Estudos Bíblicos Diego Nascimento

Os 5 Pontos do Calvinismo e Seus Princípios

Os 5 Pontos do Calvinismo e Seus Princípios

O Calvinismo é uma teologia reformada que tem seu início na Suíça, sob a liderança principal do francês João Calvino.

Ele surgiu principalmente, por causa das divergências teológicas entre Martinho Lutero e Calvino, sob alguns temas bíblicos, principalmente no que se refere à salvação.

Em nossos dias, a Igreja Presbiteriana é a maior representante da Teologia Calvinista em Todo o mundo.

O Calvinismo e Sua doutrina

O Calvinismo ensina principalmente que a soberania de Deus rege todas as áreas da existência, e que nada acontece sem que seja Sua vontade.

Com base nesse pensamento, a doutrina Calvinista apresenta cinco fundamentos, assinalados no Sínodo de Dordt:

1. Depravação Total – Romanos 7:18-20

Porque eu sei que em mim, isto é, na minha carne, não habita bem algum; e com efeito o querer está em mim, mas não consigo realizar o bem.

Porque não faço o bem que quero, mas o mal que não quero esse faço.

Ora, se eu faço o que não quero, já o não faço eu, mas o pecado que habita em mim. 

2. Eleição incondicional – Efésios 2:8-10

Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus.

Não vem das obras, para que ninguém se glorie;

Porque somos feitura sua, criados em Cristo Jesus para as boas obras, as quais Deus preparou para que andássemos nelas.

3. Expiação Limitada – João 3:16

Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.

Faça parte da nossa comunidade online e tenha acesso a conteúdo exclusivo.

4. Graça Irresistível – João 15:16

Não me escolhestes vós a mim, mas eu vos escolhi a vós, e vos nomeei, para que vades e deis fruto, e o vosso fruto permaneça; a fim de que tudo quanto em meu nome pedirdes ao Pai ele vo-lo conceda.

5. Perseverança dos Santos – Romanos 8:38,39

Porque estou certo de que, nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as potestades, nem o presente, nem o porvir,

Nem a altura, nem a profundidade, nem alguma outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus nosso Senhor.

Conclusão

Para o Calvinismo todos nós merecemos a justa condenação de Deus, por causa de nossos pecados e escolhas depravadas.

O fato de Deus escolher salvar alguns não o torna injusto, mas gracioso, visto que todos merecemos o inferno.

O fato de Deus ser soberano na criação lhe dá o direito de escolher quem salvar e quem não salvar, afinal, para o pensamento calvinista, isso não é algo que deva ser questionado porque todos estávamos perdidos.

Leia Também:

Como conseguir a salvação eterna?

A maravilhosa benção de Deus

A importância do diácono

Os fundamentos do cristianismo

Para o salvo, resta ser grato e glorificar a Deus por sua salvação, reconhecendo principalmente que não há mérito algum de sua parte, nessa redenção.

Sobre o autor | Website

ME SIGA NO INSTAGRAM: @diegonascimento316 INSCREVA-SE em meu Canal do YouTube: https://www.youtube.com/jesuseabibliaoficial

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.
});