascimento é membro da Primeira Igreja Batista de João Pessoa, estudante de Teologia e Administração. Seu amor por Jesus o inspirou a fundar esse site.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.