Cadastre seu e-mail e faça parte da nossa comunidade online e tenha acesso a conteúdo exclusivo.

Jesus Diego Nascimento

O Nascimento de Jesus Cristo na Bíblia: O Verdadeiro Natal

O Nascimento de Jesus é um dos grandes acontecimentos da história da humanidade. Ali, o Deus eterno e criador estava se revestindo da nossa humanidade e se submetendo as mesmas dores e limitações que nós. É com certeza um dos maiores milagres que a humanidade registra em sua história, além de ser um fato único.

Além disso, o nascimento e a humanidade de Jesus nos mostra o quanto Deus nos ama. Não foi algo simples, sem importância. No nascimento de Jesus Cristo, o Criador estava dividindo a história da humanidade.

Sendo assim, neste estudo bíblico você vai ver:

  • As profecias sobre o nascimento do Filho de Deus;
  • O anúncio do nascimento de Jesus;
  • O chamado de Maria para ser mãe do Messias;
  • Como foi o nascimento de Jesus;
  • Quando Jesus nasceu;
  • As dificuldades de José e Maria antes e depois do nascimento do menino;
  • O propósito de Deus;
  • A eternidade de Jesus.

Eu não deixaria de ler o propósito de Deus no nascimento de Jesus. É fundamental para sua compreensão do assunto.

Boa leitura!

Profecias Sobre o Nascimento de Jesus

O Nascimento de Jesus

“Portanto o mesmo Senhor vos dará um sinal: Eis que a virgem conceberá, e dará à luz um filho, e chamará o seu nome Emanuel.” (Isaías 7.14)

Cerca de 500 anos antes do nascimento de Jesus o profeta Isaías, inspirado pelo Espírito Santo profetizou a sua vinda. Dentre os muitos sinais que destacariam a criança, um deles era que seria filho de uma virgem, que nesse caso foi Maria e se chamaria de Emanuel “que significa “Deus conosco” (Mateus 1:23)

O nascimento de Jesus têm como um de seus propósitos mais firmes promover a aproximação entre: Deus e o Homem. Ou seja, restaurar a comunhão perdida no Éden.

“Porque um menino nos nasceu, um filho nos foi dado, e o governo está sobre os seus ombros. E ele será chamado Maravilhoso Conselheiro, Deus Poderoso, Pai Eterno, Príncipe da Paz.”

Faça parte da nossa comunidade online e tenha acesso a conteúdo exclusivo.

“Ele estenderá o seu domínio, e haverá paz sem fim sobre o trono de Davi e sobre o seu reino, estabelecido e mantido com justiça e retidão, desde agora e para sempre. O zelo do Senhor dos Exércitos fará isso.” (Isaías 9:6,7)

O nascimento de Jesus ocorreu também para que o governo de todas as coisas, não apenas as celestiais fossem dadas as Ele. Jesus, o Deus-Homem desenvolveria um espírito perfeito capaz de compreender as necessidades humanas, perdoando seus pecados e ao mesmo tempo ser totalmente agradável a Deus.

O Anúncio do Nascimento de Jesus

“No sexto mês Deus enviou o anjo Gabriel a Nazaré, cidade da Galileia, a uma virgem prometida em casamento a certo homem chamado José, descendente de Davi. O nome da virgem era Maria. O anjo, aproximando-se dela, disse: “Alegre-se, agraciada! O Senhor está com você! “

Ao fazer o anúncio do nascimento de Jesus a primeira coisa que o anjo Gabriel destaca é: ser a mãe daquele menino era um grande privilégio.

Lucas, o médico escritor do Evangelho, após minuciosa investigação confirma que Maria era realmente virgem quando ouviu a mensagem (Lucas 1.1-3)

“Maria ficou perturbada com essas palavras, pensando no que poderia significar esta saudação. Mas o anjo lhe disse: “Não tenha medo, Maria; você foi agraciada por Deus!”

