Jesus no Getsêmani

O período de oração de Jesus no Getsêmani nos ensina que a vida é cheia de altos e baixos. Muitos deles são tão profundos que nem conseguimos ver o final. Momentos assim podem definir o rumo da nossa vida, e a maneira como enxergamos a fé e a bondade de Deus.

Neste estudo bíblico, tiraremos preciosas lições da profunda agonia sentida pelo Senhor Jesus no Getsêmani. E tentar responder as seguintes perguntas:

O que ele fez? Como ele se comportou? Por que a depressão não destruiu sua motivação para terminar o trabalho que você havia começado?

Estas e outras respostas você encontrará em todo o texto. Existem 9 lições ao todo. A nono é a minha favorita.

Boa leitura!

A Oração, O Primeiro Passo

O Senhor Jesus está prestes a enfrentar o pior momento de sua vida. Uma expectativa horrível envolve sua alma. E sua primeira atitude é ir embora e orar (Mateus 26:36).

Vivemos em um mundo extremamente agitado, independente e auto-suficiente. Procuramos as melhores soluções em conhecimento, tecnologia, ciência e muitas delas não podem ser encontradas lá. Há quem acredite que o dinheiro pode ser um “oásis” no deserto das dificuldades.

Pessoas com câncer terminal sabem que não é. O dinheiro não é capaz de resolver problemas complexos da alma. No campo das dificuldades emocionais, somente a oração tem cura definitiva.

Esta é a primeira lição dada por Jesus no Getsêmani. Não importa o que esteja acontecendo ou venha a acontecer, primeiro ore. Veja o que Martinho Lutero, o servo de Deus, disse:

“Eu tenho muito a fazer hoje que acho que vou passar as primeiras três horas em oração.” (Martinho Lutero)

“A oração é o suor da alma”. (Martinho Lutero)

Não Se Isole – Lição 2:

Jesus no getsêmani está sentindo profunda angústia e tristeza, e o que ele procura? A companhia das pessoas que Ele ama (Mateus 26,37,38). 

Pedro, Tiago e João são seus discípulos espiritualmente maduros. Em várias ocasiões, Jesus pediu aos outros que se retirassem, deixando apenas esses três.

Inúmeras pessoas tentam lidar com seus problemas, suas crises, mesmo as mais difíceis, sozinhas. Eles não compartilham com ninguém. Elas não pedem ajuda. O Senhor Jesus no Getsêmani busca o conforto e a companhia de seus amigos.

Uma pesquisa recente de Healt no Brasil mostra que o isolamento social é um dos principais comportamentos prejudiciais da depressão. Observe:

“Nos casos de depressão leve, ainda há algum envolvimento e até mesmo um desejo de superar. Em um nível moderado, há mais dificuldade em resistir à pressão, o que compromete o rendimento de sua produção e a clareza de percepção. Isso facilita o isolamento. Já na depressão grave, o depressivo pode sofrer até de amnésia e de ilusões, chegando ao isolamento total. “(Psicóloga Aridinéa Vacchiano, do Rio de Janeiro)

É exatamente isso que o Senhor quer evitar: isolamento, depressão. Ele luta para que a tristeza e a angústia não englobem sua motivação para agradar a Deus. 

O auto-isolamento em crise é uma forma de autopiedade, e também não é a coisa mais inteligente a se fazer, então Salomão diz que quem faz isso “procura interesses egoístas” (Provérbios 18: 1).

Esta não foi a intenção do Filho de Deus. No Getsêmani, como em todo lugar, ao longo de sua vida, Jesus busca os interesses de Seu Pai.

Derrame Sua Alma Diante de Deus – Lição 3:

Uma das possibilidades mais belas da oração é poder derramar-se diante de Deus. É o que Jesus faz (Mateus 26.39a). No Getsêmani, Ele se derrama. Se lança aos pés de seu Pai, em busca de alivio para sua dor. Em busca de força para a insegurança.

O SENHOR Jesus no getsêmani coloca seu rosto no chão, junto à terra, olha para Deus e ora. Ele está atento às mãos de seu Pai. Como uma criança se lança sobre seus braços. As entrelinhas revelam a dor de Jesus. Ele está vulnerável.

Derramar-se diante de Deus é o melhor remédio para a alma. Porque temos a oportunidade de dizer como estamos nos sentindo e o que gostaríamos que Ele fizesse em nosso favor.

O que nos aflige, incomoda, machuca. O que nos causa medo. Podemos até dizer como gostaríamos que as coisas fossem. Falo mais sobre isso no estudo bíblico sobre intimidade com Deus.

