A graça de Deus é o fator imprescindível da salvação eterna. Não há nada que possamos ser ou fazer, que de alguma maneira, possa substituí-la. Ela é infalível e cheia do amor de Deus.

A graça é mais que suficiente para salvar e restaurar o pecador das garras do pecado. Contudo, precisamos conhecer alguns dos seus aspectos para que possamos extrair o melhor dela em nosso relacionamento com Deus.

Graça, o Favor Imerecido

Vocês, que procuram ser justificados pela lei, separaram-se de Cristo; caíram da graça. (Gálatas 5:4)

A palavra graça, vem do latim gratia que significa: favor, mercê, estima, benevolência. Sendo assim, ela é a misericórdia de Deus não apenas revelada, mas dada ao ser humano.

O apóstolo Paulo diz: “Pois vocês são salvos pela graça, por meio da fé, e isto não vem de vocês, é dom de Deus; não por obras, para que ninguém se glorie”. (Efésios 2:8,9)

Não há nada, definitivamente que eu e você possamos fazer para merecer a graça de Deus. Ela nos é dada mediante o arrependimento sincero, o reconhecimento da morte de Jesus e sua ressurreição ao terceiro dia como propiciação para os nossos pecados.

Desde a antiguidade é muito comum que o ser humano acredite que pode, de alguma forma, merecer a graça de Deus. Penitências. Sacrifícios. Promessas. Há muitos elementos que são utilizados para tal.

No entanto, eles não são necessários. Como disse Paulo: “Vocês, que procuram ser justificados pela lei, separaram-se de Cristo; caíram da graça”. (Gálatas 5:4)

A graça não pode ser conquistada por mérito. Mas está à disposição como favor. Benevolência. Ela é a manifestação do grande amor de Deus por nós.

Pela Graça…

E, se é pela graça, já não é mais pelas obras; se fosse, a graça já não seria graça. (Romanos 11:6)

Há uma frase de C.S Lewis sobre a graça de Deus que é fantástica: “Um homem com as mãos cheias de pacotes não pode receber um presente”. Assim é!

Embora o ensino de Jesus Cristo a revele, muitos elementos legalistas foram introduzidos no nosso meio. O apóstolo Paulo resume:

Portanto, não permitam que ninguém os julgue pelo que vocês comem ou bebem, ou com relação a alguma festividade religiosa ou à celebração das luas novas ou dos dias de sábado. Estas coisas são sombras do que haveria de vir; a realidade, porém, encontra-se em Cristo. (Colossenses 2:16,17)

Já que vocês morreram com Cristo para os princípios elementares deste mundo, por que é que vocês, então, como se ainda pertencessem a ele, se submetem a regras: “Não manuseie! ” “Não prove! ” “Não toque! “?

Todas essas coisas estão destinadas a perecer pelo uso, pois se baseiam em mandamentos e ensinos humanos.

Essas regras têm, de fato, aparência de sabedoria, com sua pretensa religiosidade, falsa humildade e severidade com o corpo, mas não têm valor algum para refrear os impulsos da carne. (Colossenses 2:20-23)

O ensino bíblico não endossa o legalismo. Coisas como: “A mulher só pode vestir isso, aquilo não”, “esse é o dia de servir a Deus, o outro não serve”, “o homem tem que fazer isso, aquilo não”, coisas do tipo “pode não pode”. São doutrinas anti-bíblicas.

O apóstolo Paulo diz: “ninguém os impeça”, “ninguém os domine” e “não permitam! ”. Somos livres em Jesus, não mais escravos da lei.

É obvio que não podemos utilizar a nossa liberdade para dar ocasião a carne. Transformando a graça de Deus em libertinagem. No entanto, não podemos permitir que transformem o favor imerecido de Deus em rudimentos da lei.

Amor e Graça de Deus 

Todos recebemos da sua plenitude, graça sobre graça. (João 1:16)

O apóstolo João resume a vida ao lado do Filho de Deus em uma frase. A impressão mais marcante dessa convivência é “todos recebemos da sua plenitude, graça sobre graça”.

A convivência com Jesus revela amor e favor. Ele é o agente da graça de Deus. Perto dele não sentimos a necessidade de “ser” ou “provar” nada. A presença de Cristo inspira segurança. Suficiência.

Ele não está preocupado se somos sábios ou ignorantes. Ricos ou pobres. Não há nada nesta Terra que o impressione, a não ser “espírito quebrantado; um coração quebrantado e contrito”. (Salmos 51:17)

O Senhor Jesus não possui necessidade de “ter”, tudo é dele. Portanto, ao aproximar-se dele faça como o apóstolo João. Receba!

João diz que todos receberam! Da sua plenitude e da sua graça. Jesus é fantástico. Ele é com certeza a pessoa mais impressionante que pisou esta Terra.

Quando Nicodemos vai ao seu encontro em busca de respostas (João 3) é isso que ele vê. O amor e a graça se encontram nele de forma mais graciosa que o rio encontra o mar.

Conviva com Jesus. Porque todos os que o fizeram receberam da sua plenitude, como em uma inundação: “graça sobre graça”. Ela é a manifestação do amor de Deus.

Conclusão

Porque a graça de Deus se manifestou salvadora a todos os homens. (Tito 2:11)

A graça de Deus não se manifestou de forma exclusiva. Para um grupo. Mas a toda a humanidade. Está ao alcance de todo aquele que crê. É por meio dela que podemos ter a comunhão restaurada com Deus e conhecemos o amor.

Não há absolutamente nada que possamos fazer para ser remidos, a não ser pedir perdão a Deus confessando Jesus Cristo como Senhor e Salvador de nossas vidas. A graça é o maior presente que poderíamos receber do Criador. Definitivamente, nada se compara a ela.

Portanto, desfrute-a. Decida viver dias mais leves e tranquilos, amparados pelo favor de Deus.

E você o que acha? Deixe o seu comentário, gostaria de conhecer a sua opinião. Além disso, não esqueça de compartilhar com seus amigos e parentes.

Inscreva-se em nosso canal e receba conteúdo exclusivo » QUERO SER UM INSCRITO!

Estudos Relacionados

19 COMENTÁRIOS

  1. Paz do Senhor Irmão! Muito bom o estudo amado… foi muito aproveitoso para me, que Deus continue te abençoando ricamente tua vida e toda tua familia.

  2. tirei muito proveito do seu estudo.porem faltou ser abordado algo,tipo texto do antigo testamento e o legalismo especifico que paulo aborda em colocensses 2;16 e em efesio 2;15. que sendo mostrado ,veremos que nao tem nada a ver com a lei de Deus.e a falta de texto do antigo testamento.mostra que a graca passou so a existir no novo testamento,sendo que a graca existe antes da fundacao do mundo ,mais se tornou visivel no calvario.eu sei que vc tem esses textos,parabens pelo estudo,muito proveitoso

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here