“Você ficará grávida e dará à luz um filho, e lhe porá o nome de Jesus. Ele será grande e será chamado Filho do Altíssimo. O Senhor Deus lhe dará o trono de seu pai Davi, e ele reinará para sempre sobre o povo de Jacó; seu Reino jamais terá fim”. Perguntou Maria ao anjo: “Como acontecerá isso, se sou virgem? “

Obviamente que esse anúncio, de como ocorreria o nascimento de Jesus deixou Maria bastante preocupada.Virgem e prometida em casamento ela sabia que sofreria graves consequências caso seu noivo José não acreditasse nela.

O que não era algo bem difícil de acontecer, haja visto que o Espírito do Senhor em nenhum outro tempo havia feito isso. Como Maria provaria o fato?

Gabriel deixa claro para Maria que o nascimento de Jesus era o cumprimento da promessa de Deus feita ao rei Davi, de que lhe daria um descendente eterno no trono (II Samuel 7.16).

O nome da criança deveria ser Jesus, que é a versão grega do nome Josué, que significa: O Senhor é Salvação. “O anjo respondeu: “O Espírito Santo virá sobre você, e o poder do Altíssimo a cobrirá com a sua sombra. Assim, aquele que há de nascer será chamado santo, Filho de Deus. (Lucas 1:26-35)

Em vistas de dar maiores explicações a Maria sobre o nascimento do menino, Gabriel diz a ela que isso é obra de Deus. “Assim, aquele que há de nascer será chamado santo, Filho de Deus.”

O próprio Deus tomaria as providências para fazer com que seu Filho deixasse claro para todos quem Ele realmente era.

A Disponibilidade de Maria Para Ser Mãe de Jesus 

“Respondeu Maria: “Sou serva do Senhor; que aconteça comigo conforme a tua palavra”. Então o anjo a deixou.” (Lucas 1:38)

As palavras de Gabriel sobre o nascimento de Jesus tranquilizaram Maria. Ao perceber que era obra de Deus e que o próprio se responsabilizaria pelo desenrolar das coisas Maria confiou.

Que grande exemplo de fidelidade!

Que sejamos como ela. Que possamos confiar na bondade do nosso Deus, em sua fidelidade.

O Anjo Fala Com José Sobre O Nascimento de Jesus

“Por ser José, seu marido, um homem justo, e não querendo expô-la à desonra pública, pretendia anular o casamento secretamente. Mas, depois de ter pensado nisso, apareceu-lhe um anjo do Senhor em sonho e disse: “José, filho de Davi, não tema receber Maria como sua esposa, pois o que nela foi gerado procede do Espírito Santo. Ela dará à luz um filho, e você deverá dar-lhe o nome de Jesus, porque ele salvará o seu povo dos seus pecados”. (Mateus 1:19-21)

O nascimento de Jesus provocou uma revolução na vida de Maria e também na vida de José, seu futuro marido. José era sim um homem temente a Deus, muito embora não tivesse acreditado, a princípio, em Maria.

Ele não pensou em difamá-la. Agredi-la. Pelo contrário, José deve ter sofrido bastante, ele amava Maria. Para não envergonhá-la e colocar sua vida em perigo, pensou em deixá-la secretamente.

Ao acordar, José fez o que o anjo do Senhor lhe tinha ordenado e recebeu Maria como sua esposa. Mas não teve relações com ela enquanto ela não deu à luz um filho. E ele lhe pôs o nome de Jesus. (Mateus 1:24,25)

Como era obra de Deus, ele mesmo tomou as providências para convencer José. Enviou um anjo para conversar com o futuro esposo de Maria, e as mesmas instruções que foram passadas a Maria, agora eram dadas a ele.

Convencido e em paz, José casou com Maria, mas não teve relações com ela para preservar a santidade do Filho de Deus.

Como Foi O Nascimento de Jesus?

O nascimento de Jesus era um projeto antigo de Deus (Apocalipse 13.8). No Antigo Testamento são cerca de 300 profecias sobre a vinda de Jesus. A probabilidade matemática do cumprimento de uma profecia na íntegra é muito pequena.

