marca_final-01

Plantação de Igrejas – Igreja Centrada

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

No último capítulo do livro Igreja Centrada, do Pastor Tim Keller, vamos estudar como a Igreja Centrada no evangelho se importa com a plantação de igrejas novas.

Precisamos que novas igrejas estejam sempre surgindo. Quer sejam novas congregações ou mesmo novas denominações.

E, hoje veremos a importância destas novas igrejas para a cidade e para a proclamação do evangelho.

Vamos lá!

Existe pelo menos quatro coisas que uma igreja centrada no evangelho pensa com relação a plantação de igrejas.

A plantação de novas igrejas deve ser algo natural. Em Atos 14:21 lemos que Barnabé e Paulo foram enviados pela igreja e estão iniciando a obra missionária que o Senhor Deus lhes chamou para fazer.

Perceba na narração que eles pregaram o evangelho o Evangelho na cidade e fizeram discípulos. Com isso, eles deixam claro que a plantação da igreja deve ser algo natural. 

De forma que se estamos seguindo os conceitos e princípios bíblicos a plantação de igrejas se tornará algo natural.

Porque à medida que anunciamos o evangelho, como fizeram Paulo e Barnabé, as pessoas vão crendo e naturalmente uma comunidade de convertidos vai se formando.

E, a partir daí uma igreja nova é plantada!

Não podemos perder de vista que todos somos missionários, sendo assim, temos de compartilhar o evangelho de Jesus com as pessoas que estão ao nosso lado. 

Em segundo lugar, com novas igrejas surgem novas ideias.

Em Atos 14:1 Paulo e Barnabé anunciaram o evangelho e uma grande multidão de judeus creu no senhor Jesus e entregou sua vida a Ele.

Chamo sua atenção aqui que Paulo Barnabé são lideranças novas. Eles não estiveram com Jesus, são filhos dos apóstolos e dos discípulos.

Então o que eu quero dizer é que novas igrejas geram novas ideias.

De forma que, uma nova igreja tem a tendência de influenciar igrejas mais tradicionais a desenvolver novos planos de evangelismo e pregação.

Sendo assim, não podemos ou não devemos criticar o surgimento de novas igrejas. 

Devemos orar para que Deus abençoe para que essa igreja cumpra seu propósito e seja assim uma testemunha eficaz do senhor Jesus!

Em terceiro lugar, novas igrejas também trazem consigo novos líderes.

Em Atos 13:2 e 3 vemos que o Espiríto Santo separou Paulo e Barnabé para a obra em um contexto em que a igreja estava orando e jejuando.

Novos líderes tem habilidade ou a capacidade de perceber talentos espalhados na igreja. Assim como conseguem enxergar novos direcionamentos, novas estratégias.

Em quarto e último lugar, novas igrejas significam mais alimento para a cidade.

Em Atos 14:13, vemos que ao ponto que Paulo e Barnabé eram novos líderes e estavam ali empenhados em anunciar o evangelho e pregar a vontade de Deus, o próprio Deus era quem confirmava a mensagem deles e  cooperava com aquele trabalho.

Isso nos ensina que quando nós consagramos o lugar a Deus, Ele enche o lugar. 

Deus é excelente, é criterioso. Então, se nós não formos fiéis aos princípios aos detalhes não podemos esperar que Ele responda. 

Enquanto igreja nós mudamos. Não podemos dizer que a igreja dos nossos dias se comporta como a igreja primitiva. Logo, não podemos esperar o mesmo resultado. 

Mas, a questão é novas igrejas significam mais alimento para a cidade. Paulo e Barnabé surgiram aqui como novos líderes e Deus confirmava mensagem deles. 

Então, vamos orar para que o Senhor Deus esteja gerando novos líderes, plantando igrejas novas e convertendo mais pessoas para que a obra continue crescendo!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Jesus e a Bíblia © 2020. Todos os direitos reservados.