Ressurreição de Jesus

A ressurreição de Jesus é um dos grandes alicerces da doutrina cristã. Ela confirma que Cristo é o Unigênito de Deus e possui a essência da divindade, sendo Ele mesmo Deus. Após a morte de Jesus, José de Arimateia foi até Pilatos e pediu o corpo do Senhor, o que lhe foi concedido. O sepultamento foi ainda na sexta-feira, início da páscoa judaica.

A pedido das autoridades dos judeus, Pilatos ordenou que soldados romanos guardassem a entrada do sepulcro, que havia sido selada com uma pedra (Mateus 27.65,66).

Isso porque eles acreditavam que os discípulos de Jesus tentariam roubar seu corpo para espalhar a notícia de sua ressurreição (Mateus 27.62-64).

Neste estudo, quero lhe apresentar os fatos da ressurreição em ordem cronológica, desde a primeira aparição, até o retorno do Senhor ao céu.

Então aperte os cintos, prepare o lenço e vem. 

A viagem mais extraordinária da sua vida, vai começar!

Os Quarenta Dias da Ressurreição de Jesus à Ascensão

Domingo De Manhã – Primeiro dia Após a Crucificação  

O primeiro evento da ressurreição de Jesus aconteceu na madrugada do domingo. Mateus descreve que, os guardas que guardavam a entrada do túmulo foram surpreendidos por um terremoto, causado por um anjo que desceu do céu (Mt 28:2-4).

Ao melhor estilo “Vingadores”, ele, pousou à entrada do sepulcro e rolou a pedra. Obviamente, os guardas ficaram tremendo de medo e desmaiaram do susto.

Enquanto isso, as mulheres que seguiam a Jesus, estavam a caminho do sepulcro com o objetivo de cuidar do corpo morto do Mestre.

Mas chegando lá, foram recebidas pelo anjo que lhes disse que o Senhor havia ressuscitado (Mt 28:1; Mc 16:1-4; Lc 24:1-3; Jo 20:1).

Surpreendida com o fato, Maria Madalena saiu correndo. Seu objetivo era encontrar Pedro e João e lhes contar a MARAVILHOSA NOTÍCIA (João 20:1–2).

As outras mulheres permaneceram no sepulcro e foram surpreendidas com a chegada de um segundo anjo. Eles se colocaram ao lado delas, o que lhes causou grande susto e perguntaram o que elas estavam procurando Jesus entre os mortos?

O anjo assegurou que o Senhor não estava mais ali, pois havia ressuscitado e estava indo para a Galileia, como havia dito antes que tudo isso acontecesse (Lc 24:4-8).

Pedro e João Chegam ao Túmulo

Enquanto isso, atordoados e cheios de expectativa, estavam Pedro e João correndo a caminho do sepulcro. João chegou primeiro, e ficou olhando da entrada do túmulo. Pedro, chegou em seguida e entrou no sepulcro.

Ele percebeu os as faixas de linho e o lenço que estava envolto ao corpo do Mestre.

Observando a cena e as evidências, João foi convencido de que Jesus havia ressuscitado, mesmo sem saber direito o que estava acontecendo (Lucas 24:12; João 20: 3–10).

Jesus aparece a Maria Madalena

O relacionamento entre Jesus e Maria Madalena é intenso. Ele era horrivelmente afligida por sete demônios havia muito tempo. Tendo a encontrado, o Senhor Jesus a curou e libertou da opressão do Diabo (Lucas 8:2). Desde então, ele se tronou seguidora do Mestre.

Havia um turbilhão de sentimentos inundando a todos e com ela, não era diferente. Depois que convenceu Pedro e João a virem ao sepulcro, Madalena começou a refletir sobre o que havia acontecido.

Ela não acreditava ainda que o Senhor havia ressuscitado. Isso fica ainda mais evidente, quando na porta do sepulcro, ela foi questionada por dois anjos sobre o motivo de estar de chorando.

Maria Madalena respondeu “Levaram embora o meu Senhor”, respondeu ela, “e não sei onde o puseram””. (João 20:13). Em seguida, ela se virou e outro “personagem” lhe perguntou porquê estava chorando.