Nesse caso, tudo o que foi dito sobre o nascimento do Messias, vida, ministério, morte e ressurreição se cumpriram na íntegra.

Onde Jesus Nasceu?

“Assim, José também foi da cidade de Nazaré da Galileia para a Judéia, para Belém, cidade de Davi, porque pertencia à casa e à linhagem de Davi. Ele foi a fim de alistar-se, com Maria, que lhe estava prometida em casamento e esperava um filho. Enquanto estavam lá, chegou o tempo de nascer o bebê” (Lucas 2:4-6)

O recenseamento romano obrigou José e Maria a voltarem a Belém, cidade natal de José. O alistamento possuía alguns objetivos:

  • Cadastramento dos nomes, ocupação, esposas, filhos, servos e propriedades
  • Cadastramento do valor de suas propriedades, dinheiro e outros recursos que pudessem servir para pagamentos de impostos e fornecimento de homens para o exército.

Esse deslocamento promoveu o cumprimento de mais uma profecia, dessa vez anunciada pelo profeta Miquéias, de que o Messias nasceria em Belém, cidade de Davi:

“Mas tu, Belém-Efrata, embora sejas pequena entre os clãs de Judá, de ti virá para mim aquele que será o governante sobre Israel. Suas origens estão no passado distante, em tempos antigos.” (Miquéias 5.2) 

Jesus Na Manjedoura

“E ela deu à luz o seu primogênito. Envolveu-o em panos e o colocou numa manjedoura, porque não havia lugar para eles na hospedaria.” (Lucas 2.7)

O nascimento de Jesus se deu de forma bastante humilde. Embora Rei e Senhor de todas as coisas, Deus Pai determinou que a grandeza do nascimento de seu Filho se daria na humildade.

Após ser concebido José e Maria colocaram Jesus na manjedoura. Perceba que Lucas declara o motivo: “não havia lugar para eles na hospedaria”. Mesmo assim os céus não se rebelaram ou reivindicaram qualquer direito. Da próxima vez que te fecharem no trânsito ou falarem algo que você não gostou, pense nisso.

A manjedoura era uma espécie de caverna, aonde ficavam os animais, a ração deles, ferramentas. Uma espécie de estábulo.

A Alegria Dos Anjos

De repente, uma grande multidão do exército celestial apareceu com o anjo, louvando a Deus e dizendo: “Glória a Deus nas alturas, e paz na terra aos homens aos quais ele concede o seu favor”. (Lucas 2:13,14)

O nascimento de Jesus iluminou não apenas a Terra, mas também o céu. Anjos do Senhor vieram e anunciaram aos pastores no campo o que estava acontecendo. Deixaram bem claro que isso era motivo de grande alegria. Boas notícias!

Mas avisou, não procurem glamour. Vocês “encontrarão o bebê envolto em panos e deitado numa manjedoura”. Luzes, relâmpagos e trovões iluminaram o campo e o coro angelical cantou: “Glória a Deus nas alturas, e paz na terra aos homens aos quais ele concede o seu favor”.

O nascimento de Jesus revela o favor de Deus a humanidade. Ele veio revelar o verdadeiro caráter de Deus. 

O Testemunho Dos Pastores

“Depois de o verem, contaram a todos o que lhes fora dito a respeito daquele menino, e todos os que ouviram o que os pastores diziam ficaram admirados. Maria, porém, guardava todas essas coisas e sobre elas refletia em seu coração. Os pastores voltaram glorificando e louvando a Deus por tudo o que tinham visto e ouvido, como lhes fora dito. (Lucas 2:17-20)

Ao verem e ouvirem o testemunho dos pastores José e Maria tiveram ainda mais certeza de que o nascimento de Jesus era algo realmente especial. A atitude deles foi muito importante para fortalecer a fé do humilde casal.

Especialmente Maria, ela mão de sua reputação para ver o propósito de Deus cumprido. Através da atitude dos pastores ela estava vendo seu cuidado e seu amor.

Deus Pai não pouparia esforços para honrar seu Filho e mostrar para o mundo quem ele realmente era. Para começar enviou um coral de anjos para cantar em sua chegada.

