Parábola da Figueira Estéril - Jesus e a Bíblia

Na Parábola da Figueira Estéril o Senhor Jesus nos ensina sobre a paciência de Deus e o dia do Juízo. Muitos cristãos estão vivendo sem prestar atenção as questões do Reino. Estão como os zumbis de The Walking Dead, vagando sem propósito.

Isso é muito perigoso!

O nosso Deus embora seja todo AMOR, é extremamente exigente e justo. Se não produzirmos frutos dignos de arrependimento, isto é, se não vivermos à altura dos mandamentos em obediência a sua Palavra, sendo sal e luz para este mundo, estamos perdidos.

No dia do juízo seremos envergonhados por não termos nossos nomes reconhecidos na família de Deus.

Neste estudo bíblico, minha intenção é estudar com você de maneira expositiva a parábola da figueira, procurando entender sua mensagem e lições.

Então aperte os cintos e BORA!

Frustração

Geralmente leva muito tempo para um figueira produzir fruto. Mas árvore da parábola, havia sido plantada na vinha do proprietário, algo que fugia a regra, e isso normalmente significava que a árvore receberia mais atenção (Lucas 13:6).

Ao final do prazo estabelecido, chegou o tempo em que era possível esperar fruto dela. Nessa espécie, o fruto não é visto a distância. Normalmente, ele fica escondido no meio das folhas, de modo que alguém precisa ir e procurá-lo. Assim fez o dono da figueira, porém nada encontrou.

No ano seguinte ele continuou procurando uma vez mais, contudo, nada de frutos. No terceiro ano, aconteceu o mesmo. Sem frutos.

Árvore Inútil

Na Parábola da Figueira Estéril, Jesus nos mostra que à medida que o proprietário via, essa árvore, a considerava pior que inútil: ela não só, não produzia frutos como ocupava espaço que poderia ter melhor uso (Lucas 13:7).

Além disso, com suas fortes raízes absorvia do solo os nutrientes e minerais que as outras plantas precisavam. Por isso a decisão do dono das terras foi: Corte-a!

Uma Nova Chance

Contudo, o viticultor foi surpreendido pela atitude e palavras de seu servo. Ele ficou surpreso, porque percebeu que ele tinha apreço diferenciado pela figueira e a quando recebeu a ordem para cortá-la ficou triste.

Para resolver o problema, o servo elaborou e apresentou um plano de ação, e disse ao dono da figueira o que faria, com riqueza de detalhes. Ele cavaria ao redor para adubá-la e deixar o solo ao seu redor mais fértil.

Caso, não desse resultado, e ela continuasse sem frutos, então ele executaria a ordem de cortá-la.

Conclusão

A grande lição mostrada na figueira, é o fato de que precisamos nos voltar para Deus e produzir, urgentemente, frutos dignos de arrependimento.

Na figura do viticultor, vemos que Deus é paciente, mas Sua espera tem limite. O acesso a vida eterna é por tempo limitado, e aquele que não se arrepender e morrer em seus pecados, passará a eternidade em sofrimento eterno.

Sendo assim, o tempo de invocar ao Senhor é hoje! Enquanto Ele está por perto (Isaías 55:6,7).

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here