Podemos perceber a mesma atitude na vida de Jó. Seu grande desejo era compartilhar com Deus, a sua dor (Jó 6:2,3), ele queria ser ouvido (Jó 6:8).

Fale Para Deus Como Se Sente – Lição 4:

Jesus no getsêmani não esconde seu desejo. Naquele momento Ele gostaria de não ter de passar por isso, e pede para não beber o cálice do sofrimento (Mateus 26.39b). 

O “Cálice” é a representação da sua morte cruel, mas redentora, que se aproximava. As ânsias e as agonias provocadas pelas visões da tortura, da crueldade, da zombaria, da vergonha, da injustiça humana, da dor; estavam atormentando sua alma.

Jesus então pede: “afaste este cálice de mim”.

“Nos escritos sagrados, o cálice é usado para indicar tristeza, angústia, terror ou alguma provação especial. Na antiga cidade de Atenas, o cálice de veneno era um dos meios de execução de criminosos, e o grande Sócrates foi morto dessa maneira, embora fosse inocente das acusações assacadas contra ele. É possível que a ideia do “passar do cálice” seja uma alusão à permissão, por algum juiz de que um criminoso não tivesse de sorver o cálice, sendo passado para outro (quando diversos condenados estivessem enfileirados para serem executados), e assim aquele criminoso seria poupado. (CHAMPLIN, Russel, NOVO TESTAMENTO comentado versículo por versículo, Evangelho de Mateus Pg 602).

Não há pecado algum em dizer a Deus como você se sente, desde que não haja arrogância. Somos humanos. Limitados. Frágeis. A atitude de Jesus no getsêmani nos ensina a ser transparentes com Deus.

O Exemplo do Salmista

No Salmos 139:1-4, Davi nos apresenta uma profunda revelação sobre quem Deus é, e o que Ele faz. A figura Soberana de Deus, é capaz de nos conhecer de forma profunda, onde quer que estejamos.

Sendo assim, a atitude mais nobre e reverente de nossa parte, é contar para Ele como nos sentimos, independente do que seja.

“O SENHOR conhece…”“Conhece de longe…”“Examine com cuidado …”“O Senhor sabe tudo o que eu vou dizer antes de a palavra ser formada em minha boca…” (Salmos 139:1-4).

Não há porque esconder seus sentimentos, pensamentos, julgamentos, etc., porque o SENHOR conhece todos. Por mais contraditórios que sejam, Ele é a pessoa mais indicada, com quem podemos conversar sobre.

É o que Jesus faz. Ele simplesmente pede. Ele está se derramando.

Isso também precisava ser lançado.

Para Sua Glória e o Nosso Bem – Lição 5

Essa deve ser uma providência a ser tomada no momento de oração: Conhecer a vontade de Deus e decidir vivê-la (Mateus 26.39). É muito comum em situações difíceis perguntar a Deus qual o motivo, o por quê?

“Qual a razão para tanto sofrimento?”

“Por que Deus permite que crianças inocentes morram de fome, sejam violentadas, mutiladas e torturadas na mundo?”

“Por que Deus permite que tantos cristãos sejam perseguidos e mortos pelas as mãos de radicais islâmicos?”.

A resposta pode não ser satisfatória, mas é bíblica, Deus faz tudo com um propósito (Provérbios 16:4).

Aos Romanos, o apóstolo Paulo diz que eles não devem tomar a forma do mundo (Romanos 12:2).

Não podemos enxergar e julgar as questões difíceis da vida pela ótica humana. Somente Deus conhece todos os critérios. Perceba que o salmista descobriu que o SENHOR criou até o “ímpio”, o perdido com um propósito.

Deus faz tudo com um propósito. Ele julga corretamente. A sua vontade é sempre o melhor, por mais difícil que seja no momento. No final tudo dá certo (Romanos 8:28).

A agonia de Jesus no Getsêmani foi terrível. Ele tinha inúmeros motivos para reclamar, desistir, mas não o fez. Em seu relacionamento com Deus, Jesus aprendeu a confiar, mesmo nas situações mais adversas.

Por isso, Ele se submete a vontade Soberana de Seu Pai.

Jesus no Getsêmani conhecia a vontade de Deus. Jesus estava perto de Deus. O conhecimento prévio da vontade de Deus nos dá clareza na tomada de decisões e na análise da situação. Dessa forma conseguimos ver mais longe.

Só Você Conhece O Valor Da Sua Luta – Lição 6:

Jesus levou Pedro, Tiago e João ao Getsêmani para que lhe pudessem fazer companhia física e espiritual. Devemos lembrar que Jesus chegou a dizer a eles que uma angústia mortal cercava sua alma, a ponto de sentir pavor. E disse “Fiquem aqui e vigiem comigo”.

