Estudos Bíblicos

Estudo Bíblico Sobre o Amor de Deus: 7 Pontos Que Você Deve Saber

O amor de Deus é objeto de inúmeros estudos e questionamentos. É algo profundo e extremamente valioso. É esse amor que nos mantém, ajuda e consola.

Neste estudo bíblico veremos o que significa a expressão: Deus é amor. Isto porque essa expressão está carreada de algo profundo e sem precedentes. Nenhum conto, ou ilustração ou demonstração de afeto, se comprara ao grande e precioso cuidado de Deus.

Portanto, leia este estudo até o final, e descubra porque o amor de Deus nos constrange.

Deus é Amor 

“Quem não ama não conhece a Deus, porque Deus é amor”. (1 João 4:8)

O amor de Deus é fruto de sua essência. Nós amamos. Deus não, ele é amor. A diferença é infinita. Por quê?

Tudo o que Deus cria, executa, fala, estabelece, etc, é fruto do seu amor. Até mesmo os juízos e a justiça. A Bíblia diz que Ele é Bondade, Justiça, Fidelidade, etc. Mas todos esses atributos derivam do seu amor.

Ou seja, dizer que Deus é amor é reconhecer que todas as suas atitudes são ditadas pelo amor.

O Amor de Deus 

“Assim conhecemos o amor que Deus tem por nós e confiamos nesse amor. Deus é amor. Todo aquele que permanece no amor permanece em Deus, e Deus nele”. (1 João 4:16)

O apóstolo afirma que Deus é amor. Logo, isso nos faz pensar que estar nele é estar diretamente ligado ao amor e estar ligado ao amor é estar ligado a Deus. Mas como ocorre essa conexão?

João diz que isso acontece por que conhecemos e confiamos (ou cremos) nesse amor de Deus. Aqui existe uma “via de mão dupla”: conhecer é crer, e crer é conhecer.

A fé gerada pelo Espírito Santo nos faz “entender em parte” o funcionamento desse amor de Deus. Essa revelação embora limitada (1 Coríntios 13:12) produz em nós a confiança da salvação, nos mostrando o que Deus tem feito por nós em Cristo.

Sem o reconhecimento da obra de Deus através da morte de Jesus e da sua ressurreição, dificilmente conheceremos o seu amor. Permanecer nessa revelação, é permanecer no amor de Deus.

Ele não se revela em qualquer manifestação de afetividade ou relacionamento. Esse se revela na manifestação do amor que está em consonância com a personalidade de Deus, Sua Palavra e Sua Vontade.

O amor de Deus se manifesta tanto quando ele age com bondade, como quando ele age com justiça, ao contrário do que a maioria das pessoas pensam. Justiça e juízo também são manifestações da graça de Deus. O verdadeiro amor pune com o fim de preservar.

Amor de Cristo 

“Mas Deus demonstra seu amor por nós: Cristo morreu em nosso favor quando ainda éramos pecadores”. (Romanos 5:8)

O amor de Deus revelado em Cristo Jesus é o amor que não acaba. Willian Shakespeare, na famosa peça: Romeu e Julieta, mostra que Romeu demonstra o seu amor pela amada ao preferir morrer a viver sem ela.

Da mesma forma, Julieta ao ver o amado morto, percebe que não há mais motivos para viver, e também tira sua própria vida. Eles permanecem “juntos” na morte.

O amor de Deus revelado em Jesus é muito mais intenso, por isso eu aconselho você a ler o Estudo Bíblico: Jesus me ama.

Ele “tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. O amor nunca perece; mas as profecias desaparecerão, as línguas cessarão, o conhecimento passará” (1 Coríntios 13:7,8). Ou seja, é algo eterno.

Vemos isso na crucificação, ali Jesus “tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta”. Para que eu e você tivéssemos a oportunidade de ter relacionamento vivo e profundo com o Senhor. Isso quando ainda estávamos mortos em delitos e pecados. Longe de Deus.

Deus de Amor 

Todavia, Deus, que é rico em misericórdia, pelo grande amor com que nos amou, deu-nos vida juntamente com Cristo, quando ainda estávamos mortos em transgressões — pela graça vocês são salvos. (Efésios 2:4,5)

Como já foi dito o amor de Deus é o responsável por todos os atos de Deus. Aqui ele produz a misericórdia. Que é abundantemente derramada sobre nós. Antes que ele manifestasse a sua misericórdia, “estávamos mortos em transgressões”.

Deus é quem nos dá o maior exemplo de altruísmo ao enviar Jesus como expiação para os nossos pecados. Dessa forma ele manifesta a sua misericórdia (compaixão) por nós.

Isso veio impresso na alma de Jesus. “Ao ver as multidões, teve compaixão delas, porque estavam aflitas e desamparadas, como ovelhas sem pastor (Mateus 9:36).

Amor de Deus por Nós 

“Porque Deus tanto amou o mundo que deu o seu Filho Unigênito, para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna. Pois Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para condenar o mundo, mas para que este fosse salvo por meio dele”. (João 3:16,17)

O amor de Deus não é seletivo. Exclusivista. Deus não ama apenas aos espertos, ou de pele e olhos claros, ou mesmo os negros. Nem apenas aos pobres ou aos ricos. Nem somente aos santos, ama também aos pecadores.