Pensando que era o jardineiro, Madalena respondeu “Se o senhor o levou embora, diga-me onde o colocou, e eu o levarei” (João 20:15).

O “jardineiro” era na verdade o Senhor Jesus ressurreto, que lhe disse: “Maria!”. O som inconfundível da voz de amor do Mestre, a fez compreender.

ERA JESUS!

Maria Madalena, exclamou em aramaico Rabôni! (Mestre)

Com certeza ela quis abraçá-lo e chamar todo mundo para vê-lo vivo. Mas o Senhor a orientou de uma maneira diferente. Disse-lhe que voltasse ao discípulos e contasse o que tinha acontecido. (Marcos 16:9-11; João 20:11-18)

Madalena foi a primeira pessoa a ver Jesus ressurreto. Não sem razão. Sua devoção e amor, eram inconfundíveis e incomparáveis.

Jesus aparece às outras mulheres – Segunda aparição

Depois que apareceu ressuscitado a Maria Madalena, o Senhor foi ao encontro das outras mulheres que haviam ido ao sepulcro.

Elas estavam com o misto de alegria e medo. As palavras dos anjos sobre o fato de que Jesus havia ressuscitado fez com que suas emoções borbulhassem com um vulcão.

Quando de repente, ainda no caminho, elas foram surpreendidas por um “Salve!”. Era Jesus!

Elas correram para abraça-lo e o adoraram.

O Senhor as orientou a não ter medo, e deu as mesmas instruções que deu a Madalena, de que fossem até os discípulos e lhes dissessem para ir a Galileia, onde lá os encontraria (Mt 28:8-10).

Os guardas do sepulcro            

Em uma outra cena, estavam o guardas que estavam guardando o túmulo e desmaiaram com a chegada do anjo.

Ao recobrar os sentidos, eles foram até os chefes dos sacerdotes para dizer o que havia acontecido. Tendo dito tudo, os sacerdotes os orientaram a mentir, dizendo que os discípulos haviam roubado o corpo enquanto eles estavam dormindo, o que era uma história absurda para qualquer soldado, ainda mais para a elite romana.

Mas os soldados sabiam que isso poderia custar suas vidas, Roma não tolerava este tipo de erro. Mas sobre isso os sacerdotes também lhes deram segurança, dizendo que falariam com o Governador se fosse necessário.

Para selar o acordo, deram uma grande quantia em dinheiro, e espalharam esta versão da história da ressurreição de Jesus.

Inacreditavelmente, essa é a versão na qual eles acreditam ainda hoje. Não reconhecendo que Jesus Cristo é o Messias (Mateus 28:11-15).

Jesus aparece a Pedro – terceira aparição

A terceira aparição do Senhor Jesus ressurreto foi a Simão Pedro. O relato é feito pelo apóstolo Paulo em 1 Coríntios 15:5. Contudo, não há muitos detalhes de como isso aconteceu.

Mas é fato, que após a Sua ressurreição, o Senhor apareceu primeiro a Pedro, depois aos outros.            

A Ressurreição de Jesus – Tarde de Domingo            

A quarta aparição de Jesus, após a ressurreição foi a dois discípulos no caminho de Emaús, um povoado que ficava a onze quilômetros de Jerusalém.

Enquanto conversavam pelo caminho, sobre o que tinha acontecido a Jesus e Sua crucificação, eles foram surpreendidos com a presença de um viajante misterioso que mostrou interesse em caminhar com eles.

Era Jesus ressurreto, mas eles não perceberam.

Puxando conversa, o “viajante” perguntou sobre o que eles estavam falando?

Com semblante triste, Cleopas, um dos discípulos, perguntou se ele era o único que estava vindo de Jerusalém e não sabia o que tinha acontecido no final de semana?

Insistindo, o “viajante” perguntou “Que coisas”?

Os dois fizeram o relato de como o Senhor Jesus havia sido injustamente condenado e brutalmente assassinado pela autoridades judaicas e romanas.

Contudo, o que mais estava atordoando a todos agora, era o fato de que algumas mulheres estavam relatando que foram ao túmulo, e Jesus não estava lá.

