A Volta de Jesus - Estudo Bíblico

A volta de Jesus Cristo é o evento mais aguardado de todos os tempos, por todos os cristão do mundo em todas as épocas. É verdade que à medida que o tempo passa, o assunto se torna cada vez menos abordado e mais e mais tabus vão sendo feitos em torno do assunto.

Podemos dizer que é um dos temas mais controversos do cristianismo. As profecias bíblicas, os falsos alarmes, o desejo de adivinhar, são alguns elementos que tornam a tarefa realmente difícil de ser solucionada.

De toda forma, neste estudo bíblico vamos analisar as palavras de Paulo ministrada ao Tessalonicenses. Em sua segunda carta o apóstolo fala de maneira bastante clara sobre o assunto e isso com certeza no ajuda a traçar um raciocínio mais eficaz sobre o evento.

Este estudo faz parte de uma série. A sequência é:

  1. Jesus Está Voltando: Saiba Porquê Pode Ser Agora (URGENTE!)
  2. A Volta de Jesus Cristo: Tudo Que Você Precisa Saber
  3. Como Será o Arrebatamento da Igreja? (ESCLARECIDO!)

Portanto, aperte os cintos. Fique confortável e “BORA!”

A Volta de Jesus e a Justiça de Deus

O apóstolo Paulo inicia a Segunda Carta aos Tessalonicenses, apresentando o tema como manifestação da justiça de Deus. Isto, porque os cristãos de Tessalônica estavam sendo severamente perseguidos por causa de sua fé (2 Tessalonicenses 1:8-10). 

É possível que as tribulações tenham sido motivo de questionamento sobre o amor e a bondade de Deus, em meio a tudo isso.

A revelação apresentada por Paulo esclarece que a justiça de Deus não é omissa, parcial ou demorada. Ela é perfeita, assim como o Senhor é. Aqueles que não se submeteram ao senhorio de Cristo, sofrerão eternamente à distância de Deus, com angústia, lamento e dor.

O Homem do Pecado

Antes que venha “o Grande Dia do Senhor”, há um personagem que vai ser protagonista no período: O homem do pecado. Ele representa os falsos profetas, os milagres atribuídos a imagens de esculturas e outras formas de idolatria (2 Tessalonicenses 2:3).

Devemos lembrar que o Senhor Jesus fez referência a ele, em Mateus 24.24 -27.

A pessoa apresentada por Paulo, como o homem do pecado é provavelmente uma referência ao Anticristo, que aparece nas revelações de João em Apocalipse 13.

A Responsabilidade do Cristão

Em seu alerta aos Tessalonicenses sobre a iminente volta de Jesus, Paulo fala sobre a responsabilidade pessoal que cada tem com relação a fé (2 Tessalonicenses 3:6,7). Neste ponto, o apóstolo os exorta a manter distância do pecado e daqueles que o apoiam.

O objetivo é preservar a santificação e o zelo pelos mandamentos bíblicos, que tem a finalidade de gerar em nós as virtudes do Espírito Santo.

A expectativa da volta de Cristo, deve nos motivar a esperá-lo da maneira adequada, prontos. E como fazemos isso?

Comparando o nosso estilo de vida, com as recomendações da Palavra de Deus.

Devemos ser pacientes no sofrimento, perseverantes na tribulação, dedicados à oração e sempre com uma fé saudável, firme no Senhor.

Os Falsos Alertas

Desde a minha conversão, em 2001, muitas foram as vezes e versões que ouvi sobre a volta de Jesus e os “sinais que estavam se cumprindo”. O número 666 que surgiria no código de barras, o chip do cartão de crédito, as digitais utilizadas na agência bancário, o chip para rastreamento pessoal, enfim.

À medida que a humanidade se desenvolve e a tecnologia avança, as pessoas ficam tentando adivinhar quais os elementos utilizados no fim, que assegurarão o retorno do Senhor

O apóstolo Paulo aconselha os Tessalonicenses a rejeitar as suposições sem fundamento. Devemos nos preocupar com amar a Deus sobre todas as coisas, o nosso próximo como a nós mesmos e perseverar na fé.

Fazendo isso, qualquer que seja o momento ou a circunstância da volta de Jesus, estaremos prontos.

Os Sinais

Muitas pessoas, ao ler ou ouvir Lucas 21:20-24, imaginam que elas são uma profecia para o século XXI, mas é um grande equívoco.

O Senhor Jesus está profetizando a destruição de Jerusalém ocorrida em 70 d.C durante a invasão dos romanos.

Devemos nos lembrar que o Senhor está respondendo aos discípulos sobre quando o Templo será destruído e quando Jerusalém será arrasada. Com isso, ele aponta uma série de eventos (sinais) que antecederão este fato.

Ou seja, a destruição de Jerusalém e do Templo em 70 d.C, marca o início do fim. E o estabelecimento de Israel como Nação, em 1947 mostra que o verão se aproxima e a videira pode florescer a qualquer momento. Isto é, a volta de Cristo pode acontecer a qualquer momento.

O Arrebatamento

A segunda volta de Jesus será precedida pelo arrebatamento da Igreja (1 Tessalonicenses 4:15-17). De acordo com a revelação recebida pelo apóstolo Paulo, os mortos ressuscitarão primeiro, e os que estiverem vivos serão arrebatados.

Há divergência teológicas sobre quando o arrebatamento acontecerá. Alguns estudiosos acreditam que antes da grande tribulação, outros durante e os que defendem que será depois.

De qualquer forma, ele é um evento determinante para a Igreja, pois marcará o fim das eras como conhecemos e iniciará um novo período de eternidade com Cristo, para os que foram remidos.

Conclusão

A segunda volta de Jesus Cristo é o evento mais aguardado por cristãos de todas as épocas. Os sinais que inauguram esta expectativa se cumpriram com a destruição de Jerusalém em 70 d.C e com o estabelecimento de Israel como nação em 1947.

Os conselhos de Paulo aos Tessalonicenses sobre a volta do Filho de Deus, devem servir para nós. Uma atitude vigilante de santificação e honra, além de maturidade espiritual, são determinantes para que não sejamos enganados pelos falsos ensinos e falsos alarmes acerca do evento.

Por fim, como conselho, eu lhe exorto a desenvolver sua fé de maneira sadia e dedicada. Como um servo fiel, pronto para receber o seu Senhor a qualquer momento.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here