marca_final-01

Orgulho Espiritual – Cartas XXIV e XXV

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

O orgulho espiritual é algo que pode destruir a minha e a sua vida. Acontece quando paramos, olhamos para nós mesmos e achamos que somos melhores ou  superiores a outros cristãos.

Nas cartas 24 e 25 do Livro Cartas de um diabo ao seu aprendiz, vamos ver como Maldanado utiliza o orgulho espiritual, como uma arma para manter o paciente distante dos caminhos do Senhor Jesus.

A estratégia de Maldanado é que Vermelhinho deve utilizar a pequena fagulha de orgulho que existe no coração da namorada do paciente (ela se acha um pouco superior a outras pessoas e até mesmo a outros grupos de Cristão) para acender isso na sua vida.

O diabo reconhece que a centelha que nela existe, talvez seja insignificante nela para manipulá-la, mas se ele conseguir fazer isso brotar no coração do paciente do Cristão, vai conseguir desvencilhar ele da fé autêntica do Senhor Jesus gerando em seu coração orgulho espiritual.

Precisamos estar atentos a isso!

Uma outra coisa que Maldanado vai instruir Vermelhinho a fazer é colocar no coração do paciente, junto com orgulho espiritual, a sensação de que ele faz parte de um grupo especial, pensando ser realmente superior a outras pessoas.

Ou seja, Maldanado está falando aqui sobre grupinhos que estão na igreja mas, que se acham especiais.

Mas, o apóstolo Paulo em romanos 12:3-5 nos chama atenção para que não pensemos sobre nós mesmos nada além do que convém. Pois, por mais diferenciado que você seja você é parte do corpo de Cristo.

Não podemos cair na tentação do orgulho espiritual!

Ninguém é superior espiritualmente a ninguém porque todos somos lavados e remidos pelo sangue precioso de Jesus.

Na carta 25, Maldanado vai instruir Vermelhinho abordar um outro aspecto da realidade humana que é o vício por mudança.

A mudança em si é muito boa, mas a estratégia deles é fazer com que o paciente seja viciado em mudança. Pois, o reconhecem que a constância é um problema.

O diabo quer transformar a pureza e a simplicidade do evangelho em algo perigoso,  cansativo. Ele quer distorcer no nosso coração a palavra e o amor do Senhor, porque a constância é algo que o incomoda.

O objetivo dele é que além do orgulho espiritual, não consigamos manter um projeto até o fim. É levar a mim e a você a valorizar aquilo que não importa.

Porque se estamos a todo momento mudando, nos tornamos pessoas fúteis.

Perceba que em 1 Coríntios 15: 58 Paulo nos adverte a não ajuntar tesouros aqui na terra, mas que devemos ser firmes e constantes na obediência, em agradar a Deus, em fazer sua vontade e amar o que está escrito.

Praticando a palavra e amando a Deus seremos felizes!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Jesus e a Bíblia © 2020. Todos os direitos reservados.