O Nome de Jesus

“Completando-se os oito dias para a circuncisão do menino, foi-lhe posto o nome de Jesus, o qual lhe tinha sido dado pelo anjo antes de ele nascer (Lucas 2.21).”

Como já vimos o nascimento de Jesus tem propósito bem definidos e especiais. Um deles é a salvação da humanidade.

Após a circuncisão, que acontecia oito dias após o nascimento da criança, José e Maria tomaram o cuidado de ser totalmente obedientes ás instruções divinas. E puseram o nome do menino de Jesus!

Esse veio a ser o nome que está sobre todo o nome (Filipenses 2.9).

O Nascimento de Jesus e o Natal?

Não encontramos na Bíblia a informação exata sobre o dia do nascimento de Jesus. No entanto, ela nos dá algumas informações que mostram que não foi no dia 25 de dezembro. 

A Importância do Censo

Um pouco antes do nascimento de Jesus, o imperador César Augusto deu início ao censo, que como vimos obrigava as famílias a fazerem longas viagens até sua terra natal.

Por si só, o censo era bastante desconfortável, é pouco provável que tenha acontecido durante o inverno. Pois dificultaria e muito o deslocamento das pessoas durante a viagem. Algo que reforça esse argumento é o fato de os pastores estarem com as ovelhas no campo, ao ar livre. Eles passavam o inverno em abrigos.

O Ano do Nascimento de Jesus

Embora a Bíblia não deixe claro qual o dia em que Jesus nasceu, podemos saber aproximadamente o ano. Jesus morreu durante a Páscoa judaica na primavera no ano de 33 EC.

Ele tinha cerca de 30 anos quando deu início ao seu ministério, que teve a duração de três anos e meio. Podemos assim dizer que o nascimento de Jesus foi por volta do ano 2 A.E.C.

Por que o Nascimento de Jesus é Comemorado No Natal?

Já vimos que o Senhor Jesus Cristo não nasceu no dia 25 de dezembro. Então qual o motivo de seu aniversário ser comemorado nesse dia?

Provavelmente essa data foi escolhida pelos líderes católicos, por volta do século IV, para substituir o antigo festival do Sol Invicto ou Solstício de Inverno.

Visto que no início do século IV havia muitos cristãos, essa manobra foi uma forma de incluí-los na comemoração.

Os Propósitos De Deus e o Nascimento de Jesus

O nascimento de Jesus não foi algo aleatório. Sem propósito. Através de seu Filho Jesus, o Senhor Deus abençoa a humanidade com pelo menos três presentes.

Salvação 

“Da mesma forma como Moisés levantou a serpente no deserto, assim também é necessário que o Filho do homem seja levantado, para que todo o que nele crer tenha a vida eterna. “Porque Deus tanto amou o mundo que deu o seu Filho Unigênito, para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna. Pois Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para condenar o mundo, mas para que este fosse salvo por meio dele. Quem nele crê não é condenado, mas quem não crê já está condenado, por não crer no nome do Filho Unigênito de Deus.” (João 3:14-18)

O nascimento de Jesus supre uma necessidade definitiva. Redenção e salvação eternaDe agora em diante quem receber Jesus como Senhor e salvador de sua vida estará salvo da condenação eterna.

Jesus diz a Nicodemos que sua vinda ao mundo não é sinônimo de condenação. Mas de salvação. Porque condenado o mundo já estava.

Revelar o Deus de Israel Para o Mundo

Junto aos rios da Babilônia nós nos sentamos e choramos com saudade de Sião. Ali, nos salgueiros penduramos as nossas harpas; ali os nossos captores pediam-nos canções, os nossos opressores exigiam canções alegres, dizendo: “Cantem para nós uma das canções de Sião! “Como poderíamos cantar as canções do Senhor numa terra estrangeira? (Salmos 137:1-4)

Isso ocorreu quando os israelitas foram levados cativos, como escravos para a Babilônia. A fama do Deus de Israel era muito grande. As histórias de como o povo havia sido liberto do poder do Egito estavam espalhadas entre as nações.