No entanto, ao voltar de um dos períodos de oração, Ele os encontrou dormindo. Jesus os acorda e os adverte sobre a necessidade de vigiar e orar, para não serem vencidos pela tentação (Mateus 26.40,41).

Eles não valorizaram, não entenderam a luta de Jesus no Getsêmani, por isso o sono os venceu. Por outro lado, em lugar de demonstrar abatimento e desistência, o Mestre os estimula a orar, e mais que isso, a vigiar. 

Por isso, não desista! Mesmo que as pessoas que você ama:

1. Não valorizarem sua luta;

2. Não o entendam;

3. Não reconheçam a autoridade da sua dor;

4. Não entendam ou compreendam o motivo do seu abatimento;

5. Não reconheçam o potencial da sua luta;

6. Não estendam a mão para ajudar;

Deus É Pai, Até No Getsêmani – Lição 7:

A relação de filiação entre Jesus e o Seu Pai não foi abalada pela provação. Ele voltou mais uma vez para a oração e declara: “Meu Pai! Se este cálice não puder ser tirado de mim, então cumpra-se a sua vontade”. (Mateus 26.42)

Muitas pessoas se deixando levar pela situação, permitem que sentimentos de incredulidade e revolta se desenvolvam em seus corações com relação a Deus. Não foi o caso de Jesus no Getsêmani.

O período de oração está fazendo com que sua alma fique mais tranquila e cada vez mais confiante. Nem mesmo a distração dos discípulos o abateu.

Nessa segunda oração Jesus abala o inferno e começa a delinear um futuro glorioso para a humanidade: Se este cálice não puder ser tirado de mim, então “cumpra-se a sua vontade”.

Jesus chama Deus de Pai (Abba, no Evangelho segundo Marcos). Ele não perde isso de vista. Jesus conhecia a bondade de seu Pai. Estava acostumada com ela (Mateus 6.11). O Senhor nutria a segurança de que seu Pai tinha reservado algo muito bom para Ele (Marcos 14.36).

Por isso não desanime. Se você cultiva uma relação de Pai e filho com Deus, algo muito bom está reservado para você.

Consolo e Força – Lição 8:

Após o término do segundo período de oração de Jesus no Getsêmani, Lucas diz que um anjo apareceu e passou a consolar ao Senhor Jesus, porque tamanha era sua agonia, que seu suor havia se tornado sangue (Lucas 22.43,44).

Deus enviou um anjo para fazer o que os discípulos não fizeram: consolá-lo. Nesse ponto a pressão psicológica era tão grande que um raro fenômeno aconteceu, Jesus suou sangue. É chamado de Hemartidrose, veja a definição da Wikipédia:

A Hematidrose é um fenômeno raríssimo apenas uma fraqueza física excepcional onde o corpo inteiro dói, acompanhada de um abatimento moral violento causada por uma profunda emoção, por um grande medo. Apenas um ato destes pode causar o rompimento das finíssimas veias capilares que estão sob as glândulas sudoríparas onde o suor anexa-se ao sangue formando a hematidrose.

A hematidrose pode ser mais entendida com uma transpiração de sangue acompanhada de suor. Devido a gravidade da situação, um anjo veio para confortá-lo. Conversar com Ele. Ali Jesus pode chorar, falar, e receber força para continuar sua jornada.

Tenha certeza de que não faltará consolo de Deus no momento de aflição, se você buscar a Face dEle (II Coríntios 1.3-7). Glória a Deus! Que maravilha.

 Há consolo e força da parte de Deus para mim e você!

Jesus No Getsêmani e a Perseverança – Lição 9:

Ao voltar para os discípulos Jesus os achou novamente dormindo, mas dessa vez, não os acordou. Já havia recebido consolo celestial (Mateus 26.43).

Neste momento Ele está mais calmo. Sereno. Assimilou tudo que precisava ser assimilado. Estava decidido a viver a vontade de Deus (Mateus 26.44).

A perseverança de Jesus no Getsêmani é algo que devemos ter de maneira bem clara na nossa mente. Devemos trazer esse mesmo foco para nossa vida. Foram três grandes e profundos períodos de oração. Jesus não estava “brincando de orar”, “dizendo que orava”. Ele estava orando.

A perseverança na oração é a engrenagem da vitória (Lucas 18.1-6).

Não é a toa que as pessoas diziam que Jesus ensinava com uma autoridade jamais vista.  Ele realmente vivia o que ensinava. Pois bem, não desanime. Não pare de buscar a face de Deus em oração. No tempo certo Ele vai responder.

