Parábola do Fermento - Jesus e a Bíblia

A parábola do fermento é contada logo após a parábola da mostarda, embora sejam semelhantes, elas possuem pontos de diferença marcantes no objetivo da mensagem de Jesus.

Sendo assim, convido você a ler todo o estudo. Ele é curto e profundo!

A Parábola do Fermento e o Reino

Jesus inicia a parábola do fermento de modo semelhante à do grão de mostarda. A ideia dele continua a mesma, mostrar que o Reino de Deus, embora estivesse em um pequeno começo se expandiria (Lucas 13:20).

Contudo, aqui Jesus deseja apresentar um ensino complementar. Onde a mostarda representa o crescimento externo do Reino, se desenvolvendo entre os povos e nações.

Já o fermento, é um símbolo do desenvolvimento do Reino dentro de nós. Ele cresce. Se expande a ponto de influenciar nosso estilo de vida e decisões.

O Fermento e a Massa

Outra questão importante é influência do Reino de Deus no coração dos homens, uma vez que isso acontece eles são  completamente transformados (Lucas 13:20,21).

A presença do Reino no coração humano, o inclina para o relacionamento com Deus. Ao invés de homicídios, adultérios, mentiras, assassinatos e tantas outros males, ele é atraído pelo que agrada ao Senhor.

O propósito de Deus para nossas vidas não é apenas nos levar ao descanso eterno, na glória, ou ser usado para atrair outros a Cristo. O Senhor quer nos usar para que em todo lugar, todo pensamento seja atraído a Cristo (2 Coríntios 10:5). Com isso, não apenas cada povo ou nação, mas cada parte do ser humano glorifique a Deus.

Sendo assim, o cristão genuíno é um promotor de causas nobres, como a extinção da escravatura, defensor dos direitos da mulher, alívios ao oprimidos, cuidado com os refugiados, alfabetização e o uso de todos os seus talentos, para glorificar a Cristo.

Sua presença, faz com que líderes e subordinados conheçam a justiça. E enquanto trabalha, é uma testemunha viva de Jesus ao seu próximo.

É sobre esse fermento, dominante e crescente que o Senhor está falando. Ele representa o crescimento da influência de Cristo nas pessoas. Transformando-as e influenciando para a glória de Deus.

Conclusão

O fermento representa o desenvolvimento do Reino de Deus dentro de nós. Assim, esse crescimento deve gerar em nós atitudes dignas de cidadãos desse Reino.

Não há como viver à margem, sem fazer nada.

O crescimento natural do Reino de Cristo dentro de nós, influência tudo o que somos e a forma como vivemos.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here