Quando Jesus ordenou aos seus discípulos “vigiai e orai”, eles estavam prestes a viver o tempo mais difícil de suas vidas. Três anos e meio de convivência estava prestes a terminar, e para que passassem por aquilo inteiros, precisavam muito da graça de Deus.

Recentemente, lendo um portal de notícias, me deparei com o caso de um jovem turco que salvou uma menina de dois anos, após ela cair da janela do segundo andar, do prédio em que morava em Istambul.

Zaabat, o rapaz que salvou a menina, declarou em entrevista que percebeu quando a menina se aproximou da janela, e por precaução decidiu esperar.

Quando Doha Muhammed caiu, ele estava pronto para segurá-la.

Por que isso aconteceu?

Porque ele estava vigiando.

O princípio que salvou Doha, é o mesmo que nos livrará de muitos perigos e males desnecessários, mas para isso precisamos seguir a recomendação de Jesus para vigiar e orar.

Por Que Jesus Disse: “Vigiai e Orai?”

E, voltando para os seus discípulos, achou-os adormecidos; e disse a Pedro: Então nem uma hora pudeste velar comigo?

Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; na verdade, o espírito está pronto, mas a carne é fraca. (Mateus 26:40,41)

Quando o Senhor Jesus aconselhou seus discípulos a vigiar e orar, já passava da meia-noite no jardim do Getsêmani. O dia havia sido longo.

Aquela altura, o Senhor já havia celebrado a Páscoa com eles, lavado seus pés, anunciou a traição de Judas, o viu sair para consumar o ato e instituiu a Santa Ceia.

O cansaço natural chegou e eles não conseguiram orar com Jesus aquela noite. Ao contrário do que acontecia com a alma do Mestre, a deles estava tranquila.

Mesmo em um contexto tão favorável ao sono e relaxamento, o Mestre não aliviou quando voltou de um dos períodos de oração e os viu dormindo.

Acordando-os, questionou o fato de não terem orado, nem “uma hora” com Ele.

O termo grego utilizado pelo Senhor Jesus para “uma hora” pode significar tanto um período de 60 minutos, quanto um período indefinido de tempo.

De qualquer forma, o que o Mestre queria, era passar um tempo de oração com eles, e não uma mera formalidade.

O Que Estava Por Vir?

As horas mais angustiantes da vida de todos eles estavam prestes a se cumprir, e por mais que Jesus tentasse avisá-los, a desatenção deles não permitiu que percebessem a urgência necessária.

Aconteceu que quando Cristo foi preso, para eles aquilo era algo inimaginável, mas a verdade é que o Senhor tentou precavê-los.

O mesmo acontece em nossas vidas.

Cometemos muitos erros e somos surpreendidos por diversas situações, simplesmente porque perdemos o hábito de passar um tempo com qualidade diante de Deus, para ouvir Sua voz, sentir Sua Palavra, receber instruções acerca do futuro ou de decisões iminentes.

A intenção de Jesus é que vigiando, não passemos por provas desnecessárias.

O Que Significa Vigiar e Orar?

O termo grego que Jesus utiliza para vigiar é gregoreuo e significa: dar estrita atenção, ser cauteloso, ativo, tomar cuidado para que, por causa da negligência e indolência, nenhuma calamidade destrutiva repentinamente surpreenda alguém.

A palavra que é utilizada para tentação é peiramos e significa: experimento, tentativa, teste, prova.

Ou seja, Jesus nos orienta a estar alertas, para que quando a prova, o teste vier, não sejamos reprovados.

Perceba que quando o Senhor Jesus foi tentado pelo Diabo, Ele já estava jejuando havia quarenta dias.

A sensibilidade espiritual e a condição de alerta em que Ele se encontrava, fizeram com que o Mestre não cedesse as astúcias do Diabo.

A atual geração de cristão é muito indolente, desatenta, despercebida, tudo pode, é permitido, a maioria de nós, vive completamente desconectado com a batalha espiritual que nos cerca.

Munido pela mesma preocupação, Paulo nos aconselha pelo Espírito Santo, a vestir toda a armadura de Deus, para que no dia mal, estejamos preparados.

A Importância da Vigilância Nos Tempos do Fim

Vigiai, pois, porque não sabeis quando virá o senhor da casa; se à tarde, se à meia-noite, se ao cantar do galo, se pela manhã, Para que, vindo de improviso, não vos ache dormindo. E as coisas que vos digo, digo-as a todos: Vigiai. (Marcos 13:35-37)

Falando sobre os acontecimentos que se cumpririam, tanto a curto como a longo prazo, na vida dos apóstolos, da Igreja e de todo o mundo, o Senhor Jesus os aconselhou a vigiar.

E ao final, o Mestre enfatiza que esta instrução não é apenas para eles, mas para todos. Ou seja, os crentes de todas as épocas precisam estar atentos a necessidade de vigiar e orar, para que quando as profecias se cumprirem, possamos agir de acordo com a instrução do Senhor.

Muitos sinais da volta de Jesus se cumprem em nossa época, e mesmo assim muitos de nós vive de maneira despreocupada e desatenta com o futuro da Igreja e de nossas famílias.

Vemos cristãos cedendo as pressões da onda LGBTQ+ e do aborto, tratando estes assuntos com normalidade, como se fossem práticas aceitas por Deus, quando a Bíblia Sagrada deixa muito claro que não é.

Acontece, que essa conformidade é fruto de indolência, cegueira espiritual. Como os apóstolos de Jesus no Getsêmani, estes cristãos estão dormindo e atraindo para si uma tentação que não podem suportar, que é o juízo de Deus.

Pois é certo que o Senhor julgará todas estas coisas e os que com elas compactuam.

A exortação de Paulo aos romanos, é para que os cristão tenham uma mentalidade transformada pelo Espírito Santo, de forma que não se conformem com as práticas abomináveis dos que desobedecem a Deus, pois somente dessa forma, seremos capazes de desfrutar da boa, perfeita e agradável vontade de Deus (Romanos 12:1,2).

Não é possível desfrutar o melhor desta vida em comunhão com Deus, se não guardarmos os seus mandamentos.

Conclusão

Ao dizer “vigiai e orai”, Jesus está nos exortando a ter um estilo de vida atento as questões espirituais que envolvem a nossa existência.

Vivemos em um mundo dominado pelo Diabo, cheio de suas artimanhas. Tudo quanto ele pode usar para afrontar a Deus e causar mal a Igreja, ele o fará.

E isso nos afeta diretamente.

Se não estivermos atentos, acabaremos passando por provas desnecessárias, ou não percebendo a prática do pecado oculta por trás de muitas das coisas que nos cercam.

É o desejo de Deus nos guardar de todas as artimanhas do Maligno, mas para isso, precisamos vigiar e orar, porque se não seremos presas fáceis.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here