Elas o tinham visto, VIVO, dizendo que Cristo havia ressuscitado!

O “viajante” tomou a palavra e começou a explicar-lhes as Escrituras e como os profetas, desde Moisés, haviam falado sobre este dia.

Quando acabou a explanação, a viagem estava terminando.

O “viajante” agiu como se fosse seguir viagem, mas os discípulos o convidaram a ficar com eles um pouco mais, para jantar e descansar a noite.

E o Senhor ficou.

Quando finalmente sentaram para comer, o “viajante” pegou o pão e deu graças a Deus, e tendo repartido, os entregou.

Foi quando finalmente eles perceberam que aquilo era familiar.

Imediatamente os sentidos deles foram desbloqueados, e eles perceberam que era Jesus, vivo!

Quando isso aconteceu, o Senhor desapareceu da vista deles, como se tivesse sido teletransportado.

Esta foi a quarta aparição de Jesus, após a ressurreição (Marcos 16:12-13; Lucas 24:13-32).

Noite de Domingo – Jesus aparece a Onze discípulos

Com o coração ainda ardendo por causa das palavras de Jesus, os discípulos do caminho de Emaús, foram ao encontro dos apóstolos e disseram o que havia acontecido e que o relato das mulheres sobre a ressurreição de Jesus, era real (Lucas 24:33-35).

Enquanto eles falavam, o próprio Jesus apareceu entre eles, dizendo: “Paz seja com vocês!”. Detalhe, as portas estavam trancadas!

Com muito medo, a princípio, eles pensaram que era um espirito. Mas logo isso foi resolvido, quando o Senhor lhes mostrou os furos nas mãos e nos pés.

E em seguida, comeu um peixe assado.

A alegria tomou conta do lugar, finalmente eles estavam convencidos de que Jesus estava vivo! (Lucas 24:36-43; João 20:19-25).

Essa foi a quinta aparição de Jesus, após a morte e ressurreição.

O Domingo Seguinte após a ressurreição de Jesus

Ao que tudo indica, Tomé não estava com os discípulos quando Senhor Jesus apareceu a eles durante o relato de Emaús.

Tendo ouvido o relato de que o Mestre havia ressuscitado, ele duvidou de era realmente Jesus, e disse que só acreditaria se pusesse a mão em no lugar das feridas.

Sendo assim, no domingo seguinte a aparição de Jesus aos outros discípulos, estando eles reunidos e de portas trancadas com medo de represália por parte dos judeus, o Senhor mais uma vez apareceu entre eles, dizendo: “Paz seja com vocês!”

Em seguida, foi ao encontro de Tomé e como se tivesse ouvido suas palavras, disse-lhe para tocar em suas mãos e no lado do seu corpo que foi perfurado pela lança (João 20:26-28).

Esta foi a sexta aparição do Senhor ressuscitado.

32 Dias Após a Ressurreição de Jesus

Por um período maior que trinta dias, Jesus continuou aparecendo aos seus discípulos e a multidão de maneira geral.

Mesmo tendo aparecido ressurreto aos discípulos várias vezes durante a primeira semana, o Senhor não lhes orientou quanto ao futuro, sobre o que eles deveriam fazer.

Com isso, alguns deles pescadores, voltaram a suas antigas profissões.

Tendo tentado a noite toda, não conseguiram pegar nada. Este é um momento na vida em que paramos e pensamos: “está tudo dando errado na minha vida”, certo?

Errado!

Quando vivemos com Cristo, é só uma questão de tempo para o socorro aparecer.

Assim como na primeira pesca maravilhosa (Lucas 5:1-11), o Senhor Jesus operou mais uma vez e após uma noite de trabalho frustrada, eles conseguiram sair da águas com as redes cheias.

Esta foi a sétima aparição de Jesus (João 21:1-14).

Após a ressurreição Jesus aparece a 500 testemunhas

Nessa ocasião, o Senhor Jesus aparece publicamente após a ressurreição e dá as instruções da Grande Comissão ao apóstolos.

A ordem de ir por todo o mundo e pregar o Evangelho lhes é dada, assim como a garantia de Sua presença durante o desenvolvimento da Missão.