É Chegada A Hora! – Lição 10 (Bônus)

“Chegou a hora…” (Mateus 26.45,46). Jesus estava decidido. Assim como Deus ordena a Moisés, o Filho de Deus se levanta do clamor e marcha em direção ao mar. Precisamos saber passar por todas as situações da vida. Quer sejam boas ou más.

Normalmente sabemos ser gratos a Deus quando as coisas vão bem. E grosseiros, incrédulos e carnais quando não vão. Jó percebeu exatamente isso em sua mulher (Jó 2.9.10)

Falando sobre isso o apóstolo Paulo nos ensina que independente da circunstância, tendo muito ou pouco, precisamos estar satisfeitos em Deus e ser gratos por seu sustento. Paulo nos mostra que somos capazes de viver qualquer situação e vencer, em Cristo (Filipenses 4.12,13).

Que maravilha!

Podemos fazer todas as coisas que Deus nos pede com a força que Cristo nos dá.

Conclusão

O que aprendemos de Jesus no Getsêmani é realmente profundo e importante. Acredito que, se o colocarmos em prática, venceremos como Ele venceu. O pecado. A crucificação. Morte . O inferno. Tudo que vier a nossa frente.

EM NOME DE JESUS!

Espero que este estudo tenha sido útil. Eu gostaria de saber o que você pensa dele. Deixe o seu comentário abaixo. Diga-nos a sua opinião e opinião. Compartilhe com outras pessoas que estão interessadas neste assunto, em redes sociais ou por e-mail.

Grande abraço a todos.

Deus abençoe!

76 COMENTÁRIOS

  1. Gostei muito deste estudo. Me ensinou a buscar DEUS, não importando com o sofrimento ou situação que eu passe. O importante é eu buscar, ser sincera com o CRIADOR. Quero estar mais perto DELE e aprender a fim de aplicar conhecimento e ajudar o meu próximo. Muito obrigada pelo ensino

  2. Deus o abençoe grandemente!
    Eu estava pesquisando sobre Mateus 26.39 quando encontrei esse seu estudo. Simplesmente divino, palavras/reflexões com certeza instruídas pelo Espírito Santo. Era tudo que eu queria saber e ouvi do texto e muito mais. Uma bênção! Deus te abençoe.

  3. Que Deus abençoe sua vida. Sei que o próprio Espírito Santo de Deus o instruiu nesse estudo.

    Estou no momento da agonia. Vivendo meu Getsêmani. E assim como Jesus (só).
    Percebi a minha dificuldade através do texto. Em dizer a Deus: faça a tua vontade”. Como é difícil dizer isso a Deus.
    A única coisa que consigo no momento é pedir que passe o cálice.

    Me ajudem em oração 🙏
    Creio estar vivendo o momento mais difícil da caminhada.

  4. Estou muito feliz em ter lido seu estudo, hoje dia 06/03/2019, gostei das citações, a palavra pregada, tudo muito coerente e claro.
    Obrigada pela contribuição. Deus abençoe sua vida.

  5. Boa tarde a todos
    Muito bom ,essa frase nos faz refletir muito:NEM uma hora Comigo ????
    Nosso pai nos fala em Mt26:40 “então ,nem uma hora pudeste vós ,vigiar comigo?vigiai e orai…..
    A pergunta que faço,e q me faz refletir é o quanto do nosso tempo nós nos dedicamos ao senhor ,UMA HORA por dia ?????😢😢😢

  6. Estudo elucidador! Amei as considerações, aplica-se precisamente a nossas vidas!
    Deus é maravilhoso, assim como o seu plano de redenção pra nós através de seu filho. Toda honra e glória sejam dadas a Ele.

  7. A Paz do Senhor ! Gostei muito deste estudo . Sou pastora aqui no USA e hoje vou pregar sobre A angústia de Jesus no Getsêmani . Muito obrigada . Deus abençoe seu ministério .

  8. Maravilhoso !!! vai me ajudar muito a lidar com os momentos difíceis que ainda vamos passar em nossas vidas, também este estudo irá me ajudar no exato momento que minha filha esta passando por uma depressão profunda.”Que senhor JEOVÁ nós ajude combater nesta batalha.” muito obrigado a todos

  9. Então nesse exato momento estou passando por momentos difíceis…na minha vida espiritual no trabalho em casa … E estava pensando ..pq? E esse estudo me deu um alívio .. o consolo do Espírito santo…

  10. Me emocionei… Que estudo maravilhoso! Agradeço ao Senhor por ter lhe concedido sabedoria e desejo de compartilhar conosco tamanho conhecimento! Paz! Que Deus vos abençoe!

