Parábola dos Servos Vigilantes - Jesus e a Bíblia

A Parábola dos Servos Vigilantes é um importante alerta do Senhor Jesus a forma como devemos viver e qual expectativa precisamos ter com relação a sua Segunda Volta.

Sendo assim, neste estudo, quero analisar com você os principais pontos do ensino de Jesus e qual deve ser a aplicação dele em nossa vida, nos dias de hoje.

Prepare sua bebida favorita. Um sanduíche bem GOSTOSO e “VEM PRA LEITURA”!

Os Servos Vigiantes e as Vestes

Ao iniciar a Parábola, o Senhor Jesus faz um alerta para a necessidade de estarmos prontos, isto é, dispostos a servir e preparados para a segunda volta dos Senhor Jesus, que é iminente (Lucas 12:35,36).

Um estilo de vida que agrade a Deus, bem como a santificação e a honra devem fazer parte do nosso dia-a-dia. Não podemos estar dispersos, desatentos. A preparação e a expectativa devem ser constantes.

Servo Feliz

O Senhor Jesus faz uma revelação surpreendente com a figura dos servos vigilantes. A declaração é a de que na sua volta, ele nos servirá. Ou seja, os céus na pessoa de Jesus Cristo, seu rei e Senhor Supremo, dará destaque aqueles que lhe serviram e foram fiéis durante suas vidas aqui na Terra.

Claro que isso não deve nos surpreender, há diversos relatos do Senhor servindo aos seus discípulos e seguidores: Lucas 22.27 e João 13.1 – 15.

Fato é, que o nosso amado Jesus é um exemplo de liderança, amor e gratidão. Nossa fé e submissão a ele, não são algo de pouca importância. Ele nos ama e vai mostrar isso, mais uma vez ao mundo inteiro.

Preparados!

A felicidade dos que esperam pelo Senhor Jesus é mais uma vez ressaltada (Lucas 12:38). À expectativa destes servos na espera pelo Senhor, seja pela no início ou no final da noite é vista por Jesus como algo de grande valor.

A razão por que Jesus não disse “na primeira vigília” provavelmente seja que então a festa de núpcias ainda estaria em andamento. Quanto ao mais, o pensamento principal é este: a bem-aventurança superlativa dos crentes no regresso de Cristo. (Hendriksen, W. (2014). Lucas. (V. G. Martins, Trad.) (2a edição, Vol. 2, p. 187). São Paulo, SP: Editora Cultura Cristã.)

É preciso ressaltar que a intensidade da expectativa é proporcional à sua fé. Uma expectativa ardente revela uma fé ardente, uma expectativa desinteressada revela uma fé desinteressada.

O Alerta!

Ao final da Parábola dos Servos Vigilantes o Senhor Jesus utiliza um figura muito conhecida por todos nós: o ladrão. Nunca se sabe quando ele vai atacar. Sua maior arma é a surpresa (Lucas 12:39,40).

Por mais que nos cerquemos de segurança e prevenção, quando o ladrão vem o momento é surpreendente. O Mestre utiliza esta imagem para alertar seus seguidores quanto a sua segunda volta.

Será um momento ESPETACULAR! SURPREENDENTE!

Por isso, o Senhor avisa: “ESTEJAM PREPARADOS!”

Não podemos viver como vivem aqueles que não conhecem a Cristo. Deve haver em nós devoção, amor a Deus e fé, demonstrada por um comportamento sincero e diário de compromisso com Deus.

Conclusão

O objetivo do Mestre na Parábola dos Servos Vigilantes é nos alertar sobre a importância do serviço e da expectativa quanto a sua volta iminente. Devemos estar SEMPRE prontos, em “posição de sentido”.

A minha oração é que o Espírito Santo imprima em nós esse desejo e abra os nossos olhos para que possamos enxergar a importância desse alerta. Que as nossas vidas sejam inclinadas ao Reino de Deus e não as coisas terrenas, materiais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here