Estudos Bíblicos

Salmo 70 Estudo: O Clamor do Necessitado

O salmo 70 nos mostra alguém enfrentando um severo período de aflição. Mesmo cercado por inimigos o salmista clama a Deus, coloca sua confiança nele. LEIA O ARTIGO E VEJA O QUE ELE FEZ PARA ALCANÇAR O FAVOR DO SENHOR.

O salmo 70 tem sua autoria atribuída a Davi e é conhecido como salmo de lamentação. Este tipo de salmo normalmente começa com um apelo urgente a intervenção divina. Em seguida descreve os inimigos que atacam o salmista e sua necessidade da ajuda de DeusO salmo 70 reflete muito bem a angústia humana diante da espera.

Neste estudo bíblico sobre o salmo 70 veremos:

  • Salmo 70.1 – O Salmista Pede a Deus Que Se Apresse
  • Salmo 70.2 – A Derrota Dos Inimigos
  • Salmo 70.3 – A Vergonha Dos Inimigos
  • Salmo 70.4 – A Alegria Dos Que Buscam a Deus
  • Salmo 70.5 – A Fragilidade Humana E A Força Do Senhor

Salmo 70.1 – O Salmista Pede a Deus Que Se Apresse

“Livra-me, ó Deus! Apressa-te, Senhor, a ajudar-me!”

 O salmo 70 começa com um pedido intenso por livramento.

A necessidade do salmista é urgente e a questão é vital. A ponto de ele pedir que o Senhor Deus se apresse em ajudá-lo.

O tempo nesse caso, é determinante. Ele sabe que o Soberano não está sujeito as nossas limitações, sendo algo que não o pressione.

Para nós, no entanto, o tempo é fator fundamental.

“Tu, porém, Senhor, não fiques distante! Ó minha força, vem logo em meu socorro!” (Salmos 22.19)

No salmo 70 o salmista está cercado por inimigos, assim como no salmo 30. Não fica claro quem eles são: militares, saqueadores, hebreus delinquentes.

A violência é iminente. O salmista se vê cercado por assaltos. Morte. Atentados.

Isso o deixa extremamente apreensivo.

Além da violência física, há também a espiritual. O salmista está enfrentando calúnia, perseguição, exclusão.

Salmo 70.2 – A Derrota Dos Inimigos

“Sejam humilhados e frustrados os que procuram tirar-me a vida; retrocedam desprezados os que desejam a minha ruína. ”

O salmista pede ao Senhor Deus a derrota de seus inimigos.

Um exército derrotado fica marcado na história. Durante gerações será lembrado de seu fracasso.

No tempo em que o salmo 70 foi escrito acreditava-se que os exércitos marchavam pela ordem dos deuses.

O exército derrotado colocava em jogo a reputação de sua divindade.

Os inimigos do salmista queriam tirar sua vida.

“Vida” aqui não é apenas “existência”. Vida aqui representa “ a pessoa em sua inteireza”.

Os inimigos do salmista não queriam simplesmente matá-lo, queriam envergonhá-lo. Expor sua reputação ao ridículo.

Salmo 70.3 – A Vergonha Dos Inimigos

“Retrocedam em desgraça os que zombam de mim.”

 O salmista pede ao Senhor que seus inimigos sofram uma vergonha completa. Que sejam totalmente confundidos.

No salmo 70, os inimigos do servo de Deus têm como caraterística principal a maldade.

Totalmente destituídos de amor ao próximo. Não se importavam com a consequência de sua maldade.

Zombavam de Deus e de seus servos. Além de os perseguirem, procurando tirar-lhes a vida.

Salmo 70.4 –  A Alegria Dos Que Buscam a Deus

“Mas regozijem-se e alegrem-se em ti todos os que te buscam; digam sempre os que amam a tua salvação: “Como Deus é grande! “

 Enquanto os homicidas tem prazer na maldade, em matar o próximo, os bons se regozijam no Senhor.

Os bons adoram ao Senhor e convidam as pessoas próximas a conhecer a Deus e adorá-lo.

O caráter de um homem pode ser analisado com muita precisão quando observamos o que lhe dá alegria.

Dessa forma eu te pergunto: “o que faz você feliz?”

Materialismo? Pecado? Coisas que desagradam a Deus?

Quando a pessoa tem prazer em elementos espirituais mostra que ele nasceu de novo, como ensinou o Senhor Jesus a Nicodemos (João 3.16).

Deus é glorificado pelos bons!

Salmo 70.5 – A Fragilidade Humana E A Força Do Senhor

“Quanto a mim, sou pobre e necessitado; apressa-te, ó Deus. Tu és o meu socorro e o meu libertador; Senhor, não te demores!”

Ao passo que a oração do salmista se desenvolve, ele sente sua confiança no Senhor Deus ser elevada.  Sua visão para de observar a força de seus inimigos e observa quão grande Deus é.

Ao chegar no versículo 5, do salmo 70, ele volta sua visão para si mesmo.

Sendo “pobre e necessitado” ele pede a intervenção do seu Deus.

Nesse apelo, ele usa dois dos nomes divinos:

  • Yahweh – Deus Eterno;
  • Elohim – Deus Todo-Poderoso;

“Um suspiro de anelo, está com frequência, nos lábios dos santos” (J.R.P Sclater)

Conclusão

O Salmo 70 nos mostra como podemos clamar a Deus pedindo ajuda quando estamos ficando sem tempo, desesperados.

Quem são seus “inimigos”?

Desemprego? Divórcio? Notas baixas? Casamento? Finanças?

Assim como no Salmo 30 o salmista apresenta a Deus sua necessidade real e é atendido.

Há 6 lições no salmo 70 que eu gostaria que você atentasse:

Espero que tenha gostado!

Deixe seu comentário! Gostaria de conhecer sua opinião.

Compartilhe com seus amigos. Com alguém que esteja precisando dessa mensagem.

Deus abençoe!

Sobre o autor | Website

Diego Nascimento é membro da Primeira Igreja Batista de João Pessoa, estudante de Teologia e Administração. Seu amor por Jesus o inspirou a fundar esse site.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.