  11. Achei muito bom esse estudo, e vou continuar vendo cada um que vc postar, não tenho condições de fazer o curso de teologia então assim acabo aprendendo um pouco mais sobre o nosso Deus!
    Muito obrigada pela iniciativa que vc teve de fazer esse site, Jesus continue te abençoando e dando a sabedoria que vem d’Ele!

  12. Foi um dos melhores textos que eu já li. Eu realmente consegui entender a dimensão deste trecho e da sua importância na nossa luta diária. Muito obrigado!

  13. “Este estudo é de grande estímulo para perseverarmos em oração.” e sempre termos muito bom ânimo em tudo e sempre! Que Deus abençoe!

  14. Graça e paz amado
    Para mim este estudo foi bastante esclarecedor e que Deus continue a usar o irmão na realização de sua obra pois aprouver a Deus salvar os crentes pela loucura da pregação e pregação tem que ser com a roupagem reformada.

  15. Palavra abençoadora e convincente. Estava necessitando fazer essa reflexão neste momento de minha vida, onde passo grandes provações. Com 70 anos completos e próximo dos 71 nos, os problemas de Alzemier e outras doenças cerebrais vão se avolumando. Somente a Fé em Jesus, nosso Senhor e Salvador, pode nos confortar. Obrigado e Deus o abençoe ricamente.

  16. Foi realmente revigorante e excelente pois fala exatamente de um ensinamento de Jesus para todas as horas, momentos e circunstâncias de nossas
    Eu particularmente estava precisando lê isso é O senhor Jesus me fez achar essas palavras grandiosas e ensinadoras. AMÉM

  17. Poder-se-ia pensar que o “cálice” é referente a ira divina e não a morte na cruz ?
    Davi experimentou e mencionou sobre isto.
    Sabemos que Cristo nunca experimentou o silêncio irascível do Pai.Motivo este que levou ele mesmo a exclamar :”Por que Me abandonaste!!”
    Jesus tinha convicção do que ia passar ele mesmo comentou várias vezes sobre isso,momentos antes.Mas no Getsemani ele começou a sentir ausência de Deus por isso se derramou até a alma pois queria passar tudo com o Pai do lado. (pois assim seria mais fácil para ele).Realmente não acho que ele estava querendo desistir, mas sim estava propor passar tudo sem experimentar o Cálice da Ira de Deus

    • Paz Ricardo!

      Na verdade, o cálice é tudo o que envolve a aflição de Cristo: angústia, dor, tortura e a própria morte.

      Com relação ao fato dele ter sido tentado a desistir, não é algo absurdo de se imaginar, porque em todo caso ele era humano. Em algum momento a sua humanidade pode ter pensado nisso. Não é a toa que ele pediu oração aos discípulos em virtude da angústia mortal e um próprio anjo desceu para consolá-lo.

  18. Impresionante.
    Tenho muitas dificuldade na interpretacao dos textos biblicos sobre o que esta escrito, sobre veracidade de tudo isso, pricipalmente o antigo testamento, vejo um Deus muito vingativo e cuel. Mas ao ver este artigo começo a entender que o que Deus fez e faz sempre tem um proposito que as vezes esta acima do nosso conhecimento e da nossa vontade. Adorei.

  19. E uma sensação de estar perto dele na hora em que lemos tais artigos ou até mesmo a bíblia como se visse ele ajoelhado, chorando e clamando ao pai. Isso me traz a uma realidade que muitas vezes não vivemos, pois na primeira luta esquecemos de Deus e reclamamos. Mas Jesus em agonia profunda ainda pede ao pai que todavia seja feita a vontade dele. Emfim Jesus é lindo!

  20. Muito lindo…amei… muito simples e profundo ao mesmo tempo…. fácil de entender o que aconteceu ali…. Obrigada… que Deus continue abençoando sua vida.

  21. A paz de Cristo irmão, nunca lhi um texto tão bem detalhado com tanta ênfase como o que acabei de ler, parabéns meu irmão, e quando leio grandes artigos como o seu é que sei que o senhor nosso Deus usa pessoas como o senhor para nós esclarecer e ensinar grandes mensagens para as nossas vidas . parabéns parabéns.

  22. Deus abençoe ricamente sua via, recebi uma oportunidade ontem de ultima hora para levar uma palavra no culto de oração, eu nunca tinha pregado e sempre relutava em pregar, mas esse mês é o mês da mocidade batista, então eu senti o desejo de pregar na passagem da oração de Jesus no Getsêmani, foi quando fui me aprofundar mais e vi o seu estudo que me ajudou muito!
    O culto foi uma benção, e superei meu trauma de falar ao microfone.
    Que Deus abençoe o seu ministério !

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here