Ele ama todo o mundo. Isso ficou ainda mais evidente com o nascimento de Jesus Cristo. O propósito de Deus não é a condenação da humanidade. Ele enviou seu Filho Jesus para nos mostrar isso pessoalmente.

É algo que não está à disposição de alguns, como afirmam algumas doutrinas teológicas. “Deus amou o mundo…”. E “enviou seu Filho… não para condenar o mundo, mas para que este fosse salvo por meio dele”.

O Amor de Deus Nos Constrange 

“Pois o amor de Cristo nos constrange, porque estamos convencidos de que um morreu por todos; logo, todos morreram”. (2 Coríntios 5:14)

Analisando o amor de Deus por nós, o apóstolo Paulo chegou a uma conclusão: “o amor de Cristo nos constrange”. Ele se sentia impelido, impulsionado, catapultado a testemunhar sobre este grande amor revelado em Jesus.

Na verdade, todos nós devemos nos sentir assim. Ao observarmos o sofrimento de Jesus no Getsêmani, vemos o quão difícil foi o seu ministério. O quanto doeu nos salvar. O quanto ele precisou doar a si mesmo e abrir mão de tudo o que ele é. Tudo isso por mim e por você.

Isso não te constrange? A ser melhor? Mais fiel? Mais consagrado? Dedicado?

Amor a Deus 

“Respondeu Jesus: ” ‘Ame o Senhor, o seu Deus de todo o seu coração, de toda a sua alma e de todo o seu entendimento’”. (Mateus 22:37)

Deus nos ama, isso é incontestável. Mas e quanto ao nosso amor por Ele, como deve ser?

O Senhor Jesus mensurou da seguinte forma: ‘Ame o Senhor, o seu Deus de todo o seu coração, de toda a sua alma e de todo o seu entendimento’. 

O apóstolo Paulo faz a seguinte oração:

“Oro para que, com as suas gloriosas riquezas, ele os fortaleça no íntimo do seu ser com poder, por meio do seu Espírito, para que Cristo habite em seus corações mediante a fé; e oro para que vocês, arraigados e alicerçados em amor, possam, juntamente com todos os santos, compreender a largura, o comprimento, a altura e a profundidade, e conhecer o amor de Cristo que excede todo conhecimento, para que vocês sejam cheios de toda a plenitude de Deus”. (Efésios 3:16-19)

Devemos amá-lo sobre todas as coisas. Família. Esposa. Filhos. Todos devem estar em segundo lugar. O Senhor deve ser o centro. O amor a Deus deve preencher todo o espaço.

Não importa se você será uma pessoa popular. Agradável. Ame a Deus em detrimento de qualquer outra coisa ou escolha que precise fazer.

O amor de Deus é dedicado, intenso e vai até o fim. A minha oração é que ele produza em nós essa mesma dedicação de amor a Ele.

Conclusão 

Aprendemos que o amor de Deus é a mola propulsora de todas as suas decisões, ações, criações, etc. Tudo o que Deus faz é com base nele. Não é à toa que a Escritura declara que Deus é amor.

Deus nos ama de forma profunda, intensa, calorosa e demonstrou isso no nascimento, na vida, no ensino, na morte e na ressurreição de Jesus.

Qual a importância desse amor na sua vida? Que lugar ele ocupa? Como ele tem impactado você? Deixe seu comentário. Expresse sua opinião, será ótimo.

Compartilhe esse estudo bíblico com seus amigos e familiares, acredito que será bênção na vida deles.

Sobre o autor | Website

Diego Nascimento é membro da Primeira Igreja Batista de João Pessoa, estudante de Teologia e Administração. Seu amor por Jesus o inspirou a fundar esse site.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

7 Comentários

  1. Fabiano disse:

    Ótimo estudo, que Deus continue abençoando para que vocês continuem nos abençoando com esses estudos maravilhosos.

  2. Davi disse:

    Esse estudo me ensina que devemos amar primeiro a deus porque ele nos amou primeiro.
    Igual a ele não há.

  3. Jamile G vieira disse:

    Não Consigo sentir esse Amor tão forte como eu sentia antes .

  4. katia lopes meneses disse:

    A paz do senhor ame esse estudo , me edificou muito e que Deus continue usando vcs …

  5. Moises Raposo disse:

    A paz do senhor para os irmãos, a grande questão pra mim, é que quando analiso a vida dos Herois da fé, a cada dia eu entendo que não tenho este amor, que por mais que já abri mão de tudo que tenho para servir a Deus, o meu coração ainda esta na terra, ainda sinto preocupações, e não sinto um amor por almas que entendo que deveria ter, quero e estou buscando mais ainda não consegui, e sinto minhas forças indo embora, perdi completamente o sentido por tudo neste mundo, não quero mais nada, mais ainda assim não consigo sentir que estou pronto ou perto disto, e desesperador, e muito constrangedor este amor de Deus, que não podemos se comparar.

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.