Esta foi a oitava aparição de Jesus ressurreto (Mateus 28:16-20; Marcos 16:15-18; 1 Co 15:6).

Jesus é visto por Tiago, seu meio-irmão

A próxima testemunha da ressurreição de Jesus foi seu meio-irmão, Tiago. Não há muitos detalhes sobre como o encontro aconteceu, mas aos Coríntios, Paulo diz que depois de ter sido visto por 500 testemunhas, o Senhor apareceu a Tiago (1 Coríntios 15:7).

Esta é a nona vez que Ele foi visto após a ressurreição.

Jesus é visto em Jerusalém

Em sua décima aparição, Cristo está em Jerusalém e dá instruções aos seus discípulos para permanecerem na cidade até que eles sejam revestidos de poder do Alto.

Até este ponto, a ressurreição de Jesus é um fato extremamente comprovado e crido, por aqueles que O seguiam.

O Mestre lhe falou da importância do revestimento de poder, e sua relevância para o desenvolvimento da Missão.

Além disso, lhes apontou o caminho a seguir. Eles deveriam ser testemunhas: “em Jerusalém, em toda a Judeia, em Samaria e até os confins da Terra” (Lucas 24:44–49; Atos 1:3–8).

A Despedida de Jesus No Monte da Oliveiras

A última vez em que Jesus-Homem foi visto, aconteceu na fronteira entre Jerusalém e Betânia, especificamente no Monte das Oliveiras.

Ali o Senhor os abençoou, e repentinamente começou a flutuar, e continuou subindo até que não pode mais ser visto . De repente, dois “homens” vestidos de branco apareceram diante deles e disseram que o mesmo Jesus que tinha subido ao céu, voltaria! (Marcos 16:19–20; Lucas 24:50–53; Atos 1:9–12).

Conclusão

A ressurreição de Jesus é o fechamento do proposito de Deus na revelação de Seu Filho. Agora, Ele possui o Nome que está acima de todo nome. Toda a humanidade um dia estará diante dEle para ser julgada.

O evento da ressurreição é prova irrefutável de que Jesus é Deus, além disso, há evidências históricas, arqueológicas e científicas que comprovam o fato. Ou seja, não é um conto de fadas, uma mitologia.

A ressurreição de Cristo é real!

Para maiores esclarecimentos, eu indico a leitura do livro: Em Defesa de Cristo (Lee Strobel). É fantástico!

Nele o autor traz uma série de entrevistas com as maiores autoridades no mundo, em assuntos relacionados a morte e ressurreição Jesus.

Super recomendo!

Por fim, deixe seu comentário, diga o que achou do estudo e compartilhe com o maior número possível de pessoas!

Jesus Cristo está VIVO!                   

Referências:

Barbieri, L. A., Jr. (1985). Mateus. Em J. F. Walvoord & R. B. Zuck (Orgs.), O Comentário do Conhecimento da Bíblia: Uma Exposição das Escrituras (Vol. 2, p. 91). Wheaton, IL: Victor Books.

8 COMENTÁRIOS

  1. Gostaria de ponderar se, ao invés de se usar a palavra ascensão, para a subida de Jesus, não seria correto que se usasse o termo assunção, uma vez que ele não subiu por seu próprio poder e sim pelo de Deus. Grato pela resposta.

  2. Obrigado Doego. Deus seja contigo meu irmão que através de seus estudo somos abençoados e ajudados quando não temos condições de comprar livros, recebemos essa preciosidade.

  3. A Paz de Cristo meu Amado Irmão e Teólogo.
    Parabéns de coração! Muito lindo e substancial seu trabalho. E, sobre tudo, nos trás edificação e puro conhecimento Bíblico, outrossim, fortalece nossa esperança na fé em Cristo Jesus de um dia podermos morar, e reinar com Ele para todo sempre na Nova Jerusalém. Que Deus possa cada vez mais Sabedoria, Capacidade, Entendimento e Discernimento com muita Unção, Graça, Poder Autoridade, Ousadia e que seja intrépido fazendo o Ide do Senhor. Fica na Paz de Cristo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here