Agora seus opressores gostariam de ouvir desse povo, o testemunho do seu Deus. Eles não compreendiam como isso era algo positivo, algo bom. Não compartilharam com os babilônios o conhecimento de seu Deus por achar que eles não eram dignos.

O nascimento de Jesus quebrou essa barreira. O Messias revelou Deus para todos os povos, línguas, tribos, nações, reinos. Jesus não faz distinção de cor, raça, língua, enfim. Jesus é Emanuel . Deus conosco. Com todos nós. 

O Verbo se fez Carne

“No princípio era aquele que é a Palavra. Ele estava com Deus, e era Deus. Ela estava com Deus no princípio. Todas as coisas foram feitas por intermédio dele; sem ele, nada do que existe teria sido feito. Nele estava a vida, e esta era a luz dos homens. A luz brilha nas trevas, e as trevas não a derrotaram.” (João 1:1-5)

O nascimento de Jesus por meio de Maria não é o início de sua existência. João diz que Ele estava com Deus no princípio. Que Ele fez todas as coisas. Ou seja, antes de sua existência terrena, ele estava com Deus e como Deus, no princípio da criação. Sendo responsável direto por tudo o que veio a existir.

O que ocorreu com o seu nascimento humano é a encarnação de Deus, do Verbo. Da Palavra Criadora de Elohim

Conclusão

Por fim, sabemos que o nascimento de Jesus é uma grande bênção para a humanidade. Desde que ele veio a vida na Terra e os conceitos da humanidade mudaram drasticamente.

Os ensinamentos de Jesus mudou a maneira de pensar das pessoas. Quer elas concordem ou não, eles trouxeram direção e uma forma clara de buscar a Deus por meio de uma adoração sincera, verdadeira.

Por fim, eu gostaria de conhecer a sua opinião. O que você achou? Deixe seu comentário.

Tem algo a acrescentar. Compartilhe!

Sua interação é sempre bem-vinda.

Deus abençoe!

Sobre o autor | Website

Diego Nascimento é membro da Primeira Igreja Batista de João Pessoa, e estudante de Teologia. Seu amor por Jesus e pela Bíblia o inspirou a fundar esse site.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

9 Comentários

  1. Antonio Leobino Pessoa disse:

    Graças a Deus pela sua vida, uma explicação clara e objetiva.

  2. Ana Lúcia disse:

    Glória a Deus,bom estudo ,me alegro por ter peso as que se importe com os menor de leitura,nos dando total explicações ,Deus te abençoe grandemente nesta vida.Muito bem proveitoso!

  3. paulosmith disse:

    Graça e paz irmãos, gostei muito da palavra de explicação sobre o nascimento de Jesus. Sua explicação foi muito verdadeira e muito simples. Que Deus abençoe a todos

  4. tony chassora disse:

    maravilhosa palavra. simples e clara

  5. Ismar Junior disse:

    Só corrigindo amado…manjedoura não é um estábulo ou estrebaria – manjedoura é o coxo onde eram colocadas as rações diárias para animais. A manjedoura ficava num tipo de quarto reservado para acolher os animais em dias de intenso frio. Houve uma pequena confusão em sua exposição.

  6. Carlos Augusto Magalhães disse:

    gostei do estudo graça e paz do senhor jesus cristo

  7. Rodrigo Inacio Dos Santos disse:

    Espetacular! Parabéns abençoado! Que sabedoria de Deus! Deus é Fiel na tua vida varão! Amém!

  8. EDILEUZA DE JESUS MIRANDA DOS SANTOS disse:

    Ótimo estudo, que Deus continue abençoando essa sabedoria que tem um grande valor para o Senhor Jesus.e para aqueles que medita em sua palavra SL:1,3.

  9. FABIO disse:

    Bom dia! A paz de Cristo! Palavra abençoada! Emocionante! Quero e preciso conhecer Jesus pra fazer diferença na vida das pessoas, principalmente na vida da minha família! Obrigado!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.