Honra teu pai e tua mãe, é a menção que o Senhor Deus faz a Moisés no quinto mandamento, com o objetivo de que os filhos amassem e fossem obedientes a seus pais. O desenvolvimento e permanência da nação em Canaã, estava diretamente ligada a observância desse princípio. Ou seja, não é algo de pouca importância.

Neste estudo bíblico, eu quero analisar com você, alguns aspectos importantes desse mandamento e sua importância para os nossos dias.

Honra Teu Pai e Tua Mãe: O Quinto Mandamento

“Honra teu pai e tua mãe, a fim de que tenhas vida longa na terra que o Senhor teu Deus te dá”. (Êxodo 20:12)

O Quinto Mandamento, emite uma ordem expressa aos filhos: Honrem seus pais. Isto significa que amigos ou vizinhos (רֵעַ) devem ser amados (Levítico 19:18): os pais, por outro lado, devem ser honrados e temidos; a reverência deve ser mostrada a eles com coração, boca e mão (todo o seu ser) – em pensamento, palavra e ação.

Mas, pai e mãe, não devemos entender meramente os autores e preservadores de nossa vida corporal, mas também os fundadores, protetores e promotores de nossa vida espiritual, como profetas e mestres, a quem às vezes é dado o nome de pai ( 2 Reis 2:12, 13:14), enquanto em outros tempos a paternidade é atribuída a eles por seus eruditos sendo chamados de filhos e filhas (Sl 34:12; 45:11; Provérbios 1: 8, 10, 15, etc. .).

Também os guardiões de nossa vida corporal e espiritual, os poderes ordenados por Deus, aos quais os nomes de pai e mãe (Gênesis 45: 8; Jz 5: 7) podem ser justamente aplicados, já que todo o governo cresceu com base na relação de pai e filho. Seu peso moral e estabilidade, são os fundamentos sobre a qual a prosperidade e bem-estar de uma nação depende: a reverência dos filhos em relação aos seus pais.

Honra Teu Pai e Tua Mãe: A Promessa

“Honra teu pai e tua mãe, como te ordenou o Senhor, o teu Deus, para que tenhas longa vida e tudo te vá bem na terra que o Senhor, o teu Deus, te dá. (Deuteronômio 5:16)

E a promessa: “para que se prolonguem os teus dias (podes viver muito) na terra que o Senhor teu Deus te dá”, também aponta para isto. Há uma promessa dupla aqui.

Enquanto a nação se alegrava com a posse de filhos obedientes, estava assegurada de uma vida longa ou existência na terra de Canaã; mas também está incluída a promessa de uma vida longa, isto é, uma grande idade, para os indivíduos (cf. Dt 6: 2; 22: 7), assim como encontramos em 1 Reis 3:14 uma boa velhice referida como como uma bênção especial de Deus.

Observe:

E, se você andar nos meus caminhos e obedecer aos meus decretos e aos meus mandamentos, como o seu pai Davi, eu prolongarei a sua vida”. (1 Reis 3:14)

Em Deuteronômio 5:16, a promessa de longa vida é seguida pelas palavras “ e tudo te vá bem na terra que o Senhor, o teu Deus, te dá“, que não alteram o sentido, mas apenas o explicam mais plenamente.

Como a majestade de Deus deveria ser honrada e temida nos pais, a imagem de Deus deveria ser mantida sagrada em todos os homens. Esse pensamento forma a transição para o restante dos mandamentos.

Honrar aos pais, é tão importante hoje, quanto no Antigo Testamento. As promessas endereçadas aqueles que lhe observam permanecem ativas. Portanto, se você deseja ser feliz no lugar da promessa de Deus e prosperar aí, honre seu pai e sua mãe.

Como Honrar Pai e Mãe?

O termo que é utilizado para ‘Honra’ no hebraico, tanto em Êxodo 20.12 como em Deuteronômio 5.16 é kabad ou kabed e significa: ser importante, ser digno, ser glorioso (Strong, Concordância).

Ou seja, quando o quinto mandamento diz: honra teu pai e tua mãe, ele está nos exortando a tratá-los com dignidade por meio da obediência, amor e submissão. As nossas atitudes devem honrar nossos pais.

Por exemplo, eu não pensava em cursar ensino superior. Não considerava importante. Um dia, minha esposa Carol, enquanto conversávamos disse –  Você já pensou no quanto isso é importante para seus pais? Pensou em como eles ficariam felizes com isso? – Não, eu respondi.

As palavras dela entraram como um tiro em meu peito. Até então, eu não enxergava daquela forma, mas a perspectiva de que aquilo alegraria aos meus pais me motivou.

Fiz a matrícula. Cursei e me formei.

Pude ver os olhos da senhora Terezinha Nascimento, marejados com lágrimas de orgulho e felicidade.

Honrar aos pais é isso. Não é difícil. É prazeroso.

É se importar. Cuidar. Estar atento e ser submisso, mesmo quando o tempo levou embora o vigor e as habilidades que tanto nos impressionaram no passado.

Contudo, a honra aos pais não deve ser transformada em idolatria. Não devemos desobedecer os outros mandamentos, para honrar pai e mãe. Tudo deve ser feito com equilíbrio.

Há pais e mães que se aproveitam desse mandamento para fazer os filhos de “capacho”. Querem mandar e desmandar em suas vidas, sem nenhum respeito a Palavra de Deus, a seus sonhos, vocação e desejo.

Não é esse o tipo de submissão que a Bíblia requer de nós. Ela exige uma submissão sadia, que não fere os princípios do nosso Deus.

Conclusão

Vivemos dias difíceis, onde está cada vez mais difícil viver, seguir os princípios bíblicos. Contudo, não importando o contexto no qual estamos inseridos, as promessas de Deus ministradas em Sua Palavra, continuam sendo reais, palpáveis.

Se quisermos viver as promessas asseguradas na prática e obediência do quinto mandamento, que diz: honra teu pai e tua mãe, possuiremos a Canaã que o Senhor preparou para nós e viveremos nela, por muitos e muitos anos, em paz.

Referências

Keil, C. F. & Delitzsch, F. (1996). Comentário sobre o Antigo Testamento (Vol. 1, p. 400–401). Peabody, MA: Hendrickson.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here